QUALIDADE DE LEITE DE BÚFALA E DERIVADOS PRODUZIDOS EM BELÉM, PARÁ

  • Lilaine de Sousa Neres Universidade Federal do Pará
  • Evelyn Azevedo Paheco Universidade da Amazônia
  • José de Brito Lourenço Júnior Universidade do Estado do Pará
  • Suely Cristina Gomes de Lima Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia
  • Luciane do Socorro Nunes dos Santos Brasil Universidade do Estado do Pará
  • Benjamim de Souza Nahum Embrapa Amazônia Oriental

Resumo

Objetivou-se determinar a qualidade do leite de búfala e seus derivados, requeijão e iogurte natural, produzidos no município de Belém, estado do Pará. As amostras foram submetidas às análises microbiológicas, fungos filamentosos e leveduras, bactérias mesófilas, coliformes a 45 °C e a 35 °C, Staphylococcus aureus e Salmonella sp, e às análises físico-químicas, acidez titulável em ácido lático; umidade e resíduo seco; determinação de pH; prova de amido e resíduo mineral fixo. A composição físico-química e microbiológica do leite de búfala foi comparada aos padrões estabelecidos pela legislação vigente e sugerem a necessidade de controle da qualidade de obtenção do produto com emprego de boas práticas agropecuárias. Os derivados, requeijão e iogurte, atenderam aos requisitos preconizados pela legislação, dessa forma, podem ser considerados aptos para consumo do ponto de vista nutricional e higiênico sanitário. Entretanto, há necessidade das indústrias realizarem programas voltados para capacitação dos produtores rurais e manipuladores do leite. Ressalta-se que compete às instituições fiscalizadoras, inspecionar as atividades de indústria e do comércio para garantir a qualidade e vida útil dos produtos lácteos.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2015-07-16
Seção
Original Articles / Artigos de Pesquisa