CORRELAÇÕES CANÔNICAS ENTRE CARACTERÍSTICAS MORFOLÓGICAS E DE PRODUÇÃO EM TIPOS ESPECIAIS DE ARROZ

Autores

Palavras-chave:

Oryza sativa L. Análise multivariada. Melhoramento de plantas.

Resumo

A rica diversidade genética e ampla adaptação a diversos ambientes observadas na cultura do arroz (Oryza sativa L.) fornecem recursos fundamentais para conservação e melhoramento do cereal. A análise de correlações canônicas pode ser utilizada para aumentar a eficiência de seleção de genótipos superiores, pois várias características são avaliadas simultaneamente. Diante do exposto, este trabalho teve por objetivo comparar características morfoagronômicas e estimar a magnitude da associação e interdependência entre dois grupos de características em genótipos de tipos especiais de arroz. O ensaio foi realizado entre novembro de 2020 e abril de 2021, no Departamento de Fitotecnia da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), Seropédica – RJ. O delineamento experimental foi o de blocos ao acaso, com quatro repetições. Foram avaliados dezessete genótipos, dos quais cinco de arroz branco e onze de tipos especiais. Para a determinação das correlações canônicas foram utilizados dois grupos de variáveis, sendo o grupo I composto por quatro características morfológicas e o grupo II composto por quatro componentes da produção. Houve diferenças significativas (P<0,01) entre os genótipos para as oito características avaliadas. O primeiro, o segundo e terceiro pares apresentaram correlações canônicas significativas a 5% de probabilidade, demonstrando que esses grupos não são independentes. A seleção de genótipos superiores, para produção, pode basear-se na escolha de plantas com maior espessura da folha bandeira, maior altura e menor ângulo da folha bandeira.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALVAREZ, R. C. F.; CRUSCIOL, C. A. C.; NASCENTE, A. S. Análise de crescimento e produtividade de cultivares de arroz de terras altas dos tipos tradicional, intermediário e moderno. Pesquisa Agropecuária Tropical, 42: 397-406, 2012.

CARVALHO, I. R. et al. Correlações canônicas entre caracteres morfológicos e componentes de produção em trigo de duplo propósito. Pesquisa Agropecuária Brasileira, 50: 690-697, 2015.

CRUZ, C. D. GENES - a software package for analysis in experimental statistics and quantitative genetics. Acta Scientiarum, Agronomy, 35: 271-276, 2013.

CRUZ, C. D.; CARNEIRO, P. C. S.; REGAZZI, A. J. Modelos biométricos aplicados ao melhoramento genético. 4.ed. Viçosa, MG: Editora UFV, 2012. 514 p.

CRUZ, C. D.; CARNEIRO, P. C. S.; REGAZZI, A. J. Modelos biométricos aplicados ao melhoramento genético. 3.ed. Viçosa, MG: Editora UFV, 2014. 668 p.

FREITAS, T. F. S. et al. Validação de escala de desenvolvimento para cultivares brasileiras de arroz irrigado. Ciência Rural, 36:404-410, 2006.

GHASEMZADEH, A. et al. Phytochemical constituents, antioxidante activity, and antiproliferative properties of black, red, and brown rice bran. Chemistry Central Journal, 12: 1-13, 2018.

HOUR, A. L. et al. Genetic diversity of landraces and improved varieties of rice (Oryza sativa L.) in Taiwan. Rice, 13: 1-82, 2020.

INMET - Instituto Nacional de Meteorologia. 2021. Banco de Dados Meteorológicos. Disponível em: <https://portal.inmet.gov.br/>. Acesso em: 10 jan. 2021.

KÖPPEN W. Climatologia: com un estúdio de los climas de la tierra. México: Ed. Fondo de Cultura Econômica; 1948. 479 p.

LOPES, M. B. S. et al. Adubação nitrogenada em arroz cultivado em solos arenosos de várzea tropical. Brazilian Journal of Applied Technology for Agricultural Science, 10: 17-24, 2017.

MENEZES, B. R. S. et al. Características morfoagronômicas de dois genótipos arroz vermelho em cultivo inundado. Revista Brasileira de Ciências Agrárias, 7: 394-401, 2012.

MENEZES, B. R. S. et al. Correlações e análise de trilha em capim-elefantepara fins energéticos. Revista Brasileira de Ciências Agrárias, 9: 465-470, 2014.

NAYAK, P. et al. Application of statistical tools for data analysis and interpretation in rice plant pathology. Rice Science, 25: 1-18, 2018.

PEREIRA, E. M. et al. Canonical correlations between agronomic traits and seed physiological quality in segregating soybean populations. Genetics and Molecular Research, 16: 1-11, 2017.

SANGOI, L. et al. Bases morfofisiológicas para diferenças de produtividade entre regiões produtoras de arroz irrigado em Santa Catarina. Agropecuária Catarinense, 27: 76-81, 2014.

SANTOS, A. B. et al. Indices fisiológicos do arroz irrigado afetados pela inundação e fertilização nitrogenada. Revista Ceres, 64: 122-131, 2017.

SILVA, A. A. et al. Chemical characterization of the antioxidant, antihyperglycemic and antihypertensive capacities of red rice (Oryza sativa L.) whole flour. Revista Chilena de Nutrición, 47: 238-246, 2020.

STRECK, N. A. et al. Duração do ciclo de desenvolvimento de cultivares de arroz em função da emissão de folhas no colmo principal. Ciência Rural, 36: 1086-1093, 2006.

STRECK, E. A. et al. Genotypic performance, adaptability and stability in special types of irrigated rice using mixed models. Revista Ciência Agronômica, 50: 66-75, 2019.

TANG, J. C. et al. The effects of different nitrogen application and seeding rates on the yield and growth traits of direct seeded rice (Oryza sativa L.) using correlation analysis. Applied Ecology and Environmental Research, 19: 667-681, 2021.

VERGARA, R. et al. Canonical correlation and agronomic performance of quinoa (Chenopodium quinoa Willd). Revista Brasileira De Agropecuária Sustentável, 11: 252–258, 2021.

XU, Y. et al. Natural variations of SLG1 confer high-temperature tolerance in indica rice. Nature Communications, 11: 1-13, 2020.

ZHOU, H. et al. Canonical correlations of light and temperature with yield and quality characters of F1 ecological populations of hybrid rice. The Journal of Applied Ecology, 17: 663-667, 2006.

Downloads

Publicado

20-09-2022

Edição

Seção

Agronomia