RENDIMENTO DE GRÃOS DE MILHO INOCULADO COM BACTÉRIAS DIAZOTRÓFICAS COM APLICAÇAO DE FERTILIZANTE NITROGENADO

Palavras-chave: Azospirillum brasilense. Herbaspirillum seropedicae. Zea mays.

Resumo

Aumentar a produtividade de milho em condições de clima e solo do nordeste brasileiro podem ser atingida com a utilização de insumos biológicos acoplado a aplicação de menores doses de N-fertilizante. O objetivo deste trabalho foi avaliar o rendimento de grãos de milho inoculado com duas espécies de bactérias diazotróficas combinadas com doses de N-fertilizante durante três anos consecutivos em um Cambissolo no estado de Sergipe, Brasil. Duas espécies de bactérias foram utilizadas: Azospirillum brasilense estirpe BR11005 (Sp245) e Herbaspirillum seropedicae BR11147 (ZAE94) e as doses crescentes de ureia de 0, 100, 200 e 300 kg ha-1. Sob condições de campo houve limitação do rendimento dependendo do ano agrícola e regime hídrico.  A inoculação, associada a uma dose de 100 kg ha-1 N com as estirpes BR11147 e BR11005, aumentou a produtividade em 1.230 e 614 kg ha-1, respectivamente; sendo 37% e 19% maior que o controle não inoculado. Na ausência do fertilizante também foi observado incremento da produtividade no milho inoculado com BR11147 de 18% e no teor de N na folha índice pela inoculação da BR11145 em 10% comparado ao controle.

Referências

ALBUQUERQUE, P. E. P. Manejo de irrigação na cultura do milho, Embrapa Milho e Sorgo. 2010. Disponível em: <https://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/81707/1/Manejo-irrigacao.pdf>. Acesso em: 15 jan. 2020.

ALVES, G. C. et al. Differential plant growth promotion and nitrogen fixation in two genotypes of maize by several Herbaspirillum inoculants. Plant and Soil, 387: 307-321, 2015.

ARAÚJO, F. F. et al. Híbridos e variedades de milho submetidos à inoculação de sementes com Herbaspirillum seropedicae. Semina: Ciências Agrárias, 34:1043–1054, 2013.

BALDANI, J. I. et al. The art of isolating nitrogen-fixing bacteria from non-leguminous plants using N-free semi-solid media: a practical guide for microbiologists. Plant and Soil, 384: 413-431, 2014.

BASHAN, Y.; BASHAN, L. E. How the plant growth-promoting bacterium Azospirillum promotes plant growth - a critical assessment. Advances in Agronomy, 108:77-136, 2010.

BERGAMASCHI, H.; et al. Distribuição hídrica no período crítico do milho e produção de grãos. Pesquisa Agropecuária Brasileira, 39: 831-839, 2004.

BREDA, F. A. F. et al. Inoculation of diazotrophic bacteria modifies the growth rate and grain yield of maize at different levels of nitrogen supply. Archives in Agronomy and Soil Science, On line, 2019.

BREDA, F. A. F.; ALVES, G. C.; REIS, V. M. Produtividade de milho na presença de doses de N e de inoculação de Herbaspirillum seropedicae. Pesquisa Agropecuária Brasileira, 51: 45–52, 2016.

BREMNER, J. M.; MULVANEY, R. L. Urease activity in soils. In: Burns, R.G. (Ed.) Soil Enzymes. London: Academic Press, 1978, p. 149-196.

BULEGON, L.; GUIMARÃES, V.; LAURETH, J. Azospirillum brasilense afeta a atividade antioxidante e o teor de pigmentos foliares de Urochloa ruziziensis sob déficit hídrico. Pesquisa Agropecuária Tropical, 46: 343-349, 2016.

CANTARELLA, H.; DUARTE, A. P. Manejo da fertilidade do solo para a cultura do milho. In: GALVÃO, J. C. C.; MIRANDA, G. V. (Eds.). Tecnologias de produção do milho. Viçosa, MG: Universidade Federal de Viçosa, 2004, p. 139-182.

