MANEJO DA APLICAÇÃO DA VINHAÇA EM DUAS VARIEDADES DE CANA-DE-AÇÚCAR NO CERRADO GOIANO

Palavras-chave: Saccharum officinarum. Fertirrigação. Rendimento. Reciclagem de nutrientes. Adubação potássica.

Resumo

A cana-de-açúcar é considerada uma das culturas agrícolas de maior destaque no Brasil, sendo o Goiás o segundo maior produtor nacional. Durante o processo de beneficiamento da cana-de-açúcar são gerados resíduos e um deles é a vinhaça. Objetivou-se avaliar o desempenho biométrico e tecnológico de duas variedades de cana-de-açúcar, sob aplicação de diferentes lâminas e parcelamento de vinhaça. O experimento foi conduzido na Fazenda Boa Sorte, localizada no município de Carmo do Rio Verde - GO. Foi utilizado o delineamento experimental de blocos casualizados, com parcela subdividida, sendo as parcelas duas variedades de cana-de-açúcar (RB 86-7515 e SP 80-1816) e as subparcelas três manejos da aplicação de vinhaça (M1 20-20 mm, M2 40-0 mm e M3 30-30 mm), com quatro repetições. As aplicações ocorreram nos meses de maio e junho (período seco). As variáveis analisadas foram altura de planta, número de folhas verdes fotosinteticamente ativas, diâmetro do colmo, área foliar, produtividade de colmos, teor de sólidos solúveis, Pol do caldo, teor de sacarose aparente, teor de fibra, açúcares redutores totais, açúcares redutores. Para os resultados encontrados foi feita análise de variância pelo teste F e, posteriormente, para os dados significativos, foi feito o teste de média. A variedade SP80 – 1816 mostrou superioridade tanto para as variáveis biométricas, quanto para as variáveis tecnológicas. O rendimento de etanol e o teor de açúcares totais recuperáveis foram superiores para a variedade SP80 – 1816, não havendo diferença entre os manejos de aplicação de vinhaça. O parcelamento da aplicação de vinhaça não mostrou viabilidade.

 

Referências

BARBOSA, E. A. A. et al. Cana-de-açúcar fertirrigada com vinhaça via irrigação por gotejamento subsuperficial em três ciclos de cana soca. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, Campina Grande, 17: 588-594, 2013.

BAFFA, D. C. F.; FREITAS, R. G. BRASIL, R.P.C. O uso da vinhaça na cultura da cana-de-açúcar. Nucleus, Edição Especial: 31-45, 2009.

CAMPOS, P. F. et al. Variedades de cana-de-açúcar submetidas à irrigação suplementar no cerrado goiano. Engenharia Agrícola, 34: 1139-1149, 2014.

CLIMATE-DATA.ORG. Dados climáticos para cidades mundiais. Disponível em: <https://pt.climate-data.org/>. Acesso em: 28 dez. 2018.

COMPANHIA NACIONAL DE ABASTECIMENTO – CONAB. Perfil do setor do açúcar e do álcool no Brasil. 1. ed. Brasília, DF: CONAB, 2013. 88 p.

COMPANHIA NACIONAL DE ABASTECIMENTO – CONAB. Acompanhamento de safra de Cana-de-açúcar. 2018. Disponível em: <https://www.conab.gov.br/info-agro/safras/cana>. Acesso em: 08 jan. 2019.

CONSELHO DOS PRODUTORES DE CANA‐DE‐AÇÚCAR, AÇÚCAR E ALCOOL DO ESTADO DE SÃO PAULO - CONSECANA. Manual de instruções. 5th ed. Piracicaba, 2006. 200 p.

COSTA, C. T. S. et al. Crescimento e produtividade de quatro variedades de cana-de-açúcar no quarto ciclo de cultivo. Revista Caatinga, 24: 56-63, 2011.

DILLEWIJN, V. C. Botany of sugarcane. Waltham: the chronica Botânica, 1952. 371 p.

FAGUNDES, E. A. A.; SILVA, T. J. AD; BONFIM-SILVA, E. M. B. Desenvolvimento inicial de variedades de cana-de-açúcar em latossolo submetidas a níveis de compactação do solo. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, 18: 188-193, 2014.

HOFFMANN, H. P. et al. Variedades rb de cana-de-açúcar. 1. ed. Araras, SP: CCA/UFSCar, 2008. 30 p.

LIMA, R. M. P. Caracterização de variedades de cana-de-açúcar quanto à resistência e tolerância ao raquitismo da soqueira, 2008. 56 f. Dissertação (Mestrado em Genética Vegetal: Área de Concentração em Genética e Melhoramento de Plantas). Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro – UENF. Rio de Janeiro.

