APRENDIZAGEM SOCIAL E PARTICIPAÇÃO DEMOCRÁTICA

  • Telmir de Souza Soares
Palavras-chave: Aprendizagem social, Democracia, Participação política.

Resumo

Nascida na Grécia, no século V, a democracia subsiste no século XXI como a forma de governo mais "representativa" entre países dos mais diversos espectros ideológicos, políticos, sociais e econômicos. Entretanto, ela está, segundo uma expressão paradoxal da língua francesa, partout ailleurs, nulle part, a saber, em todas as partes e em parte alguma. O motivo dessa décalage são vários, mas gostaríamos de destacar o problema do monopólio do modelo representativo. Entre nós o problema é ainda mais grave uma vez que, por falta de uma educação crítica e conscientizadora, no que diz respeito aos direitos e deveres do cidadão, a população nem sabe o que demandar e o que fazer quando não é atendida. Nosso artigo visa apresentar a noção de aprendizagem social como prática capaz de promover o desenvolvimento de uma participação política que possa dar voz e vez aos alijados do poder em meio à democracia representativa.

Referências

BERTEN, André. Filosofia social: a responsabilidade do filósofo. São Paulo : Paulus, 2004.
BLONDIAUX, Loïc. Le nouvel esprit de la démocratie . Actualité de la démocratie participative. Paris : Éditions du Seuil, 2008.
DAHL, Robert. Poliarquia. São Paulo : Editora da Universidade de São Paulo - UNESP, 1997.
FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido . 59a. Edição, São Paulo: Paz & Terra, 2015.
______. Educação como prática da liberdade. 23a. Edição, São Paulo : Paz & Terra, 1999.
GRAMSCI, Antonio. Concepção dialética da história . 4a. Edição, Rio de Janeiro : Civilização Brasileira, 1981.
MAESSCHALCK, Marc. Les enjeux politiques de l'apprentissage collectif dans l'étique. In.: Revue de théologie et morale. Éditions du Cerf, No. 251, 2008/HS, pp 65-81. Disponível em: https://www.cairn.info/revue-d-ethique-et-de-theologie-morale.htm. Acesso em: 26.02.2017, às 22:35:40.
MARINHO, Cristiane Maria. Filosofia e educação no Brasil: da identidade à diferença. São Paulo : Edições Loyola, 2014.
MARX, Karl; ENGELS, Friedrich. Manifesto do partido comunista. São Paulo : Editorial Boitempo, 2005.
Publicado
16-10-2017