CANTARELLA, H. et al. Ammonia volatilization from urease inhibitor-treated urea applied to sugarcane trash blankets. Scientia Agricola, 65: 397-401, 2008.

CASSÁN, F.; DIÁZ-ZORITA, M. Azospirillum sp. in current agriculture: From the laboratory to the field. Soil Biology and Biochemistry, 103: 117-130, 2016.

CASSAN, F.; VANDELEYDEN, J.; SPAEPEN, S. Physiological and agronomical aspects of phytohormone production by model plant-growth-promoting rhizobacteria PGPR belonging to the genus Azospirillum. Journal of Plant Growth Regulation, 33:440-459, 2014.

COHEN, A. C. et al. Azospirillum brasilense ameriorates the response of Arabdopsis thaliana to drought mainly via enhancement of ABA levels. Physiologia Plantarum, 153: 79-90, 2015.

COHEN, A. C. et al. Participation of abscisic acid and gibberellins produced by entophytic Azospirillum in the alleviation of drought effects in maize. Journal of Botany, 87: 455–462, 2009.

COMPANHIA NACIONAL DE ABASTECIMENTO - CONAB. Acompanhamento da safra brasileira – Grãos: V. 7, N. 3. Safra 2019/2020. Terceiro levantamento, dezembro, 2019. Brasília, 100 p.

CREUS, C. M.; SUELDO, R. J.; BARASSI, C. A. Water relations and yield in Azospirillum inoculated wheat exposed to drought in the field. Canadian Journal of Botany, 82:273-281, 2004.

DARTORA, J. et al. Co-inoculation of Azospirillum brasilense and Herbaspirillum seropedicae in maize. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, 20: 545-550, 2016.

EUCLYDES, R.F. Sistema para análise estatísticas e genéticas (SAEG). Viçosa: Universidade Federal de Viçosa, 1983. 74 p.

HUNGRIA, M. et al. Inoculation with selected strains of Azospirillum brasilense and A. lipoferum improves yields of maize and wheat in Brazil. Plant and Soil, 331: 413–425, 2010.

MARTINS, M. R. et al. Impact of plant growth-promoting bacteria on grain yield, protein content, and urea-15 N recovery by maize in a Cerrado Oxisol. Plant and Soil, 422: 239–250, 2018.

MONTEIRO, R. A. et al. Herbaspirillum-plant interactions: microscopical, histological and molecular aspects. Plant and Soil, 356: 175–196, 2012.

PEGORARE, A. B. et al. Irrigação Suplementar no ciclo de milho “safrinha” sob plantio direto. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, 13: 262-271, 2009.

QUADROS, P. D. et al. Desempenho agronômico a campo de híbridos de milho inoculados com Azospirillum. Revista Ceres, 61:209-218, 2014.

RADWAN, T. S. D.; MOHAMED, Z. K.; REIS, V. M. Effect of inoculation with Azospirillum and Herbaspirillum on production of indolic compounds and growth of wheat and rice seedlings. Pesquisa Agropecuária Brasileira, 39:987–994, 2004.

SALAMONE, I. G.; DÖBEREINER, J. Maize genotype effects on the response to Azospirillum inoculation. Biology and Fertility of Soils, 21: 193–196, 1996.

SILVA, F. C. et al. Manual de análises químicas de solos, plantas e fertilizantes. 2. ed. Brasília, DF: Embrapa Informação Tecnológica, 2009. 627 p.

SILVA, G. F. et al. Doses de nitrogênio e fosforo para a produção econômica de milho na Chapada do Apodi, RN. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, 18: 1247-1254, 2014.

SOBRAL, L. F.; ANJOS, J. L.; CARVALHO, M. C. S. Uréia com tecnologias agregadas para redução da volatilização de N na produção de milho em um Cambissolo. Aracaju: Embrapa Tabuleiros Costeiros, 2015. 19 p. (Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento, 94).

SZILAGYI-ZECCHIN, V. J.; MARRIEL, I. E.; SILVA, P. R. F. Produtividade de milho inoculado com Azospirillum brasilense em diferentes doses de nitrogênio cultivado em campo no Brasil. Revista Ciências Agrárias, 40: 795-798, 2017.

Publicado
2020-07-31
Seção
Agronomia