DOSES DE NITROGÊNIO NO CRESCIMENTO, PRODUTIVIDADE E TEOR FOLIAR DE NITRATO DA RÚCULA

Palavras-chave: Eruca sativa Mill. Hortaliça folhosa. Nitrato. Qualidade.

Resumo

O nitrogênio (N) é o segundo nutriente com maior demanda pela rúcula. No entanto, o efeito positivo que ele tem sobre o rendimento pode afetar negativamente a qualidade desse vegetal, com efeitos negativos para saúde humana. Essa resposta da planta depende da cultivar, do ambiente de cultivo e do manejo da colheita, cuja interação não é clara na literatura. Dois experimentos em campo (verão e outono), estabelecidos em delineamento de blocos casualizados com quatro repetições, foram realizados com o objetivo de avaliar o efeito das doses de N (0, 50, 100, 150, 200 e 250 kg ha-1) no crescimento, produção e qualidade da rúcula. As doses crescentes de N refletiram positivamente no teor de N nas folhas e, portanto, foram obtidos valores mais elevados e desejáveis de altura, número de folhas, área foliar e massa seca das plantas em ambas as épocas de cultivo. Consequentemente, foi observado aumento significativo da produtividade, o qual foi maximizado no verão (4,9 kg m-2) e no outono (2,6 kg m-2) e N foliar de 29,4 e 27,0 g kg-1, respectivamente, nas doses de 250 e 213 kg ha-1 e ambas épocas de cultivo. Quanto maior a dose, maior o teor de nitrato foliar da rúcula, no verão (2931,3 mg kg-1) e outono (4218,4 mg kg-1). Nas duas estações, quanto maior a dose, maior o teor de nitrato, contudo, nas duas safras não atingiu o nível de risco para a saúde humana.

 

Referências

AGUIAR JÚNIOR, R. A. et al. Interferência de rates de nitrogênio na produção de área foliar, biomassa fresca e seca de rúcula. Horticultura Brasileira, 28: 3970-3974, 2010.

AHMED, M. et al. Excessive use of nitrogenous fertilizers: an unawareness causing serious threats to environment and human health. Environmental Science and Pollution Research, 24: 26983-26987, 2017.

ANDRIOLO, J. L. et al. Curva crítica de diluição de nitrogênio da cultivar Asterix de batata. Pesquisa Agropecuária Brasileira, 41: 1179-1184, 2006.

BARBOSA, J. C.; MALDONADO JÚNIOR, W. Experimentação agronômica & AgroEstat: sistemas para análises estatísticas de ensaios agronômicos. 1. ed. Jaboticabal, SP: Gráfica Multipress Ltda, 2015. 396 p.

BARROS JÚNIOR, A. P. et al. Nitrate accumulation in lettuce and rocket in response to nitrogen fertilization in intercropping. Revista Caatinga, 33: 260-265, 2020.

BENETT, K. S. S. et al. Nitrogen Application in Arugula Culture. Journal of Agricultural Science, 11: 385-391, 2019.

CEYLAN, S. et al. Effects of different nitrogen levels on the yield and nitrogen accumulation in the rocket. Asian Journal of Plant Sciences, 1: 482-483, 2002.

COMETTI, N. N. et al. Nitrate concentration in lettuce leaves depending on photosynthetic photon flux and nitrate concentration in the nutrient solution. Horticultura Brasileira, 29: 548-553, 2011.

EUROPEAN UNION (UE). Commission Regulation (EC) No 1258/2011 of 2 December 2011 amending Regulation (EC) No 1881/2006 as regards maximum levels for nitrates in foodstuffs setting. Official Journal of the European Union, 320: 15-17, 2011. Available in: <https://eur-lex.europa.eu/LexUriServ/ LexUriServ.do?uri=OJ:L:2011:320:0015:0017:EN:

PDF>. Access in: May 30 2020.

GRANGEIRO, L. C. et al. Crescimento e acúmulo de nutrientes em coentro e rúcula. Revista Brasileira de Ciências Agrárias, 6: 11-16, 2011.

KHAN, S. et al. Drinking water quality and human health risk in Charsadda district, Pakistan. Journal of cleaner production, 60: 93-101, 2013.

LIU, C. W. et al. Effects of nitrogen fertilizers on the growth and nitrate content of lettuce (Lactuca sativa L.). International journal of environmental research and public health, 11: 4427-4440, 2014.

