CONSÓRCIO DE BERINJELEIRA E TOMATEIRO EM FUNÇÃO DA DATA DE TRANSPLANTIO E ÉPOCA DE CULTIVO

Autores

Palavras-chave:

Associação de culturas. Solanum lycopersicum. Solanum melongena. Rendimento comercial.

Resumo

A utilização do sistema consorciado permite às culturas explorar melhor os insumos utilizados e a capacidade produtiva da área, podendo ser vantajoso ao produtor. Assim, o objetivo deste estudo foi avaliar o desempenho produtivo da berinjela e do tomate indústria consorciados em função da data de transplante da berinjela em relação ao tomate, em duas épocas. Foram avaliadas 10 datas de transplante de berinjela (-30, -25, -20, -15, -10, -5, 0, + 5, +10 e +15 dias em relação ao transplante de tomate), sendo a primeira época de fevereiro a setembro de 2009, e a segunda de agosto de 2009 a fevereiro de 2010. O número de frutos comerciais por planta, a produtividade comercial por planta e a produtividade comercial de berinjela e tomate foram influenciadas pela data de transplante da berinjela. As maiores produtividades de berinjela foram obtidas na segunda safra, devido às condições climáticas mais favoráveis para o desenvolvimento dessa cultura. Os transplantes tardios de berinjela acarretaram em perdas na produtividade devido a interferência do tomate. Para o tomate, quanto mais tardio o transplante da berinjeleira, maior foi a produtividade. Portanto, conclui-se que as espécies apresentam alto grau de interferência umas nas outras e que a variação na época do transplante da berinjela influenciou nos caracteres produtivos de ambas culturas. Em termos produtivos, o consórcio dessas espécies pode não ser economicamente viável ao produtor devido as influências negativas no crescimento, desenvolvimento e produção dessas culturas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ANDRIOLO, J. L. Fisiologia da produção de hortaliças em ambiente protegido. Horticultura Brasileira, 18: 26-33, 2000.

BANZATTO, D. A.; KRONKA, S. N. Experimentação Agrícola. 4ed. Jaboticabal, SP: Funep, 2006. 237 p.

BARBOSA, A. P. et al. An agronomic and economic evaluation of lettuce cultivars intercropped with rocket over two cultivation seasons. African Journal of Agricultural Research, 10: 1083-1090, 2015.

BEZERRA NETO, F. et al. Assessment of agroeconomic indices in polycultures of lettuce, rocket and carrot through uni- and multivariate approaches in semi-arid Brazil. Ecological Indicators, 14: 11-17, 2012.

BRITO, A. U. et al. Viabilidade agroeconômica dos consórcios taro com brócolis, couve-chinesa, berinjela, jiló, pimentão e maxixe. Revista Brasileira de Ciências Agrárias, 12: 296-302, 2017.

CECÍLIO FILHO, A. B. et al. Agronomic efficiency of intercropping tomato and lettuce. Anais da Academia Brasileira de Ciências, 83: 1109-1119, 2011.

CECÍLIO FILHO, A. B. et al. Indices of bio-agroeconomic efficiency in intercropping systems of cucumber and lettuce in greenhouse. Australian Journal of Crop Science, 9: 1154-1164, 2015.

CECÍLIO FILHO, A. B.; MAY, A. Produtividade das culturas de alface e rabanete em função da época de estabelecimento do consórcio, em relação a seus monocultivos. Horticultura Brasileira, 20: 501-504, 2002.

CECÍLIO FILHO, A. B.; REZENDE, B. L. A.; DUTRA, A. F. Yield of intercropped lettuce and cucumber as a function of population density and cropping season. Revista Caatinga, 32: 943-951, 2019.

CODY, R. P.; SMITH, J. K. Applied statistics and the SAS programming language. 5 ed. New Jersey: Prentice Hall, 2004. 592 p.

CUNHA-CHIAMOLERA, T. P. L. et al. Gas exchange, photosynthetic pigments, and growth in tomato: lettuce intercropping. Chilean Journal of Agricultural Research, 77: 295-302, 2017.

FILGUEIRA, F. A. R. Novo manual de olericultura: Agrotecnologia moderna na produção e comercialização de hortaliças. 3. ed. Viçosa, MG: UFV, 2013. 421 p.

