VELOCIDADE DE APLICAÇÃO DE INSETICIDA NO CONTROLE DE LEPIDÓPTEROS PRAGA NA SOJA

Palavras-chave: Tecnologia de aplicação. Porcentagem de cobertura. Controle químico. Glycine max. Lagartas da soja.

Resumo

Durante o controle químico de insetos, doenças e plantas daninhas, dá-se muita importância ao produto fitossanitário e pouca atenção à técnica de aplicação. O controle de pragas da soja não escapa à regra geral e, dessa forma, algumas pragas ditas como secundárias, e até mesmo inexistentes, passaram a ser responsáveis por grandes prejuízos. O objetivo desse trabalho foi avaliar a aplicação de inseticida em diferentes velocidades (5 e 16 km h-1) variando as taxas da aplicação entre 108 a 110 e 199 a 216 L ha-1 para quantificar a diferença na porcentagem de cobertura do inseticida aplicado no dossel de plantas de soja e verificar a influência desses fatores em parâmetros de eficácia para o controle das lagartas (Helicoverpa armigera e Chrysodeixis includens). De modo geral, a maior cobertura foliar pelo inseticida foi observada no terço superior do dossel, independente da taxa e velocidade de aplicação, refletindo em menores injúrias foliares. Para os terços médio e inferior, a diminuição da velocidade teve mais influência na diminuição do dano foliar do que o aumento do volume.

 

Referências

AGROTOP. Düsen und Zubehör für den Pflanzenschutz: Produktkatalog 106. Obertraubling: Agrotop GmbH, 2008. 128 p.

ARRUÉ, A. et al. Precipitação artificial após aplicação do inseticida clorantraniliprole associado com adjuvante em plantas de soja. Ciência Rural, 12: 2118-2123, 2014.

AVILA, C. J.; VIVAN, L. M.; TOMQUELSKI, G. V. Ocorrência, aspectos biológicos, danos e estratégias de manejo de Helicoverpa armigera (Hübner) (Lepidoptera: Noctuidae) nos sistemas de produção agrícolas. Dourados, MS: Embrapa Agropecuária Oeste, 2013. 12 p. (Circular Técnica, 23).

AZEVEDO, L. A. S. Fungicidas sistêmicos: teoria e prática. 1.ed. Campinas, SP: EMOPI, 2007. 283 p.

BALAN, M. G. et al. Deposição da calda pulverizada por três pontas de pulverização sob diferentes condições meteorológicas. Semina: Ciências Agrárias, 29: 293-298, 2008.

BAUER, F. C.; RAETANO, C. G. Distribuição volumétrica de calda produzida pelas pontas de pulverização XR, TP e TJ sob diferentes condições operacionais. Planta Daninha, 22: 275-284, 2004.

BOLLER, W.; RAETANO, C. G. Bicos e pontas de pulverização de energia hidráulica, regulagem e

calibração de pulverizadores de barra. In: ANTUNIASSI, U. R.; BOLLER, W. (1. ed.). Tecnologia de aplicação para culturas anuais. Passo Fundo, RS: Aldeia Norte; Botucatu, SP: FEPAF, 2011. v. 1, p. 51-80.

BOSCHINI, L. et al. Avaliação da deposição da calda de pulverização em função da vazão e do tipo de bico hidráulico na cultura da soja. Acta Scientiarum Agronomy, 30: 171-175, 2008.

CAMPOS, H. B. N. et al. Localized application of insecticide combined with fertilizer on corn controls Spodoptera frugiperda (Smith) and reduces spray drift. International Journal of Agricultural Research, 9: 200-209, 2014.

CANTERI, M. G. et al. Conta-gotas: sistema para análise de eficiência de pulverização. In: CONGRESSO PAULISTA DE FITOPATOLOGIA, 27., 2001. Piracicaba, SP. Anais... Jaboticabal: Grupo Paulista de Fitopatologia, 2001, p. 136.

CONOVER, W. J. Practical Nonparametric Statistics. Third Edition, John Wiley & Sons, New York, 1999.

CUNHA, J. P. A. R.; SILVA JUNIOR, A. D. S. Volumes de calda e pontas de pulverização no controle químico de Spodoptera frugiperda na cultura do sorgo forrageiro. Engenharia Agrícola, 30: 692-699, 2010.

CZEPAK, C. et al. Primeiro registro de ocorrência de Helicoverpa armigera (Hübner) (Lepidoptera: Noctuidae) no Brasil. Pesquisa Agropecuária Tropical, 43: 110-113, 2013.

