AVALIAÇÃO DA EFICÁCIA DE UMA FORMULAÇÃO CONTENDO TORTA DE NIM NO CONTROLE DE NEMATÓIDES GASTRINTESTINAIS DE EQUINOS

  • Anderson Silva Dias Universidade Federal de Viçosa Departamento de Medicina Veterinária Faculdade de Castelo, curso de Medicina Veterinária

Resumo

Os desafios para o controle dos nematóides gastrintestinais de equinos é devido, em grande parte, à resistência a antihelmínticos observada em populações dos ciatostomíneos e dos grandes estrôngilos. Poucos esforços são realizados na investigação de tratamento alternativo para o controle desses agentes em equinos, além do emprego de fármacos. O presente trabalho teve como objetivo testar a eficácia de uma formulação fitoterápica de torta de nim no controle nematóides parasitos gastrintestinais de equinos. Para isso, foi fornecido, diariamente, uma formulação contendo 20 gramas de nim por animal por seis meses misturados a farinha de milho (100g/animal) ao grupo tratado (A) , ao grupo controle foi fornecido mistura mineral na mesma quantidade que ao grupo tratado. A mistura mineral foi fornecida na dose de 1g por animal/dia por seis meses. Foram coletadas semanalmente amostras de fezes diretamente do reto desses animais que foram submetidas a exame parasitológico quantitativo de flutuação. Após a coprocultura e a recuperação das larvas, essas foram submetida à identificação em microscopia de luz. A média do número de ovos de nematóides grastrintestinais por gramas de fezes dos equinos do grupo tratado foi de 89,50 ovos por gramas de fezes, e no controle, de 255,71 (P<0.001). Foram contadas e identificadas 100 larvas recuperadas das coproculturas por amostra de fezes e não foi verificado diferença (P>0.05) entre os dois grupos (A e B) na frequência de ciatostomíneos e grandes estrôngilos. Após seis meses de aplicação da torta de nim, foi possível verificar redução no número de ovos por gramas de fezes dos equinos tratados (do grupo A) em relação aos animais do grupo controle (B).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Anderson Silva Dias, Universidade Federal de Viçosa Departamento de Medicina Veterinária Faculdade de Castelo, curso de Medicina Veterinária
Anderson Silva Dias Departamento de Medicina Veterinária da UFV Doutorando no Programa de Pós Graduação do Departamento de Medicina Veterinária da UFV. área de Biotecnologia em formulações para controle biológico de parasitos de animais
Publicado
2015-02-05
Seção
Original Articles / Artigos de Pesquisa