FAO - Food And Agriculture Organization Of The United States FAO, IFAD and WFP. The state of food insecurity in the world 2014. Strengthening the enabling environment for food security and nutrition. Rome: FAO, 2014. 57 p. Disponível em: http://www.fao.org/3/a-i4030e.pdf . Acesso em: 9 set. 2020.

GONG, W. Z. et al. Tolerance vs. avoidance: two strategies of soybean (Glycine max) seedlings in response to shade in intercropping. Photosynthetica, 53:259-268, 2015.

GÜVENÇ, I.; YILDIRIM, E. Intercropping with eggplant for proper utilisation of Interspace under Greenhouse Conditions. European Journal of Horticultural Science, 70:300–302, 2005.

HORWITH, B. A role for intercropping in modern agriculture. BioSciense, 35: 286-291, 1985.

JANDEL SCIENTIFIC, Table Curve: curve fitting software. Jandel Scientific, Corte Madeira, CA, 280 p. 1991.

MACHADO, A. Q.; ALVARENGA, M. A. R.; FLORENTINO, C. E. T. Produção de tomate italiano (saladete) sob diferentes densidades de plantio e sistemas de poda visando ao consumo in natura. Horticultura Brasileira, 25: 149-153, 2007.

MONTEIRO, M. S. R. Comportamento heterótico e estabilidade fenotípica em híbridos de berinjela (Solanum melongena, L.). Piracicaba, SP: ESALQ, 1975. 81 p.

NASCIMENTO, C. S. et al. Effect of population density of lettuce intercropped with rocket on productivity and land-use efficiency. PLoS ONE, 13: e0194756, 2018.

NODA, H. Critérios de avaliação de progênies de irmãos germanos interpopulacionais em berinjela (Solanum melongena L.). Piracicaba: ESALQ, 1980.

NWOFIA, G. E. et al. Yield and productivity of eggplant genotypes intercropped with vegetable cowpea in the humid tropics. International Journal of Vegetable Science, 23: 400-410, 2017.

OHSE, S. et al. Viabilidade agronômica de consórcios de brócolis e alface estabelecidos em diferentes épocas. Idesia, 30: 29-37, 2012.

REIS, A. et al. Berinjela (Solanum melongena L.). Brasília, DF: EMBRAPA Hortaliça, 2007. 23 p.

REZENDE, B. L. A. et al. Economic analysis of cucumber and lettuce intercropping under greenhouse in the winter-spring. Annals of the Brazilian Academy of Sciences, 28:1-13, 2011.

RIBAS, R. D. T. et al. Land equivalent ratio in the intercropping of cucumber with lettuce as a function of cucumber population density. Agriculture, 10:88, 2020.

SANDHU, R. K. et al. Optimization of planting dates of Jalapeno pepper (Capsicum annuum ’Jalapeño’ L.) and cantaloupe (Cucumis melo var. cantalupensis Ser.) relay cropped with strawberry (Fragaria × ananassa Duchesne). PLoS ONE, 15: e0236677, 2020.

SANTOS, H. G. et al. Sistema brasileiro de classificação de solos. Brasília, DF: Embrapa, 2018. 355 p.

TAIZ, L.; ZEIGER, E. Fisiologia vegetal. 4. ed. Porto Alegre, RS: Artmed, 2006. 888 p.

TRANI, P. E. et al. Hortaliça: recomendação de calagem e adubação para o Estado de São Paulo. Campinas, SP: CATI, 2018. 88 p. (Boletim Técnico, 251).

TRANI, P. E. et al. Berinjela, jiló, pimenta-hortícola e pimentão. In.: RAIJ, B. van et al. (Eds.). Recomendações de adubação e calagem para o estado de São Paulo. Campinas, SP: IAC, 1997. cap. 18, p. 173.

TRANI, P. E.; NAGAI, H.; PASSOS, F. A. Tomate rasteiro (industrial) irrigado. In: RAIJ, B. van et al. (Eds.). Recomendações de adubação e calagem para o estado de São Paulo. Campinas, SP: IAC, 1997. cap. 18, p. 185.

YANG, X. L et al. Effect of melatonin priming on photosynthetic capacity of tomato leaves under low-temperature stress. Photosynthetica, 56: 884–892, 2018.

ZHAO, M. et al. Transcriptome analysis reveals a positive effect of brassinosteroids on the photosynthetic capacity of wucai under low temperature. BMC Genomics, 20: 1-19, 2019.

Downloads

Publicado

04-04-2022

Edição

Seção

Agronomia