AMILOIDOSE SISTÊMICA HEREDITÁRIA EM UM CÃO DA RAÇA SHAR-PEI CHINÊS

Helvecio Leal Santos Júnior, Rômulo Adjuto Eloi Santos, Guilherme Reis Blume, Fabiana Elias, Taian Macedo Orsi, Márcio Botelho de Castro

Resumo


A deposição sistêmica de amilóide em sua forma hereditária é descrito em cães da raça Shar-pei Chinês e Beagles. Esta enfermidade também denominada febre (síndrome) familiar dos cães Shar-pei Chineses caracteriza-se por febre recorrente e aumento da articulação do tarso. No setor de Anatomia Patológica da UPIS foi realizada a necropsia de um cão da raça Shar-pei Chinês, fêmea e de 4 anos de idade. À necropsia observou-se edema em membro posterior esquerdo, erosões e ulcerações na porção ventral da língua, mineralização do endocárdio do átrio esquerdo além de ulcerações na região fúndica do estômago. Fragmentos do rim foram imersos em solução de lugol e ácido sulfúrico (3%) evidenciando pontos amarronzados em córtex renal e estrias estendendo-se do córtex a medular com a mesma coloração. A coloração especial de Vermelho congo confirmou amiloidose na histologia e a diferenciação com permanganato de potássio confirmou amilóide do Tipo AA. Os achados clínicos e patológicos foram compatíveis com febre familiar dos cães Shar-pei chineses.

Palavras-Chave: Febre familiar, amiloidose, Shar-pei Chinês, hereditária.

Texto completo:

PDF - ARTIGO EM PORTUGUÊS