ASPECTOS HIGIÊNICOS DA COMERCIALIZAÇÃO DE CARNES EM FEIRAS LIVRES: A PERCEPÇÃO DO COMERCIANTE

  • Wellison Jarles da Silva Diniz Universidade Federal Rural de Pernambuco - Unidade Acadêmica de Garanhuns - Graduado do Curso de Bacharelado em Zootecnia.
  • Rosangela Bento de Almeida Universidade Federal Rural de Pernambuco - Unidade Acadêmica de Garanhuns - Graduanda do Curso de Bacharelado em Zootecnia.
  • Charles Nunes de Lima Universidade Federal Rural de Pernambuco - Unidade Acadêmica de Garanhuns - Graduando do Curso de Bacharelado em Zootecnia.
  • Renata Ramos de Oliveira Universidade Federal Rural de Pernambuco - Unidade Acadêmica de Garanhuns - Graduanda do Curso de Bacharelado em Zootecnia.
  • Wanderleia Alves Quirino Universidade Federal Rural de Pernambuco - Unidade Acadêmica de Garanhuns - Graduanda do Curso de Bacharelado em Zootecnia.
  • Daniel Friguglietti Brandespim Professor adjunto. UFRPE-UAG.

Resumo

O comércio de carne em feiras livres é comum em pequenas cidades, contudo as precárias condições de higiene durante a comercialização põem em risco à saúde da população. Portanto, objetivou-se avaliar a percepção dos comerciantes de carnes quanto aos aspectos higiênico-sanitários e os riscos à saúde pública na aquisição destes produtos. Adotou-se a entrevista semiestruturada para obter informações sobre aspectos higiênicos e da comercialização de carnes em feiras livres em cinco municípios da microrregião de Garanhuns. Foram entrevistados 109 comerciantes os quais têm em média 13 anos na atividade e 52 (48%) deles contam com a participação da família no negócio. Os abates são realizados em matadouros municipais, no entanto 36 (33%) entrevistados os realizam de forma clandestina. Quanto aos aspectos higiênicos 65 (60,4%) entrevistados desconhecem a contaminação da carne através da manipulação, e 67 (61,5%) deles consideram adequada a exposição da carne em ganchos, sem refrigeração. As práticas higiênicas durante a comercialização são precárias, é ausente a fiscalização sanitária e é pouco o conhecimento dos comerciantes sobre boas práticas de manipulação. Salienta-se a necessidade de adoção de programas de promoção à saúde e de capacitação continuada dos comerciantes de forma a mudar a realidade observada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Wellison Jarles da Silva Diniz, Universidade Federal Rural de Pernambuco - Unidade Acadêmica de Garanhuns - Graduado do Curso de Bacharelado em Zootecnia.
Graduado em Zootecnia pela Universidade Federal Rural de Pernambuco - Unidade Acadêmica de Garanhuns - desenvolve trabalhos voltados a Biologia Molecular com ênfase à produção animal. Atualmente participa do projeto de pesquisa intitulado Associações entre polimorfismos genéticos de fatores antimicrobianos, mastite e produção de leite.
Publicado
2014-01-17
Seção
Original Articles / Artigos de Pesquisa

Artigos mais lidos do(s) mesmo(s) autor (es)