MANTOVANI, J. R. et al. Comparação de procedimentos de quantificação de nitrato em tecido vegetal. Pesquisa Agropecuária Brasileira, 40: 53-59, 2005.

MAYNARD, D. N. et al. Nitrate accumulation in vegetables. In Advances in Agronomy, 28: 71-118, 1976.

MIYAZAWA, M. et al. Análises químicas de tecido vegetal. In: SILVA, F. C. (Eds.). Manual de análises químicas de solos, plantas e fertilizantes. 2. ed. Brasília, DF: Embrapa, 2009. cap. 1, p. 190-223.

NASCIMENTO, M. V. et al. Manejo da adubação nitrogenada nas culturas de alface, repolho e salsa. Journal of Neotropical Agriculture, 4: 65-71, 2017.

NURZYŃSKA-WIERDAK, R. Growth and yield of garden rocket (Eruca sativa Mill.) affected by nitrogen and potassium fertilization. Acta Scientiarum polonorum, Hortorum Cultus, 8: 23-33, 2009.

OLLÚA, R. T.; LOGEGARAY, V. R.; CHIESA, Á. Concentración de nitratos en dos tipos comerciales de lechuga (Lactuca sativa L.) cultivadas con distintas fuentes nitrogenadas. Chilean journal of agricultural & animal sciences, 32: 194-203, 2016.

PURQUERIO, L. F. V. et al. Efeito da adubação nitrogenada de cobertura e do espaçamento sobre a produção de rúcula. Horticultura Brasileira, 25: 464-470, 2007.

QADIR, O. et al. Manipulation of contents of nitrate, phenolic acids, chlorophylls, and carotenoids in lettuce (Lactuca sativa L.) via contrasting responses to nitrogen fertilizer when grown in a controlled environment. Journal of Agricultural and Food Chemistry, 65: 10003-10010, 2017.

REZENDE, B. L. A. et al. Custo de produção e rentabilidade das culturas de alface, rabanete, rúcula e repolho em cultivo solteiro e consorciadas com pimentão. Ciência e Agrotecnologia, 33: 305-312, 2009.

REZENDE, B. L. A. et al. Viabilidade econômica das culturas de pimentão, repolho, alface, rabanete e rúcula em cultivo consorciado, na primavera-verão, Jaboticabal, estado de São Paulo. Informações Econômicas, 35: 1-16, 2005.

SANTOS H. G. et al. Sistema brasileiro de classificação de solos. 5. ed. Brasília, DF: EMBRAPA, 2018. 355 p.

STAGNARI, F.; GALIENI, A.; PISANTE, M. Shading and nitrogen management affect quality, safety and yield of greenhouse-grown leaf lettuce. Scientia Horticulturae, 192: 70-79, 2015.

SILVA, P. H. S. et al. Nitrogen levels via fertigation and irrigation depths in the arugula culture. Horticultura Brasileira, 38: 343-349, 2020.

STEINER, F. et al. Produção de rúcula e acúmulo de nitrato em função da adubação nitrogenada. Revista Brasileira de Ciências Agrarias, 6: 230-235, 2011.

TRANI, P. E. et al. Calagem e adubação da alface, almeirão, agrião d’água, chicória, coentro, espinafre e rúcula. Campinas: IAC, 2014. Disponível em: <http://www.iac.sp.gov.br/imagem_informacoestecnologicas/97.pdf>. Acesso em: 10 jan. 2017.

TRANI, P. E. et al. Composição química e diagnose foliar, in: TRANI, P. E. et al. (Eds.). Hortaliças: recomendações de calagem e adubação para o Estado de São Paulo. Campinas: CATI, 2018, p. 8-13.

TRANI, P. E.; PASSOS, F. A.; AZEVEDO FILHO, J. A. Alface, almeirão, chicória, escarola, rúcula e agrião d’agua. In: RAIJ, B. van et al. (Eds.). Recomendação de adubação e calagem para o estado de São Paulo (Boletim Técnico, 100). 2. ed. Campinas, SP: Instituto Agronômico, 1997. cap. 18, p. 168-169.

WANG, T. et al. Green synthesized iron nanoparticles by green tea and eucalyptus leaves extracts used for removal of nitrate in aqueous solution. Journal of Cleaner Production, 83: 413-419, 2014.

WARD, M. H. Too Much of a Good Thing? Nitrate from Nitrogen Fertilizers and Cancer. Reviews on environmental health, 24: 357-363, 2009.

Publicado
2021-05-10
Seção
Agronomia