SISTEMAS DE CONDUÇÃO DE PLANTAS BORBULHEIRAS CÍTRICAS EM HIDROPONIA

Autores

Palavras-chave:

Hastes porta-borbulhas. Ambiente protegido. Plantas matrizes.

Resumo

Objetivou-se, com o presente experimento, avaliar a produção de hastes porta-borbulha e a viabilidade de suas borbulhas nas variedades de laranjeira ‘Valência’ e ‘Pera’ em sistema hidropônico. Usou-se delineamento inteiramente casualizado, arranjado em esquema fatorial 2 x 3, sendo duas variedades copa foram às laranjeiras ‘Valência’ e ‘Pera’ enxertadas sob o limoeiro Cravo, e três sistemas de condução: haste única, duas e três hastes, com três repetições 10 plantas por parcela. Determinou-se o tempo transcorrido entre a poda de ramificação a 40 cm, e a primeira colheita de hastes porta-borbulha, bem como o tempo entre cada colheita, por 12 meses, mensurando-se ainda o número de borbulhas na porção mediana dos ramos, bem como a percentagem de borbulhas viáveis de cada sistema de condução, a qual foi determinada após realização de enxertia tipo T invertido em porta enxertos de limão ‘Cravo’ e a constatação do sucesso de tal operação. A produção de plantas borbulheiras de citros em sistema hidropônico é viável.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

20-05-2019

Edição

Seção

Agronomia