FUNÇÕES DE DISTRIBUIÇÃO DE PROBABILIDADE APLICADAS NA ESTIMATIVA DA NECESSIDADE HÍDRICA EM PROJETOS DE IRRIGAÇÃO

Palavras-chave: Andaluzia. Eventos extremos. Geoestatística.

Resumo

A Espanha possui um terço de toda área irrigada da Europa. A área irrigada no país responde por 15% da área cultivada e quase 60% da produção agrícola nacional. O conhecimento da variabilidade espacial e temporal da evapotranspiração de referência (ETo) e da teoria probabilística dos eventos extremos é um ponto essencial para elaboração de projetos sustentáveis de irrigação. O objetivo do trabalho foi analisar a distribuição de frequência que melhor descreve a ETo visando o dimensionamento de sistemas de irrigação da região de Andaluzia, Espanha. Foram utilizados dados de ETo de 56 estações meteorológicas com extensão das séries entre os anos de 2001 a 2015. Estes valores de ETo foram acumulados em três períodos consecutivos de dias. Para todos os períodos acumulados ajustaram-se nove distribuições de probabilidade. A distribuição de probabilidade que melhor descreveu a ETo visando o dimensionamento de sistemas de irrigação da região foi a Gumbel II. A ETo diária máxima a ser considerada em projetos de irrigação na mesma região é de 10 mm, em média. Já as ETo acumuladas em períodos de 5, 10 e 30 dias que devem ser consideradas são, em média, de 42 mm, 78 mm e 224 mm, respectivamente.

Referências

AGENCIA ESTATAL DE METEOROLOGÍA - AEMET-IM. Atlas climático ibérico. Disponível em: <https://www.aemet.es/documentos/es/conocermas/publicaciones/Atlas-climatologico/Atlas.pdf>. Acesso em: 10 fev . 2017.

BLANCO-GUTIÉRREZ, I.; VARELA-ORTEGA, C.; PURKEY, D. R. Integrated assessment of policy interventions for promoting sustainable irrigation in semi-arid environments: A hydro-economic modeling approach. Journal of Environmental Management, v. 128, n. 15, p. 144-160, 2013.

CAI, J. B. et al. Simulation of the soil water balance of wheat using daily weather forecast messages to estimate the reference evapotranspiration. Hydrology and Earth System Sciences, v. 13, n. 7, p. 1045-1059, 2009.

COSTA, J. O. et al. Modelos de estimativa de elementos micrometeorológicos em ambiente protegido. Water Resources and Irrigation Management, v. 4, n. 1-3, p. 25-31, 2015.

DUARTE, R.; PINILLA, V.; SERRANO, A. The water footprint of the Spanish agricultural sector: 1860–2010. Ecological Economics, v. 108, s/n, p. 200-207, 2014.

ESPANHA. Ministerio de Agricultura, Pesca y Alimentación. Encuesta sobre superficies y rendimientos de cultivo – ESYRCE. Resultados 2015. Disponível em: <http://www.mapama.gob.es/es/estadistica/temas/estadisticas-agrarias/agricultura/esyrce/>. Acesso em: 21 fev . 2016.

GONG, L. et al. Sensitivity of the Penman-Monteith reference evapotranspiration to key climatic variables in the Changjiang (Yangtze River) basin. Journal of Hydrology, v. 329, n. 3-4, p. 3-4, 2006.

INSTITUTO DE ESTADÍSTICA Y CARTOGRAFÍA DE ANDALUCÍA - IECA. Andalucía: datos básicos 2013. Sevilla - IECA. 2013. 80 p.

JERSZURKI, D.; SOUZA, J. L. M.; EVANGELISTA, A. W. P. Probabilidade e variação temporal da evapotranspiração de referência na região de Telêmaco Borba – PR. Revista Brasileira de Biometria, v. 33, n. 2, p. 118-129, 2015.

KATZ, R. W. Statistics of extremes in climate change. Climatic Change, v. 100, n. 1, p. 71-76, 2010.

KATZ, R. W.; PARLANGE, M. B.; NAVEAU, P. Statistics of extremes in hydrology. Advances in Water Resources, v. 25, n. 8-12, p. 1287-1304, 2002.

LIANG, L.; LI, L.; LIU, Q. Temporal variation of reference evapotranspiration during 1961–2005 in the Taoer River basin of Northeast China. Agricultural and Forest Meteorology, v. 150, n. 2, p. 298-306, 2010.

SANSÍGOLO, C. A. Distribuições de extremos de precipitação diária, temperatura máxima e mínima e velocidade do vento em Piracicaba, SP (1917-2006). Revista Brasileira de Meteorologia, v. 23, n. 3, p. 341-346, 2008.

SANTOS, L. da C. et al. Space-time variability of evapotranspiration and precipitation in the State of Paraná, Brazil. Revista Ambiente & Água, v. 12, n. 5, p. 743-759, 2017.

SILVA, A. O. et al. Evapotranspiração de referência para o dimensionamento de sistemas de irrigação em Petrolina, PE. Brazilian Journal of Biosystems Engineering, v. 9, n. 1, p. 30-38, 2015.

SILVA, F. C. et al. Distribuição e freqüência da evapotranspiração de referência de Cruz das Almas, BA. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v. 2, n. 3, p. 284-286, 1998.

TABARI, H.; GRISMER, M. E.; TRAJKOVIC, S. Comparative analysis of 31 reference evapotranspiration methods under humid conditions. Irrigation Science, v. 31, n. 2, p. 107-117, 2013.

THENKABAIL, P. S. et al. Global irrigated area map (GIAM), derived from remote sensing, for the end of the last millennium. International Journal of Remote Sensing, v. 30, n. 14, p. 3679-3733, 2009.

UNIÓN EUROPEA. Consejería de Agricultura y Pesca de la Junta de Andalucía - CAP. Disponível em: <http://www.juntadeandalucia.es/agriculturaypesca/ifapa/ria/servlet/FrontController> Acesso em: 17 jan . 2017.

WANG, K.; DICKINSON, R. E. A review of global terrestrial evapotranspiration: Observation, modeling, climatology, and climatic variability. Reviews of Geophysics, v. 50, n. 2, p. 1-54, 2012.

Publicado
01-04-2019
Seção
Engenharia Agrícola