A ABÓBORA PODE SER UTILIZADA COMO PLANTA MELÍFERA?

Autores

Palavras-chave:

Cucurbita moschata. Apis mellifera. Néctar. Germoplasma. Variabilidade.

Resumo

O trabalho teve como objetivo estudar o néctar em flores masculinas e femininas de acessos de abóbora (Cucurbita moschata Duch), visando avaliar o potencial da espécie como planta melífera. Foram realizados dois experimentos, no campo experimental da Universidade do Estado da Bahia, no Departamento de Tecnologia e Ciências Sociais, em Juazeiro-BA, no período de janeiro a dezembro de 2017. Foram avaliados volume, sólidos solúveis e pH do néctar em 32 acessos e no híbrido Tetsukabuto, como testemunha, nos dois tipos florais. Em uma amostra de acessos, foram estudados os tipos de açúcares presentes no néctar. As flores masculinas não apresentaram diferença significativa para as características do néctar, porém, as flores femininas, no primeiro experimento, e os dois tipos florais no segundo experimento apresentaram variação significativa. Nas flores masculinas dos dois experimentos, o máximo de volume de néctar foi de 310 µL e nas femininas foi de 803 µL. A concentração de açúcar ficou ao redor de 24 °Brix. A sacarose se mostrou semelhante nos dois tipos florais e foi superior ao conteúdo de glicose e de frutose, apresentando valores médios de 1.306,13, 357,14 e 351,88 g.mL-1, respectivamente. A obtenção de progênies com caracteres contrastantes dos acessos será importante para o melhoramento da espécie. Esses resultados indicam que a abóbora pode ser considerada como uma planta com um grande potencial melífero.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALMEIDA, D. et al. Plantas visitadas por abelhas e polinização. Ed. Especial. Piracicaba, SP: ESALQ, 2003. 40 p.

ALVES, R. M. O. et al. Características físico-químicas de amostras de mel de Melipona mandacaia Smith (Hymenoptera: Apidae). Ciência e Tecnologia de Alimentos, 25: 644-650, 2005.

ANTUNES, A. Z. Partilha de néctar de Eucalyptus spp., territorialidade e hierarquia de dominância em beija-flores (Aves: Trochilidae) no sudeste do Brasil. Ararajuba, 11: 39-44, 2003.

ASHWORTH, L.; GALETTO, L. Differential nectar production between male and female flowers in a wild cucurbit: Cucurbita maxima ssp. andreana (Cucurbitaceae). Canadian Journal of Botany, 80: 1203-1208, 2002.

BALL, S. et al. Analysis of carbohydrates, alcohols, and organic acids by ion-exchange chromatography. Santa Clara: Agilent Technologies Inc. 2011. Available from: <https://www.agilent.com/cs/library/applications/59908801EN%20HiPlex%20Compendium.pdf>. Accessed on: 10 out. 2018.

BLANK, A. F. et al. Parâmetros genotípicos, fenotípicos e ambientais para caracteres morfológicos e agronômicos em abóbora. Horticultura Brasileira, 31: 106-111, 2013.

CHATT, E. C. et al. Sex-dependent variation of pumpkin (Cucurbita maxima cv. Big Max) nectar and nectaries as determined by proteomics and metabolomics. Frontiers in Plant Science, 9: 1-11, 2018.

COSTA, N. D.; FARIA, C. M. B.; PEREIRA, J. R. Abóbora Irrigada. In: CAVALCANTI, F. J. A. et al. (Ed. 3) Recomendação de adubação para o Estado de Pernambuco: 2ª aproximação. Recife, PE: Instituto Agronômico de Pernambuco – IPA, 2008, cap. 9, p. 109.

CRUZ, C. D. Genes Software – extended and integrated with the R, Matlab and Selegen. Acta Scientiarum Agronomy, 38: 547-552, 2016.

