CONCENTRAÇÕES SÉRICAS PROTEICAS E MINERAIS DE CORDEIROS ALIMENTADOS ARTIFICIALMENTE COM LEITE ENRIQUECIDO COM Spirulina platentensis

  • Leilson Rocha Bezerra
  • Aderbal Marcos de Azevedo Silva
  • Solange Absalão de Azevedo
  • Onaldo Guedes Rodrigues
  • Paulo Sérgio de Azevedo
  • Rodrigo de Sousa Mendes

Resumo

Este trabalho teve como objetivo, determinar as concentrações séricas protéicas e minerais de cordeiros alimentados artificialmente com leite enriquecido com Spirulina platentensis. Trinta cordeiros foram distribuídos em delineamento em blocos ao acaso com parcelas subdivididas no tempo. Amostras sanguíneas foram coletadas, a cada 15 dias, para determinação de indicadores metabólicos. Não houve interação (P> 0,05) entre a concentração de espirulina e o período de administração para os valores médios de uréia. No entanto quanto às proteínas totais, observou-se interação entre a concentração de espirulina e o período experimental. A concentração de proteínas totais diferiu (P<0,05) aos 45 dias entre os animais que receberam 10g de espirulina e o grupo controle, refletindo no aumento (P<0,05) da albumina sérica entre os animais que receberam espirulina. Não houve diferença (P>0,05) quanto às concentrações de minerais entre os grupos que recebiam espirulina e o grupo controle. A suplementação com Spirulina platensis na dieta de cordeiros alimentados com leite bovino eleva o status nutricional dos animais melhorando o desempenho dos animais estudados. Palavras-Chave: Alga marinha, leite, metabolismo, ovinos, raça Santa Inês.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2009-12-24
Seção
Original Articles / Artigos de Pesquisa

Artigos mais lidos do(s) mesmo(s) autor (es)