DEGRANDE, P. E; VIVIAN, L. M. Pragas da soja. 2010. Available at: <http://www.fundacaoms.org.br/base/www/fundacaoms.org.br/media/attachments/138/138/newarchive-138.pdf>. Access on: Nov. 22, 2015.

EMMANOUIL, R. et al. Determination of baseline susceptibility of European populations of Tuta absoluta (Meyrick) to indoxacarb and chlorantraniliprole using a novel dip bioassay method. Pest Management Science, 69: 217-227, 2013.

EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA - EMBRAPA. Centro Nacional de Pesquisa de Solos. Sistema brasileiro de classificação de solos. 1. ed. Brasília, DF: Embrapa Serviço de Produção de Informação; Rio de Janeiro, RJ: Embrapa Solos, 1999. 412 p.

FARINHA, J. V. et al. Deposição da calda de pulverização em cultivares de soja no estádio R1. Ciência Rural, 39: 1738-1744, 2009.

FORSTER, W. A.; ZABKIEWICZ, J. A.; RIEDERE, M. Mechanisms of cuticular uptake of xenobiotics into living plants: 1. Influence of xenobiotic dose on the uptake of three model compounds applied in the absence and presence of surfactants into Chenopodium album, Hedera helix and Stephanotis floribunda leaves. Pest Management Science, 60: 1105-1113, 2004.

GADANHA JUNIOR, C. D.; ZAIDAN, S. E. Avaliação dos padrões de distribuição radial de bico de pulverização de jato cônico cheio. In: SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE TECNOLOGIA DE APLICAÇÃO DE AGROTÓXICOS, 3., 2004, Botucatu. Anais... Botucatu: FEPAF, 2004. 267 p.

HALLEY, S. S. et al. Fungicide deposition measurement by spray volume, drop size and sprayer system in cereal grains. Applied Engineering in Agriculture, 24: 15-21, 2008.

MADALOSSO, M. G. et al. Cultivares, espaçamento entrelinhas e programas de aplicação de fungicidas no controle de Phakopsora pachyrhizi Sidow em soja. Ciência Rural, 10: 2256- 2261, 2010.

MATTHEWS, G. A. Pesticide application methods. London: Blackwell, 2000. 448 p.

MAZIERO, H. Estudo de tecnologia de aplicação e inseticida para o controle de percevejos fitófagos na cultura da soja. 2006. 34f. Dissertação (Mestrado em Agronomia: Área de Concentração em Produção Vegetal) – Universidade Estadual de Santa Maria, Santa Maria, 2006.

REIS, E. F. Dependência espacial da deposição de calda promovida por uma aplicação aérea na cultura da soja. Revista Caatinga, 25: 79-85, 2012.

ROMÁN, R. A. A. et al. Cobertura da cultura da soja pela calda fungicida em função de pontas de pulverização e volumes de aplicação. Scientia Agraria, 10: 223-232, 2009.

SOUZA, R. T. Efeito de eletrização de gotas sobre a variabilidade dos depósitos de pulverização e eficácia do glyphosate no controle de plantas daninhas da cultura da soja. 2002. vi, 69 f. Tese (Doutorado em Agronomia: Área de Concentração em Agricultura) - Faculdade de Ciências Agronômicas, Universidade Estadual Paulista, Botucatu, 2002.

SPECHT, A. et al. Identificação morfológica e molecular de Helicoverpa armigera (Lepidoptera: Noctuidae) e ampliação de seu registro de ocorrência no Brasil. Pesquisa Agropecuária Brasileira, 48: 689-692, 2013.

VINAYKUMAR, M. M. et al. Management of Spodoptera litura (Fabr.) and Helicoverpa armigera (Mats.) in soybean with newer insecticides. International Journal of Green and Herbal Chemistry, 2: 665-674, 2013.

WAQUIL, J. M. Cultivo do sorgo. Embrapa Milho e Sorgo. Sistemas de Produção, Versão Eletrônica - 4ª edição, Setembro, 2008. Disponível em: <https://www.alice.cnptia.embrapa.br/bitstream/doc/491922/4/pragas.pdf>. Acesso em: 27 out. 2015.

WEBER, N. C. et al. Deposição de calda ao longo do dossel na cultura da soja utilizando pulverizador equipado com controlador de fluxo, Revista Engenharia na Agricultura, 25: 459-468, 2017.

Publicado
2020-02-14
Seção
Agronomia