DARRUDI, R. et al. Genetic diversity of Cucurbita pepo L. and Cucurbita moschata Duchesne accessions using fruit and seed quantitative traits. Journal of Applied Research on Medicinal and Aromatic Plants, 8: 60-66, 2018.

EDGE, A. A. et al. Diel nectar secretion rhythm in squash (Cucurbita pepo) and its relation with pollinator activity. Apidologie, 43: 1- 16, 2011.

EVANGELISTA-RODRIGUES, A. et al. Análise físico-química dos méis das abelhas Apis mellifera e Melipona scutellaris produzidos em duas regiões no Estado da Paraíba. Ciência Rural, 35: 1166-1171, 2005.

FERREIRA, M. G. et al. Parâmetros genéticos, dissimilaridade e desempenho per se em acessos de abóbora. Horticultura brasileira, 34: 537-546, 2016.

FILGUEIRA, F. A. R. Novo manual de olericultura: agrotecnologia moderna na produção e comercialização de hortaliças. 3. ed. Viçosa, MG: UFV, 2013. 421 p.

FREITAS, B. M.; IMPERATRIZ-FONSECA, V. L. A importância econômica da polinização. Mensagem Doce, 80: 44-46, 2005.

KEARNS, C. A.; INOUYE, D. W. Techniques for pollination biologists. Niwot, CO: University Press of Colorado, 1993. 583 p.

LIMA, C. J. et al. Biologia floral e disponibilidade de néctar em cultivo convencional Luffa cylindrica (L.) M. Roem. Revista Verde, 9: 26-39, 2014.

MEIRELES, S.; CANÇADO, I. A. C. Mel: parâmetros de qualidade e suas implicações para a saúde. Synthesis, 4: 207-219, 2013.

MÉLO, D. B. M. et al. Aspecto sobre a biologia floral e visitantes florais na cultura da abóbora (Cucurbita moschata). In: 62ª Reunião anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência, 2010, Natal, RN. Anais... Natal: UFRN, 2010.

NEPI, M; CIAMPOLINI, F.; PACINI, E. Development and ultrastructure of Cucurbita pepo nectaries of male flowers. Annals of Botany, 78: 95–104, 1996.

NEPI, M.; GUARNIERI, M.; PACINI, E. Nectar secretion, reabsorption, and sugar composition in male and female flowers of Cucurbita pepo. International Journal of Plant Sciences, 162: 353-358, 2001.

NEPI, M.; PACINI, E. First observations on nectaries and nectar of Cucurbita pepo. Giornale Botanico Italiano, 127: 1208-1210, 1993.

PACINI, E.; NEPI, M.; VESPRINI, J. L. Nectar biodiversity: a short review. Plant Systematics and Evolution, 238: 7-21, 2003.

PAMMINGER, T. et al. The nectar report: quantitative review of nectar sugar concentrations offered by bee visited flowers in agricultural and non-agricultural landscapes. PeerJ, 7: 6329, 2019.

PINTO, L. E. V. et al. Efeito da adubação foliar na produção de mudas de abóbora menina brasileira. Colloquium Agrariae, 12: 43-48, 2016.

SALOMÉ, J. A. Polinização dirigida em pomares de macieiras (Malus x domestica Borkh) com o uso de colmeias de Apis mellifera L. 2014. 139 f. Tese (Doutorado em Recursos Genéticos Vegetais: Área de Concentração em Biologia Reprodutiva de Plantas) - Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2014.

VIDAL, M. F. Desempenho da apicultura nordestina em anos de estiagem. Revista Econômica do Nordeste, 11: 2-10, 2017.

VIDAL, M. G. et al. Pollination and fruit set in pumpkin (Cucurbita pepo) by honey bees. Revista Brasileira de Botânica, 33: 107-113, 2010.

VIDAL, M. G. et al. Nectar and pollen production in pumpkin (Cucurbita pepo L.). Revista Brasileira de Botânica, 29: 267-273, 2006.

Downloads

Publicado

04-04-2022

Edição

Seção

Agronomia