DIVISÃO SEXUAL DO TRABALHO: rebatimentos da lógica patriarcal na vida das mulheres

  • Beatriz Dantas Gomes Bezerra
  • Gleyson Henrique Lima Ferreira
Palavras-chave: Divisão sexual do trabalho. Desigualdade. Precarização.

Resumo

Na sociedade capitalista patriarcal a divisão social do trabalho tem como base sexo biológico dos indivíduos, se configurando dessa forma na divisão sexual do trabalho. É mister ressaltar, que as relações entre homens e mulheres embasados nessa lógica se expressam por meio de uma relação de poder e hierarquia, pautados na supremacia masculina. Nesse cenário, o presente artigo tem como objetivo analisar como a divisão sexual do trabalho se expressa, bem como refletir acerca dos seus rebatimentos na vida das mulheres dando ênfase na dupla jornada de trabalho e na precarização do trabalho feminino. Concluímos, que o papel do homem e da mulher é uma construção social, que na sociedade patriarcal se apresenta por meio de uma relação de poder e hierarquia, neste contexto, a divisão sexual do trabalho se expressa em uma relação de assimetria entre homens e mulheres, em que o trabalho masculino é colocado como superior ao feminino.

Referências

BRUSCHINI, Maria Cristina Aranha. Mulher, casa e família: cotidiano nas camadas médias paulistanas. Fundação Carlos Chagas: Vértice, Editora Revista dos Tribunais: São Paulo, 1990.
CARVALHO, Maria do Carmo dos Santos. Considerações sobre as mulheres no mercado de trabalho e desenvolvimento. In: SEMANA DE ECONOMIA, 1., 2013, Montes claros/MG. Anais eletrônicos... Montes Claros: UNIMONTES, 2013. Disponível em: http://www.ccsa.unimontes.br/semanadoeconomista/index.php?option=com_content&view=article&id=58&Itemid=56 . Acesso em: 28 mar. 2017
CISNE, Mirla. Gênero, Divisão Sexual do Trabalho e Serviço social. 1° Ed. São Paulo: Outras Expressões, 2012.
FRANÇA, Ana Letícia; SCHIMANSKI, ÉDINA. Mulher, trabalho e família: uma análise sobre a dupla jornada feminina e seus reflexos no âmbito da família. Rev. Emancipação, V. 9, N. 1, p. 65-78, 2009. Disponível em: http://www.revistas2.uepg.br/index.php/emancipacao/article/view/687. Acesso em 29 mar. 2017.
HIDRATA, Helena; KERGOAT, Daniele. Novas configurações da divisão social do trabalho. Cadernos de Pesquisa, v. 37, n. 132, p. 595- 609. Disponível em: SCIELO.BR/PDF/CP/V37N132/A0537132 . Acesso em: 30 mar. 2017
NEVES, Lilia Maria Bitar; JANKOSKI, Douglas Alex; SCHNAIDER, Marcelo José (orgs.). Tutorial de Pesquisa Bibliográfica. Paraná: Acompanha texto, 2013. 48 slides, color. Disponível em: www.portal.ufpr.br/pesquisa_bibliogr_bvs_sd.pdf . Acesso em: 29 mar.2017.
OLIVEIRA, Dayane Silva. Trabalho, classe e mulher: a questão da emancipação. In: SIMPÓSIO BAHIANO DE GEOGRAFIA AGRÁRIA E SEMANA DE GEOGRAFIA DA UESB: o campo baiano na relação Estado, capital, trabalho: espaço de contradições, espaço de luta, 1., 2013, Bahia. Anais eletrônicos... Bahia: UESB, 2013. Disponível em: http://www.uesb.br/eventos/sbga/anais/index.php?pagina=edicao_atual. Acesso em: 28 mar. 2017
O GLOBO. Diferença salarial entre homens e mulheres ainda persiste. [S.I]: O Globo, 08 mar. 2016. Disponível em: HTTP://OGLOBO.GLOBO.COM/ECONOMIA/DIFERENCA-SALARIAL-ENTRE-HOMENS-MULHERES-AINDA-PERSISTE-18832252 .Acesso em 30 mar. 2017.
PEREIRA, Amanda Gonçalves. Divisão sexual do trabalho: limitação à igualdade de gênero e desenvolvimento. In: ENCONTRO NACIONAL DE REDE FEMINISTA NORTE E NORDESTE DE ESTUDOS E PESQUISA SOBRE A MULHER E RELAÇÕES DE GÊNERO, 17., 2012, João Pessoa/PB. Anais eletrônicos... João Pessoa: UFPB, 2012. Disponível em: http://www.ufpb.br/evento/lti/ocs/index.php/17redor/index/search/results . Acesso em: 30 mar. 2017
PIRES, Denise Elvira. Divisão Social do Trabalho. Fundação Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, 2009. Disponível em: http://www.epsjv.fiocruz.br/dicionario/verbetes/divsoctra.html . Acesso em: 29 mar. 2017.
PROBST, Elisiana Renata. A evolução da mulher no mercado de trabalho. Disponível em: http://www.posuniasselvi.com.br/artigos/rev02-05.pdf . Acesso em: 29 mar. 2017
SCHMIDT, Natalia Taiza. A dupla jornada de trabalho: Reflexões sobre o vínculo da mulher com o trabalho doméstico em contexto de ensino e aprendizagem de sociologia para nível médio. Rev. LENPES- PIBID de Ciências Sociais- UEL, Ed. 1, V.1, p. 1-11, Jan-Jun 2012. Disponível em: www.uel.br/revistas/lenpes-pibid/.../1ordf.%20Edicao.%20Artigo%20SCHMIDT%20... Acesso em: 29 mar. 2017.
STANCHI, Nanci. A divisão sexual do trabalho: a sua constante reprodução. In: I CICLO DE DEBATES EM ECONOMIA INDUSTRIAL, TRABALHO E TECNOLOGIA, 2003, São Paulo. Disponível em: http://www.pucsp.br/eitt/noticias/ciclo_debate_eco_i.html.Acesso: 20 mar. 2017.
Publicado
16-10-2017