PLANTAS TÓXICAS DE INTERESSE PECUÁRIO NA REGIÃO DO ECÓTONO AMAZÔNIA E CERRADO PARTE I: BICO DO PAPAGAIO, NORTE DO TOCANTINS

  • Ana Maria Dantas Costa
  • Domenica Palomaris Mariano de Souza
  • Tânia Vasconcelos Cavalcante
  • Vera Lúcia de Araújo
  • Adriano Tony Ramos
  • Viviane Mayumi Maruo

Resumo

O sistema de criação extensivo e a degradação das pastagens permitem a exposição dos animais de produção às plantas tóxicas ocasionando perdas na produção animal. O desenvolvimento desse trabalho teve o objetivo de determinar as plantas tóxicas de interesse pecuário na região do Bico do Papagaio, no norte do Tocantins. Com base nas entrevistas com 85 proprietários de 20 municípios, os surtos de intoxicação mais importantes ocorreram pelo envolvimento da Brachiaria decumbens e Palicourea marcgravii. Também apresentaram importância os relatos de surtos causados por Ipomoea asarifolia, Manihot esculenta, Enterolobium contortisiliqum, Manihot spp e Pteridium aquilinum. Adicionalmente, a Manihot glaziovii, que possui importância toxicológica para outras regiões do Brasil, também parece estar envolvida em surtos na região de estudo. Outras plantas tóxicas de conhecido interesse pecuário para a região Norte do Brasil, como Dimorphandra mollis, Ipomoea carnea subsp. fistulosa, Lantana spp, Palicourea juruana, Ricinus communis, Stryphnodendron obovatum e Sorghum vulgare, embora conhecidas pelos entrevistados não foram associadas a surtos na região, já a Arrabidaea bilabiata, A. jupurensis e Brachiaria radicans não eram conhecidas pelos entrevistados e nenhum relato de surto foi mencionado. Parkia pendula, embora não possua toxicidade comprovada, esteve envolvida em surtos segundo produtores dos municípios de Anánas e Tocantinópolis, desencadeando inapetência, emagrecimento e apatia em bovinos. Hypolytrum pungens, ainda não relata na literatura como tóxica, esteve envolvida em dois casos de intoxicação no município de Tocantinópolis, nos quais bovinos apresentaram quadro de incoordenação, segundo relato dos produtores. Conclui-se que a região do Bico do Papagaio apresenta características peculiares em relação às plantas tóxicas de importância pecuária, e ainda, que há necessidade de investigação sobre plantas cuja toxicidade não foi comprovada, mas que possivelmente apresentam toxicidade relevante para a pecuária. Palavras-Chave: Toxicologia, intoxicação, ruminante, bovino, Amazônia, ecótono.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2011-07-08
Seção
Original Articles / Artigos de Pesquisa

Artigos mais lidos do(s) mesmo(s) autor (es)