INSUMOS QUÍMICO E BIOLÓGICO NO TRATAMENTO DE SEMENTES E SUA INTERFERÊNCIA NO DESENVOLVIMENTO E PRODUÇÃO DE SOJA

Autores

Palavras-chave:

Glycine max. Crescimento de plantas. Trichoderma spp.

Resumo

Na busca por estande de plantas homogêneo e resultados satisfatórios no desenvolvimento e produção de soja, pode ser realizado o tratamento de sementes combinando fungicidas químicos, bioestimuladores e outros produtos biológicos. Dessa forma, objetivou-se avaliar a interferência de insumos químico e biológico em tratamento de sementes no desenvolvimento e produção de soja. Para isso, foram conduzidos experimentos no ano agrícola 2010/2011 em três localidades do Rio Grande do Sul, utilizando-se os seguintes tratamentos de sementes: fungicida fludioxonil; Trichoderma spp.; fludioxonil + Trichoderma spp.; fludioxonil + Trichoderma spp. + Biozyme®; e testemunha (sem tratamento). Para o número total de vagens, o tratamento com Trichoderma spp. e os demais tratamentos conjugados apresentaram até 77% mais vagens do que a testemunha. Os tratamentos fungicida fludioxonil, fungicida fludioxonil + Trichoderma spp. e fungicida fludioxonil + Trichoderma spp. + Biozyme® apresentaram até 14% maior produtividade do que a testemunha. O fungicida fludioxonil foi indicado para tratamento de sementes de soja conjugado com o fungo Trichoderma spp. e o bioestimulador Biozyme®, por promoverem o desenvolvimento de plantas e o aumento da produtividade de soja.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

22-05-2019

Edição

Seção

Nota Técnica