IDENTIFICAÇÃO DE FONTES DE RESISTÊNCIA A Meloidogyne enterolobii EM ACEROLEIRA

Palavras-chave: Malpighia emarginata. Nematoides-das-galhas. Porta-enxerto.

Resumo

No Brasil, as aceroleiras, quando infectadas por Meloidogyne enterolobii, apresentam redução na produtividade e na qualidade dos frutos. Uma das alternativas para solucionar este problema é a utilização de porta-enxerto resistente a esse patógeno. O objetivo deste trabalho foi avaliar a reação de 22 acessos de aceroleira a M. enterolobii, visando identificar, pelo menos, um porta-enxerto resistente. O experimento foi conduzido em blocos ao acaso, com 10 repetições, sendo cada parcela formada por 10 plantas. Cada planta foi inoculada com 350 ovos mais juvenis de segundo estádio de M. enterolobii e, após 90 dias, foram determinados o índice de galhas (IG) e o fator de reprodução (FR). As variáveis foram analisadas pela metodologia de modelos mistos (REML/BLUP). Com base nas duas variáveis avaliadas, destacaram-se os acessos, ACO-13, ACO-14, ACO-18 e BRS Apodi com quatro a seis plantas com reação de resistência ao nematoide-das-galhas, mas a avaliação dos acessos deve ser feita sob maiores doses de inóculo e por tempo mais longo.

Referências

ARANTES, F. A. et al. Ganho genético com base no tamanho efetivo populacional de progênies de seringueira. Pesquisa Agropecuária Brasileira, 45: 1419-1424, 2010.

BERTI, C. L. F. et al. Variação genética, herdabilidades e ganhos na seleção para caracteres de crescimento e forma em teste de progênies de polinização aberta de Eucalyptus cloeziana. Revista do Instituto Florestal, 23: 13-26, 2011.

BONETI, J. I. S.; FERRAZ, S. Modificação do método de Hussey & Barker para extração de ovos de Meloidogyne exigua de raízes de cafeeiro. Fitopatologia Brasileira, 6: 553-553, 1981.

BRUNINI, M. A. et al. Caracterização física e química de acerolas provenientes de diferentes regiões de cultivo. Revista Brasileira de Fruticultura, 26: 486-489, 2004.

BURLA, R. S. et al. Comparação entre níveis de inóculo, época de avaliação e variáveis para seleção de Psidium spp. visando à resistência a Meloidogyne mayaguensis. Nematologia Brasileira, 34: 82-90, 2010.

CARVALHO, L. P. et al. Uso da metodologia REML/BLUP para seleção de genótipos de algodoeiro com maior adaptabilidade e estabilidade produtiva. Bragantia, 75: 314-321, 2016.

CAVICHIOLI, J. C. et al. Reação de aceroleira (Malpighia emarginata DC.) à Meloidogyne enterolobii. Revista Brasileira de Fruticultura, 36: 156-160, 2014.

FERRAZ, L. C. C. B.; BROWN, D. J. F. Principais nematoides endoparasitas sedentários: nematoides de galhas e nematoides de cistos. In FERRAZ, L. C. C. B.; BROWN, D. J. F. (Eds.) Nematologia de plantas: fundamentos e importância. Manaus, AM: Norma Editora, 2016. cap. 7, p. 135-150.

GOMES, J. E. et al. Resistência de clones de acerola (Malpighia emarginata D.C.) a Meloidogyne javanica em condições de casa de vegetação. Nematologia Brasileira, 24: 65-67, 2000.

HOAGLAND, D. R.; ARNON, D. I. The water culture method of growing plants without soil. Berkeley: University of California, 1950. 32 p.

HUSSEY, R. S.; BARKER, K. R. A. Comparison of methods for collecting inocula of Meloidogyne spp. including a new technique. Plant Disease Reporter, 57: 1025-1028, 1973.

LIMA, E. M. et al. Reação de clones de aceroleira a Lasiodiplodia theobromae. Enciclopédia Biosfera, 10: 1616-1622, 2014.

MAIA, M. C. C. et al. Seleção simultânea para produção, adaptabilidade e estabilidade genotípicas em clones de cajueiro, via modelos mistos. Pesquisa Agropecuária Tropical, 39: 43-50, 2009.

MOREIRA, A. A. et al. Response of Malpighia emarginata active germplasm bank accessions to Meloidogyne enterolobii parasitism. Genetics and Molecular Research, 15: 1-7, 2016.

OLIVEIRA, J. R. P.; SOARES FILHO, W. S.; CUNHA, R. B. A cultura da acerola no Brasil. Cruz das Almas, BA: EMBRAPA, 1998. 35 p.

OOSTENBRINK, M. Major characteristics of the relation between nematodes and plants. Mededeelingen der Landbouw-Hoogeschool, 66: 1-46, 1966.

PAIVA, J. R. et al. Acerola plant selection and breeding value predication in second selection cycle progenies. Crop Breeding and Applied Biotechnology, 7: 125-132, 2007.

PETEK, M. R.; SERRA, T.; FONSECA, I. C. B. Predição de valores genéticos aditivos na seleção visando obter cultivares de café mais resistentes à ferrugem. Bragantia, 67: 133-140, 2008.

RESENDE, M. D. V. Software SELEGEN-REML/BLUP: sistema estatístico e seleção genética computadorizada via modelos lineares mistos. Colombo: EMBRAPA, 2007. 359 p.

RESENDE, M. D. V.; DUARTE, J. B. Precisão e controle de qualidade em experimentos de avaliação de cultivares. Pesquisa Agropecuária Tropical, 37: 182-194, 2007.

RESENDE, M. D. V. Software SELEGEN-REML/BLUP: a useful tool for plant breeding. Crop Breeding and Applied Biotechnology, 16: 330-339, 2016.

ROSADO, A. M. et al. Ganhos genéticos preditos por diferentes métodos de seleção em progênies de Eucalyptus urophylla. Pesquisa Agropecuária Brasileira, 44: 1653-1659, 2009.

ROSADO, A. M. et al. Seleção simultânea de clones de eucalipto de acordo com produtividade, estabilidade e adaptabilidade. Pesquisa Agropecuária Brasileira, 47: 964-971, 2012.

SASSER, J. N.; CARTER, C. C.; HARTMAN, K. M. Standardization of host suitability studies and reporting of resistance to root-knot nematodes. Raleigh: North Caroline State University Graphics, 1984. 7 p.

SILVA, G. S.; KRASUSKI, I. A. Reação de algumas espécies frutíferas tropicais a Meloidogyne enterolobii. Nematologia Brasileira, 36: 1-2, 2012.

TAYLOR, A. L.; SASSER, J. N. Biology, identification and control of root-knot nematodes (Meloidogyne spp.). Raleigh: North Carolina State University Graphics, 1978. 111 p.

Publicado
2021-09-27
Seção
Agronomia