SÍNDROME PIOGRANULOMATOSA ESTÉRIL IDIOPÁTICA EM GATO DOMÉSTICO (Felis catus): RELATO DE CASO

  • Brenda Saick Petroneto Instituto de Ensino Superior do Espírito Santo, Faculdade Multivix-Castelo
  • Bruna Fernandes Calegari
  • Elaine da Silva Soares
  • Thiago Oliveira de Almeida
  • Maria Aparecida da Silva

Resumo

O piogranuloma estéril caracteriza-se por lesões dermatológicas de aspecto granulomatosopiogranulomatoso principalmente na região da cabeça, região periocular, ponte nasal, pavilhão auricular e região plantar das patas. A patogenia de tal afecção ainda não foi elucidada, mas acredita-se tratar-se de uma síndrome imunomediada. Raramente descrita na espécie felina, e pouco frequente na espécie canina, as lesões são comumente em forma de placas, nódulos ou pápulas, e sua diversidade de apresentações dificulta a diferenciação com as neoplasias cutâneas. Objetivou-se com este estudo relatar o caso de um felino doméstico (Felis catus) fêmea, sem raça definida com quatro anos de idade, que apresentou a síndrome piogranulomatosa estéril idiopática. O animal foi atendido no Hospital Veterinário da Faculdade Multivix – Castelo, e ao exame físico constatou-se lesões na narina esquerda com alopecia e eritema, além de região central ulcerada, de aproximadamente três centímetros de diâmetro, rodeada por outras pequenas lesões de menor diâmetro também ulceradas e indolores, foi coletado material para análise histopatológica e processado de acordo com a técnica de rotina para coloração em hematoxilina-eosina e em ácido periódico de Schiff para avaliar possível infecção fúngica.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2016-03-04
Seção
Clinical Reports / Casos Clínicos

Artigos mais lidos do(s) mesmo(s) autor (es)