EFEITO DE DIFERENTES PRÁTICAS DE MANEJO FLORESTAL SOBRE A MACROFAUNA EDÁFICA EM CAATINGA ARBOREA

Autores

  • Priscila Silva Matos PhD student in Soil Science, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Seropédica, RJ http://orcid.org/0000-0002-5037-2078
  • Patrícia Anjos Bittencourt Barreto-Garcia Department of Agricultural Engineering and Soil, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, Vitória da Conquista, BA http://orcid.org/0000-0002-8559-2927
  • Rafael Nogueira Scoriza Department of Agricultural Engineering and Soil, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, Vitória da Conquista, BA http://orcid.org/0000-0001-7361-4095

Palavras-chave:

Organismos do solo. Exploração sustentável. Diversidade de invertebrados.

Resumo

O manejo florestal pode acarretar inúmeras modificações na composição e diversidade dos organismos do solo, em diferentes magnitudes de acordo com o nível de interferência no habitat. Neste contexto, o objetivo deste estudo foi testar a influência de diferentes tipos de manejo florestal sobre a comunidade da macrofauna edáfica em área de Caatinga arbórea. O estudo foi realizado na Floresta Nacional Contendas do Sincorá, Contendas do Sincorá - BA. A área experimental foi constituída de três tipos de manejo (corte raso, corte seletivo por diâmetro e corte seletivo por espécie) e uma condição de Caatinga não manejada, que foi utilizada como controle. A macrofauna foi amostrada pelo método do monólito de solo, em duas épocas do ano (março e novembro). Foram estimadas as densidades, o número total de indivíduos, a riqueza total, a riqueza média e os índices de Shannon e de Pielou. A macrofauna do solo mostrou-se sensível às diferentes práticas de manejo florestal, sendo indicativa de que os cortes seletivos são sistemas mais conservacionistas de uso da Caatinga. Dentre esses, o corte seletivo por espécie mostra-se menos impactante à macrofauna do solo, proporcionando índices de diversidade e abundância mais expressivos e a ocorrência de organismos mais exigentes em condições de microclima, característicos de áreas preservadas. Os grupos predominantes da fauna edáfica, tanto na Caatinga não manejada quanto na manejada, foram Isoptera, Formicidae, Larvas de Coleóptera e Chilopoda.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

27-08-2019

Edição

Seção

Ciências Florestais