IMUNIDADE TRIBUTÁRIA – A PROTEÇÃO CONSTITUCIONAL E O PROJETO DE LEI Nº 3.887/2020: A PROBLEMÁTICA ACERCA DA TRIBUTAÇÃO SOBRE LIVROS, JORNAIS E PERIÓDICOS

Autores

  • Natália Queiroz Universidade do Estado do Rio Grande do Norte
  • Nathália Xavier Universidade do Estado do Rio Grande do Norte

DOI:

https://doi.org/10.21708/issn2675-8423.v2i2a10935.2021

Palavras-chave:

Imunidade; livros; direitos fundamentais; imposto; contribuições.

Resumo

O presente trabalho visa promover o entendimento acerca da imunidade tributária concedida aos livros, periódicos e revistas e, principalmente, seu fundamento, que, para a doutrina majoritária, garante-lhe o status de cláusula pétrea. Para mais, analisa o Projeto de Lei nº 3.887/2020, que propõe o fim da alíquota zero para os livros, nas contribuições sociais. Através de pesquisa bibliográfica, foram analisados os pressupostos que fomentam o referido projeto de lei, bem como as problemáticas que envolvem sua possível promulgação. Outrossim, traça-se um paralelo entre a justificativa constitucional utilizada para resguardar os livros da incidência de impostos, e argumenta-se pela incongruência do Projeto de Lei nº 3.887/2020, que objetiva restringir direitos que a imunidade constitucional protege, dentre eles destaca–se o direito fundamental à educação e cultura, na salvaguarda da liberdade de comunicação e pensamento, garantindo à proteção da liberdade de imprensa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2022-02-27

Como Citar

Queiroz, N., & Costa, N. (2022). IMUNIDADE TRIBUTÁRIA – A PROTEÇÃO CONSTITUCIONAL E O PROJETO DE LEI Nº 3.887/2020: A PROBLEMÁTICA ACERCA DA TRIBUTAÇÃO SOBRE LIVROS, JORNAIS E PERIÓDICOS. Revista Estudantil Manus Iuris, 2(2), 20–33. https://doi.org/10.21708/issn2675-8423.v2i2a10935.2021

Edição

Seção

Artigos