PREVALÊNCIA E RESISTÊNCIA A ANTIBIÓTICOS DE (Streptococcus equi) DA CAVIDADE NASAL DE EQUINOS HÍGIDOS NO MUNICÍPIO DE FERNANDOPÓLIS, SÃO PAULO, BRASIL

  • Augusto Marsola Pansani Universidade Camilo Castelo Branco
  • Igor Renan Honorato Gatto Universidade Estadual Paulista
  • Danila Fernanda Rodrigues Frias Universidade Camilo Castelo Branco
  • Dora Inés Kozusny-Andreani Universidade Camilo Castelo Branco

Resumo

A adenite equina, popularmente chamada de garrotilho, é uma enfermidade contagiosa, causada pela bactéria Streptococcus equi. A enfermidade é conhecida por ter alta morbidade e baixa letalidade e seus prejuízos econômicos devem-se à perda de performance e alto custo do tratamento. O objetivo deste trabalho foi avaliar a presença e o perfil de resistência a antibióticos de Streptococcus equi da cavidade nasal de equinos hígidos da região de Fernandópolis – SP. Foram utilizados 50 equinos hígidos sem raça definida e com idade entre 12 a 24 meses. De cada animal foram colhidas amostras de exsudato da cavidade nasal por meio de swabs esterilizados e em seguida colocados em tubos contendo ágar base acrescido com 5% de sangue ovino desfibrinado. Os isolados que apresentaram colônias mucosas e β-hemolíticas foram analisados pela coloração de Gram, submetidos ao teste da catalase, e identificados pelo sistema API Rapid ID 32 Strep. Todos os isolados foram avaliados em difusão em placa. Foram isolados sessenta e sete amostras de Streptococcus equi, das subespécies equi e zooepidemicus. Verificou-se prevalência maior de S. equi subesp zooepidemicus (p < 0,001). A maioria dos isolados de S. equi subespécies equi foram mutirresistentes, havendo diferenças significativas entre os diferentes antibióticos (p < 0,005), enquanto que foi verificada maior susceptibilidade nos isolados S. equi subespécies zooepidemicus (p < 0,05). Os resultados obtidos mostraram que ambas as subespécies de Streptococcus equi fazem parte da microbiota normal da cavidade nasal de equinos, e que as mesmas diferem quanto a susceptibilidade aos antibióticos.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2016-04-22
Seção
Original Articles / Artigos de Pesquisa