MACÊDO, G. A. R. et al. Características produtivas e tecnológicas de variedades de cana-de-açúcar em sucessão a diferentes cultivos em pastagem degradada. Revista Brasileira de Ciências Agrárias, 8: 223-228, 2013.

MAGALHÃES, V. R. Influência de doses de vinhaça nas características agronômicas de variedades de cana-de-açúcar, cana planta e atributos químicos do solo. 2010. 89 f. Dissertação (Mestrado em Produção Vegetal no Semiárido: Área de concentração em Produção Vegetal). Universidade Estadual de Montes Claros – Unimontes, Janaúba. 2010.

MAIA JÚNIOR, S. D. O. et al. Caracterização morfológica e produtiva e suas correlações em cultivares de cana-de-açúcar. Revista Ciência Agrícola, 16: 31-42, 2018.

MARQUES, T. A.; SILVA, W. H. Crescimento vegetativo e maturação em três cultivares de cana-de-açúcar. Revistã de Biologia e Ciências da Terra, 8: 54-60, p. 2008.

MARQUES, T. A.; GODINHO, A. M. M.; ALMEIDA, R. A. M. Atributos morfológicos de seis cultivares de cana-de-açúcar no pleno desenvolvimento vegetativo. Colloquium Agrariae, 1: 16-21, 2005.

OLIVEIRA, E. L. et al. Uso de vinhaça de alambique e nitrogênio em cana-de-açúcar irrigada e não irrigada. Pesquisa Agropecuária Brasileira, 44: 1398-1403, 2009.

OLIVEIRA, E. C. A. et al. Crescimento e acúmulo de matéria seca em variedades de cana-de-açúcar cultivadas sob irrigação plena. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, 14: 951-960, 2010.

OLIVEIRA, F. M. D. et al. Avaliação tecnológica de variedades de cana-de-açúcar influenciadas por diferentes adubações e supressões de irrigação. Revista Ceres, 59: 832-840, 2012.

OLIVEIRA, A. R. D; BRAGA, M. B.; SANTOS, B. L. S. Produção de biomassa de cana-de-açúcar no vale do São Francisco. Revista Energia na agricultura, 29: 27, 2015.

PACHECO, T. F. Tecnologia industrial. In: MAY, A. et al. (Eds.). Sistema Embrapa de produção agroindustrial de sorgo sacarino para bioetanol: Sistema BRS1G – Tecnologia Qualidade Embrapa. Sete Lagoas, MG: Embrapa Milho e Sorgo, 2012. v. 1, cap. 11, p. 85-91.

PARAZZI, C. et al. Estudo da qualidade físico-química, tecnológica e sensorial de caldos de cana-de-açúcar para consumo. Revista Cincia, Tecnologia & Ambiente, 8: 3-10, 2018.

PRADO, E. A. F. D. et al. Características tecnológicas da cana-de-açúcar sob aplicação de doses de vinhaça em Latossolo Vermelho distroférrico. Revista de ciências agroveterinárias, 16: 386-395, 2017.

RIPOLI, T. C. C.; RIPOLI, M. L. C. Biomassa de cana-de-açúcar: colheita, energia e ambiente. 1. ed. Piracicaba, SP: Barros & Marques Editoração Eletrônica, 2004. 302 p.

SANTOS, H. G. et al. Sistema brasileiro de classificação de solos. 5. ed. Brasília, DF: Embrapa, 2018. 356 p.

SILVA, A. P. M. D; BONO, J. A. M.; PEREIRA, F. D. A. R. Aplicação de vinhaça na cultura da cana-de-açúcar: efeito no solo e na produtividade de colmos. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, 18: 38-43, 2014.

SILVA, M. D. A. et al. Potencial produtivo da cana-de-açúcar sob irrigação por gotejamento em função de variedades e ciclos. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, 18: 241-249, 2014.

SIMÕES, W. L.; GUIMARÃES, M. J M.; OLIVEIRA, A. R. Estimativa da área foliar de variedades de cana-de-açúcar no Submédio do Vale do São Francisco. Petrolina, PE: Embrapa Semiárido, 2017. 18 p.

TASSO JÚNIOR, L. C. et al. Produtividade e Qualidade de Cana-de-açúcar cultivada em solo tratado com lodo de esgoto, vinhaça e adubos minerais. Engenharia Agrícola, 27: 276-283, 2007.

TEIXEIRA, P. C. et al. Manual de métodos de análise de solo. Brasília, DF: Embrapa. 3. ed, 2017, 574 p.

ZACURA FILHO, G.; PICCIRILLI, J. P. O processo de fabricação do açúcar e do álcool - desde a lavoura da cana até o produto acabado. 1 ed. São Paulo, SP: Editora Viena, 2012. 272 p.

Publicado
2021-03-03
Seção
Agronomia