CAPACIDADE DE COMBINATÓRIA E AÇÃO GENICA NA EXPRESSÃO DE CARACTERÍSTICAS EM MAXIXE

Autores

Palavras-chave:

Cucumis anguria L. Heteroses. Cruzamento.

Resumo

O maxixe (Cucumis anguria L.) é uma espécie de origem africana, pertencente à família das cucurbitáceas, muito cultivado no Brasil, porém com pouca informação sobre o controle gênico das características. Efeitos gênicos aditivos, refletidos nas estimativas dos efeitos de variedade ou desempenho “per se” é importante na expressão das características em genótipos de maxixe. O objetivo do trabalho foi estimar a capacidade combinatória e o efeito gênico em genótipos de maxixe. Dois experimentos foram conduzidos em dois anos, em delineamento de blocos casualizados com três repetições. Os tratamentos foram nove progenitores de maxixe e suas combinações híbridas obtidas em cruzamento dialélico. Nas características diâmetro, peso médio e firmeza da polpa dos frutos a heterose varietal teve expressividade maior. Em maxixe, os maiores desvios devido aos efeitos gênicos não-aditivos, foram maiores nas características diâmetro, comprimento e produtividade de frutos. Em geral, os cruzamentos que tiveram genótipos comerciais como parentais, apresentaram maiores estimativas de médias, associado em alguns casos, a estimativas favoráveis dos efeitos gênicos não-aditivos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AKIMOTO, J.; FUKUHARA, T.; KIKUZAWA, K. Sex expression and genetic variation in a functionally androdioecious species, Schizopepon bryoniaefolius (Cucurbitaceae), American Journal of Botany, 86: 880-886, 1999.

ALVES, C. Z. et al. Efeito do estresse hídrico e salino na germinação e vigor de sementes de maxixe. Interciencia, 39: 333-337, 2014.

BAHARI, M. et al. Combining ability analysis in complete diallel cross of watermelon (Citrullus lanatus L. (Thunb, Matsun & Nakai). The Scientific World Journal, 2012: 1-6, 2012.

BOUALEM, A. et al. A conserved mutation in an ethylene biosynthesis enzyme leads to andromonoecy in melons. Science, 321: 836-838, 2008.

CRUZ, C. D. Genes Software – extended and integrated with the R. Matlab and Selegen. Acta Scientiarum, 38: 547-552, 2016.

CRUZ, C. D.; VENCOVSKY, R. Comparação de alguns métodos de análise dialélica. Revista Brasileira de Genética, 12: 425-438, 1989.

EMBRAPA - Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. Manual de Métodos de Análise de Solo. 2 ed. Rio de Janeiro, RJ: EMBRAPA, 2011, 230 p.

GARDNER, C. O.; EBERHART. S. A. Analysis and interpretation of the variety cross diallel and related population. Biometrics, 22: 439-452, 1966.

GODOY, A. R.; HIGUTI, A. R. O.; CARDOSO, A. I. I. Produção e heterose em cruzamentos entre linhagens de pepino do grupo caipira. Bragantia, 67: 839-844, 2008.

GOMES, L. P. et al. Produtividade de cultivares de maxixeiro em função de doses de biofertilizante. Revista Agro@mbiente On-line, 9: 275-283, 2015.

JUHÁSZ, A. C. P. et al. Biologia floral e polinização artificial de pinhão-manso no norte de Minas Gerais. Pesquisa Agropecuária Brasileira, 44: 1073-1077, 2010.

KÖPPEN, W. Climatología: con un estúdio de los climas de la Tierra. 1 ed. México: Fondo de Cultura Económica, 1948. 478 p.

LALLA, J. G. et al. Capacidade combinatória e heterose de linhagens de pepino do grupo japonês para caracteres de produção. Horticultura Brasileira, 28: 337-343, 2010.

LI, D. et al. Gene Interactions Regulating Sex Determination in Cucurbits. Frontiers in Plant Science, 10: 1-12, 2019.

MATSUMOTO, Y.; WATANABE, N.; KUBOYAMA, T. Cross-species amplification of 349 melon (Cucumis melo L.) microsatellites in gherkin (Cucumis anguria L.). Journal of Plant Breeding and Crop Science, 4: 25-31, 2012.

MEDEIROS, A. S. et al. Produção de maxixeiro cultivado em fibra de coco fertirrigado com diferentes concentrações de nitrogênio. Agropecuária Científica no Semiárido, 10: 60-64, 2014.

NASCIMENTO, I. R. D. et al. Capacidade combinatória de linhagens de pimentão a partir de análise dialélica multivariada. Acta Scientiarum Agronomy, 32: 235-240, 2010.

NASCIMENTO, A. M. C. B.; NUNES, R. G. F. L.; NUNES, L. A. P. L. Elaboração e avaliação química, biológica e sensorial de conserva de maxixe (Cucumis anguria L.). Revista ACTA Tecnológica, 6: 123-136, 2011.

OLIVEIRA, F. A. et al. Desenvolvimento do maxixeiro cultivado em substrato fertirrigado com diferentes soluções nutritivas. Revista Brasileira de Ciências Agrárias, 7: 777-783, 2012.

SAPOVADIYA, M. H. et al. Combining ability in watermelon (Citrullus lanatus (Thumb.) Mansf.), Eletrocnic Journal of Plant Breeding, 5: 327-330, 2014.

SEPASAL - Survey of Economic Plants for Arid and Semi-Arid Lands. Cucumis anguria vars, anguria and longipes. Database. Royal Botanic Gardens, Kew, Richmond, United Kingdom. 2016. Disponível em:

<http://www.kew.org/ ceb/sepasal/>. Acesso em: 06 set. 2021.

SOUZA, F. F. et al. Capacidade de combinação de linhagens avançadas e cultivares comerciais de melancia. Horticultura Brasileira, 31: 595-601, 2013.

SOUSA, P. B.; LIMA, F. G. S.; LIMA, A. Propriedades Nutricionais do Maxixe e do Quiabo. Revista Saúde em foco, 2: 113-129, 2015.

TAVARES, A. T. et al. Heterose em híbridos de melancia. Revista de Agricultura Neotropical, 6: 26-33, 2019.

Downloads

Publicado

04-04-2022

Edição

Seção

Nota Técnica