TROCAS GASOSAS E PRODUÇÃO DO MARACUJAZEIRO EM FUNÇÃO DA NATUREZA CATIÔNICA DA ÁGUA DE IRRIGAÇÃO

Palavras-chave: Passiflora edulis Sims. Fruticultura. Irrigação. Salinidade.

Resumo

O maracujazeiro amarelo é uma espécie frutífera bastante cultivada em todo o território Semiárido brasileiro, contudo, seu rendimento produtivo é afetado pela qualidade das águas desta região. Neste contexto, objetivou-se avaliar as trocas gasosas e a produção do maracujazeiro cv. BRS Rubi do Cerrado irrigado com águas de distintas naturezas catiônicas. O estudo foi conduzido em lisímetros de drenagem em condições de casa de vegetação em Campina Grande, PB, no delineamento em blocos casualizados, sendo os tratamentos oito naturezas catiônicas da água de irrigação (S1 - Testemunha; S2 - Na+; S3 - Ca2+; S4 - Mg2+; S5 - Na+ + Ca2+; S6 - Na+ + Mg2+; S7 - Ca2+ + Mg2+ e S8 - Na+ + Ca2+ + Mg2+) com três repetições. As plantas do tratamento testemunha foram irrigadas com água de baixa condutividade elétrica (CEa = 0,4 dS m-1), já os demais tratamentos foram irrigadas com CEa de 3,5 dS m-1. Os tratamentos Na+ + Ca2+; Na+ + Mg2+ e Ca2+ + Mg2+ foram preparados na proporção equivalente de 1:1 e Na++Ca2++Mg2+ na proporção 7:2:1, respectivamente. A salinidade da água de 3,5 dS m-1 reduziu as trocas gasosas, sendo a condutância estomática e a transpiração as variáveis mais sensíveis do maracujazeiro. O número de frutos do maracujazeiro cv. BRS Rubi do Cerrado diminuiu com a salinidade da água, independente da natureza catiônica. As águas de natureza cálcica e o cálcica+magnesiana promoveram os maiores efeitos deletérios sob as variáveis de produção do maracujazeiro, aos 259 dias após o transplantio.

Referências

AMORIM, A. F. et al. Respostas fisiológicas de plantas adultas de cajueiro anão precoce à salinidade. Revista Ciência Agronômica, 41: 113-121, 2010.

ANDRADE, E. M. G. et al. Gas exchanges and growth of passion fruit under saline water irrigation and H2O2 application. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, 23: 945-951, 2019.

AYRES, R. S.; WESTCOT, D. W. A qualidade da água na agricultura. 2. ed. Campina Grande, PB: UFPB. 1999. 153 p.

DIAS, T. J. et al. Qualidade física e produção do maracujá amarelo em solo com biofertilizante irrigado com águas salinas. Semina: Ciências Agrárias, 33: 2905-2918, 2012.

EMBRAPA - Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. Sistema brasileiro de classificação de solos. 5 ed. Brasília, DF: Embrapa, 2018. 353 p.

FREIRE, J. L. O.; NASCIMENTO, G. S. Produção de mudas de maracujazeiros amarelo e roxo irrigadas com águas salinas e uso de urina de vaca. Revista de Ciências Agrárias, 41: 981-988, 2018.

FREIRE, J. O. et al. Rendimento quântico e trocas gasosas em maracujazeiro amarelo sob salinidade hídrica, biofertilização e cobertura morta. Revista Ciência Agronômica, 45: 82-91, 2014.

IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, Produção Agrícola Municipal 2018. Disponível em: <https://sidra.ibge.gov.br/pesquisa/pam/tabelas>. Acesso em: 15 dez. 2019.

JADOSKI, S. O.; KLAR, A. E.; SALVADOR, E. D. Relações hídricas e fisiológicas em plantas de pimentão ao longo de um dia. Ambiência, 1: 11-19, 2005.

LI, Y. et al. Improving water-use efficiency by decreasing stomatal conductance and transpiration rate to maintain higher ear photosynthetic rate in drought-resistant wheat. The Crop Journal, 5: 231-239, 2017.

LIMA, G. S. et al. Cell damage, water status and gas exchanges in castor bean as affected by cationic composition of water. Revista Caatinga, 32: 482-492, 2019.

LIMA, G. S. et al. Gas exchange, chloroplast pigments and growth of passion fruit cultivated with saline water and potassium fertilization. Revista Caatinga, 33:184-194, 2020a.

LIMA, L. K. S. et al. Growth, physiological, anatomical and nutritional responses of two phenotypically distinct passion fruit species (Passiflora L.) and their hybrid under saline conditions. Scientia Horticulturae, 263: 1-15, 2020b.

LIRA, R. M. et al. A utilização de águas de qualidade inferior na agricultura irrigada. Revista GEAMA, 1: 341-362, 2015.

MEDEIROS, J. F.; LISBOA, R. A.; OLIVEIRA, M. Caracterização das águas subterrâneas usadas para irrigação na área produtora de melão da Chapada do Apodi. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, 7: 469-472, 2003.

MUNNS, R.; GILLIHAM, M. Salinity tolerance of crops - what is the cost?. New Phytol, 208: 668-673, 2015.

NASCIMENTO, E. S. et al. Formação de mudas de maracujazeiro amarelo irrigadas com águas salinas e biofertilizantes de esterco bovino. Revista Agropecuária Técnica, 38: 1-8, 2017.

NOBRE, R. G. et al. Emergência, crescimento e produção da mamoneira sob estresse salino e adubação nitrogenada. Revista Ciência Agronômica, 44: 76-85, 2013.

PALLARDY, D. S. G. Molecules physiology of woody plants (Third Edition). San Diego: Academic Press, 2008. 377 p.

RICHARDS, L. A. Diagnosis and improvement of saline and alkali soils. Washington: U. S. Department of Agriculture, 1954. 160 p.

RODRIGUES, V. S. et al. Atributos químicos do solo em área cultivada com milho sob irrigação com água salina. Revista Brasileira de Agricultura Irrigada, 12: 3129-3138, 2018.

SANTOS, G. P. et al. Crescimento e produção do maracujazeiro amarelo sob diferentes fontes e doses de fósforo em cobertura. Bioscience Journal, 30: 525-533, 2014.

SÃO JOSÉ, A. R. et al. Maracujá: Práticas de cultivo e comercialização. 1. ed. Vitória da Conquista, BA: UESB-DFZ, 2000. 79 p.

SILVA, A. A. R. et al. Gas exchanges and growth of passion fruit seedlings under salt stress and hydrogen peroxide. Pesquisa Agropecuária Tropical, 49: e55671, 2019.

SOUZA, J. T. A. et al. Effects of water salinity and organomineral fertilization on leaf composition and production in Passiflora edulis. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, 22: 535-540, 2018.

SOUZA, R. P. et al. Fotossíntese e acúmulo de solutos em feijoeiro caupi submetido à salinidade. Pesquisa Agropecuária Brasileira, 46: 586-592, 2011.

TEIXEIRA, P. C. et al. Manual de métodos de análise de solo. 3. ed. Brasília, DF: Embrapa, 2017. 573 p.

WANDERLEY, J. A. C. et al. Nitrogen fertilization to attenuate the damages caused by salinity on yellow passion fruit seedlings. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, 22: 541-546, 2018.

Publicado
2021-09-27
Seção
Engenharia Agrícola