AVALIAÇÃO CICATRICIAL MACROSCÓPICA DA VAGEM E DA CASCA DO JUCÁ (CAESALPINIA FERREA MART. EX TUL. VAR. FERREA) EM LESÕES CUTÂNEAS EM ASININOS (EQUUS ASINUS)

  • Ilanna Vanessa Pristo de Medeiros Oliveira UFERSA
  • Regina Valéria da Cunha Dias Docente
  • Eraldo Calado Docente
  • Rivaldo Lucena Discente
  • Antonio Leandro Costa
  • sidney Miyoshi Sakamoto Docente
  • Muriel Magda Lustosa Pimentel

Resumo

O objetivo do presente trabalho foi comparar a atividade cicatricial do extrato aquoso da vagem e da casca da Caesalpinia ferrea (tul.) Martius (jucá) em lesões cutâneas de asininos (Equus asinus). Para a realização deste trabalho, em cada um dos oito animais experimentais foram feitas quatro feridas em formato de figura plana circular, a partir de um molde metálico esterilizável. Nas feridas do lado direito aplicou-se os extratos e nas do lado esquerdo, apenas soro fisiológico. Os animais marcados de I a IV foram tratados com extrato da casca e aqueles de V ao VIII com extrato da vagem. Foram coletados dados semanais, durante 63 dias, referentes a sinais clínicos, além de planimetria, visando cálculo da área de cicatrização da ferida cirúrgica. Os resultados apontaram que o uso dos extratos aquosos da vagem e da casca do jucá (Caesalpinia ferrea) para tratamento de feridas em asininos (Equus asinus), nas condições experimentais propostas, não foi suficiente para interferir no processo de cicatrização.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2014-07-07
Seção
Original Articles / Artigos de Pesquisa

Artigos mais lidos do(s) mesmo(s) autor (es)