A Revista Estudantil Manus Iuris, essencialmente produzida por alunos e alunas, vem ser resposta ao que reverbera nos corredores do mundo jurídico, qual seja, a abordagem inovadora da norma e do fato manuseada com métodos das ciências jurídicas, prezando como diretrizes básicas as elencadas a seguir:

Propiciar uma integração da comunidade acadêmica, mobilizando docentes e discentes com vistas a incentivar a produção científica dos estudantes. Para a consecução de tal finalidade, serão formuladas estratégias de estímulo, junto aos professores das disciplinas temáticas da revista, para que estudantes desenvolvam trabalhos ao longo dos semestres que antecedem as edições da revista.

Um dos diferenciais da REMI é a modernidade das abordagens do direito que pretende apresentar, haja vista que a inovação na pesquisa jurídica pressupõe um pensamento crítico e desapegado de quaisquer vicissitudes.

A pluralidade de pensamentos é aspecto natural em comunidades tão diversas como as das novas faculdades de Direito. Portanto, um dos objetivos da revista é promover a diversificação dos enfoques dados aos temas jurídicos, sendo um espaço democrático de debate responsável e empenhado no desenvolvimento da ciência jurídica e na contribuição político-social dos trabalhos.

Objetiva-se, ainda, se apresentar como veículo acessível e confiável para construção e compartilhamento de conhecimentos científicos. Nesse sentido, a disseminação da revista se dará por meios virtuais, abertos para o grande público.

O Protagonismo estudantil é a maior bandeira da REMI, que publicará somente trabalhos de discentes, sejam eles de graduação ou pós-graduação. Com isso, busca-se incentivar cada vez mais os estudantes a ocuparem espaços importantes na academia e deixarem sua contribuição para ela.