EPÓCAS DE COLHEITA COM DESSECAÇÃO QUÍMICA E SUAS RELAÇÕES COM A QUALIDADE FISIOLÓGICA E EXPRESSÃO ENZIMÁTICA EM SEMENTES DE SOJA

Palavras-chave: Antioxidantes. Glycine max. Maturidade fisiológica. Processos de respiração.

Resumo

O objetivo no trabalho foi avaliar o efeito de dessecantes químicos e épocas de colheita sobre a qualidade fisiológica e expressão enzimática em sementes de soja. O delineamento experimental foi blocos casualizados, com quatro repetições, em esquema fatorial (4 × 3 + 1): quatro dessecantes (paraquat - 2 L ha-1, glufosinato de amônio – 2 L ha-1, diquat – 1,5 L ha-1, saflufenacil 40 g ha-1) aplicado no estádio fenológico R7.1 (início do amarelecimento das folhas), com três épocas de colheita (0; 14 e 28 dias após o estádio fenológico R8) mais o controle (ausência de dessecante e colhida em R8). Foi avaliada a qualidade fisiológica das sementes de soja por meio de testes em laboratório e a expressão enzimática das enzimas malato desidrogenase, álcool desidrogenase, esterase, isocitrato liase e para a superóxido dismutase. A colheita de sementes no estádio R8+14 promove as maiores perdas na qualidade das sementes, todavia, não só tempo de atraso afeta, mas a ocorrência de precipitações é decisiva, sendo que chuva de 50 mm, já proporciona deterioração das sementes de soja. Os dessecantes diquat e paraquat foram os que promoveram os menores e maiores danos à qualidade fisiológica das sementes, respectivamente. A expressão das enzimas álcool desidrogenase, esterase e isocitrato liase são eficientes no monitoramento e com adequada correlação com a qualidade fisiológica. A malato desidrogenase e superóxido dismutase apresentam baixa correlação com os testes fisiológicos realizados nas sementes de soja.

 

 

Referências

ALFENAS, A. C. Eletroforese e marcadores bioquímicos em plantas e microrganismos. 2. ed. Viçosa, MG: UFV. 2006. 627 p.

BOREK, S.; KUBALA, S.; KUBALA, S. Diverse regulation by sucrose of enzymes involved in storage lipid breakdown in germinating lupin seeds. Acta Physiologiae Plantarum, 35: 2147–2156, 2013.

BOTELHO, F. J. E. et al. Qualidade de sementes de soja obtidas de diferentes cultivares submetidas à dessecação com diferentes herbicidas e épocas de aplicação. Revista Agro@mbiente, 10: 137-144, 2016.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Regras para análise de sementes, Brasília: MAPA/ACS, 2009. 395 p.

CARVALHO, E. R. et al. Alterações isoenzimáticas em sementes de cultivares de soja em diferentes condições de armazenamento. Pesquisa Agropecuária Brasileira, 49: 967-976, 2014a.

CARVALHO, E. R. et al. Enzyme activity in soybean seeds produced under foliar application of manganese. Ciência e Agrotecnologia, 38: 317-327, 2014b.

COMPANHIA NACIONAL DE ABASTECIMENTO - CONAB. Acompanhamento da safra brasileira: grãos, v. 7 Safra 2019/20 – Quarto levantamento, Brasília. 2020. p. 1-104.

DALTRO, E. M. F. et al. Aplicação de dessecante em pré-colheita: efeito na qualidade fisiológica de sementes de soja. Revista Brasileira de Sementes, 32: 111-122, 2010.

DEUNER C. et al. Viabilidade e atividade antioxidante de sementes de genótipos de feijão-miúdo submetidos ao estresse salino. Revista Brasileira de Sementes, 33: 711-720, 2011.

DINIZ, F. O. et al. Qualidade fisiológica de sementes de soja de cultivares submetidas ao atraso de colheita e sua associação com a emergência de plântulas no campo. Journal of Seed Science, 35: 147-152, 2013.

EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA - EMBRAPA. Centro Nacional de Pesquisa de Solos. Sistema brasileiro de classificação de solos. 3. ed. Brasília, DF: Embrapa Solos, 2013. 353 p.

FEHR, W. R. et al. Stage of development descriptions for soybeans, Glycine max (L.) Merrill. Crop Science, 11: 929-931, 1971.

FERREIRA, D. F. Sisvar: a computer statistical analysis system. Ciência e Agrotecnologia, 35: 1039-1042, 2011.

FERREIRA, V. F. Adubação com potássio nas características agronômicas e na qualidade de sementes de soja. 2015. 105 f. Tese (Doutorado em Fitotecnia: Área de Concentração em Tecnologia de Sementes) – Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2015.

GRIS, C. F. et al. Qualidade fisiológica e teor de lignina no tegumento de sementes de soja convencional e transgênica RR submetidas a diferentes épocas de colheita. Ciência e Agrotecnologia, 34: 374-381, 2010.

KAPPES, C. et al. Potencial fisiológico de sementes de soja dessecadas com Reglone e Gramoxone. Scientia Agrária, 10: 1-6, 2009.

KRZYZANOWSKI, F. C.; VIEIRA, R. D.; FRANÇA NETO, J. B. Vigor de sementes: conceitos e testes. Associação Brasileira de Tecnologia de Sementes, Comitê de Vigor de Sementes, Londrina, PR: Abrates, 1999. 218 p.

LAMEGO, F. P. et al. Dessecação pré-colheita e efeitos sobre a produtividade e qualidade fisiológica de sementes de soja. Planta Daninha, 31: 929-938. 2013.

LIMA, W. A. A. et al. Retardamento de colheita como método de diferenciação de genótipos de soja para qualidade de sementes. Revista Brasileira de Sementes, 29: 186-192, 2007.

MAGUIRE, J. D. Speed of germination-aid in selection and evaluation for seedling emergence and vigor. Crop Science, 2: 176-177, 1962.

MARCANDALLI, L. H.; LAZARINI, E.; MALASPINA, I. C. Épocas de aplicação de dessecantes na cultura da soja: qualidade fisiológica de sementes. Revista Brasileira de Sementes, 33: 241-250, 2011.

MOREANO, T. B. et al. Physical and physiological qualities of soybean seed as affected by processing and handling. Journal of Seed Science, 35: 466-477, 2013.

SANTOS, F. L. et al. A influência de dessecante na qualidade fisiológica de sementes de soja. Brazilian Journal of Biosystems Engineering, 12: 68-76, 2018.

VARGAS, L.; ROMAN, E. S. Resistência de plantas daninhas a herbicidas: conceitos, origem e evolução. Passo Fundo, RS: Embrapa Trigo, 2006. 22 p.

VIEIRA, B. G. T. L. et al. Biochemical alterations in soybean seeds with harvesting time and storage temperature. Journal of Food, Agriculture & Environment, 11: 887-891, 2013.

VIEIRA, R. D.; KRZYZANOWSKI, F. C. Teste de condutividade elétrica. In: KRZYANOWSKI, F. C.; VIEIRA, R. D.; FRANÇA NETO, J. B. (eds.). Vigor de sementes: conceitos e testes. Londrina, PR: Abrates, 1999. v. 1, cap. 4, p. 1-26.

XAVIER, T. S. et al. Época de colheita na qualidade de sementes de genótipos de soja. Comunicata Scientiae, 6: 241-245, 2015.

ZUFFO, A. M. et al. Physiological and enzymatic changes in soybean seeds submitted to harvest delay. Pesquisa Agropecuária Tropical, 47: 488-496, 2017a.

ZUFFO, A. M. et al. Physiological and sanitary quality of soybean seeds harvested at different periods and submitted to storage. Pesquisa Agropecuária Tropical, 47: 312-320, 2017b.

Publicado
2020-05-22
Seção
Agronomia