CARACTERIZAÇÃO MORFOLÓGICA E DIVERSIDADE GENÉTICA EM ESPÉCIMES ORNAMENTAIS DO GÊNERO SANSEVIERIA

Palavras-chave: Coleção de Germoplasma. Diversidade genética. Plantas ornamentais.

Resumo

Este estudo teve como objetivo caracterizar e estimar a divergência genética entre doze espécimes do gênero Sansevieria da Coleção da Universidade Federal do Piauí (UFPI). Utilizou-se o delineamento experimental inteiramente ao acaso, com três repetições, sendo a parcela constituída por quatro plantas. Para caracterização morfológica foram avaliados descritores foliares de natureza qualitativa e quantitativa. A divergência genética entre os espécimes foi determinada pelos métodos de agrupamento de Tocher e o hierárquico UPGMA. Foi possível verificar que existe variação genética entre os indivíduos avaliados, em relação às cores, formatos e tamanhos das folhas. O método de agrupamento de Tocher e o método hierárquico UPGMA foram eficientes na diferenciação dos espécimes, a partir de descritores qualitativos multicategóricos, de modo que o método de Tocher reuniu os acessos em dois grupos e o UPGMA em sete grupos distintos. Destacamos os acessos SSV 09 e SSV 10 por apresentarem as maiores médias em crescimento foliar semanal e na altura da folha, características importantes para comercialização local e exportação.

 

Referências

BALDWIN, A. S.; WEBB, R. H. The genus Sansevieria: An introduction to molecular (DNA) analysis and preliminary insights to intrageneric relationships. Sansevieria, 34: 14-26, 2016.

BIONDI, D.; LEAL, L. Caracterização das plantas produzidas no Horto Municipal da Barreirinha-Curitiba/PR. Revista da Sociedade Brasileira de Arborização Urbana, 3: 20-36, 2019.

CANTELLI, D. A. V. et al. Analysis of the genetic divergence of soybean lines through hierarchical and Tocher optimization methods. Genetics and Molecular Research, 15: 1-13, 2016.

CARNEIRO, J. L. S. Caracterização acessos de sisal usando descritores da planta e da fibra. 2016. 117 f. Tese (Doutorado em Agronomia: Área de Concentração em Recursos Genéticos Vegetais) Universidade Estadual de Feira de Santana, UEFS, Feira de Santana, 2017.

COSTA, L. V. et al. Caracterização morfológica de acessos de pimentas do Amazonas. Horticultura Brasileira, 33: 290-298, 2015.

COSTA, M. F. et al. Characterization and Genetic Divergence of Casearia grandiflora Populations in the Cerrado of Piaui State, Brazil. Floresta e Ambiente, 23: 387-396, 2016.

CRUZ, C. D.; REGAZZI, A. J.; CARNEIRO, P. C. S. Modelos biométricos aplicados ao melhoramento genético. 4.ed. Viçosa, MG: UFV, 2013. 514 p.

CRUZ, C. D. Genes Software-extended and integrated with the R, Matlab and Selegen. Acta Scientiarum Agronomy, 38: 547- 552, 2016.

FIGÁS, M. R. et al. Variation of morphological descriptors for the evaluation of tomato germplasm and their stability across different growing conditions. Scientia Horticulturae, 238: 107-115, 2018.

FRANCK, A. R. Guide to agave, cinnamomum, corymbia, eucalyptus, pandanus, and sansevieria in the flora of Florida. 2012. Disponível em: <https://scholarcommons.usf.edu/bcm_facpub/6/>. Acesso em: 10 jul. de 2020.

GARBEZ, M. et al. Ornamental plants architectural characteristics in relation to visual sensory attributes: a new approach on the rose bush for objective evaluation of the visual quality. European Journal of Horticultural Science, 83: 87-201, 2017.

GILMAN, E. F. Sansevieria trifasciata Hahnii. Cooperative Extension Service. 1 ed. University of Florida, USA: Fact Sheet FPS, 1999. 534 p.

JUNQUEIRA, A. H; PEETZ, M. S. O setor produtivo de flores e plantas ornamentais do Brasil, no período de 2008 a 2013: atualizações, balanços e perspectivas. Revista Brasileira de Horticultura Ornamental, 20: 115-120, 2014.

MELO, C. A. F. et al. Morphological characterization and genetic parameter estimation in backcrossed progenies of Passiflora L. for ornamental use. Scientia Horticulturae, 212: 91-103, 2016.

MENEGATTI, R. D. et al. Genetic divergence among provenances of Mimosa scabrella Benth. based on seed analysis. Revista Brasileira de Ciências Agrárias, 12: 366-371, 2017.

MITROFANOVA, I. V.; ZAKUBANSKIY, A. V.; MITROFANOVA, O. V. Viruses infecting main ornamental plants: an overview. Ornamental Horticulture, 24: 95-102, 2018.

NASCIMENTO, T. M; GRAZIANO, T. T.; LOPES, C. S. Espécies e cultivares de sansevierias como planta ornamental. Revista Brasileira de Horticultura Ornamental, 9: 111-119, 2003.

NEWTON, L. E. Conservation of Sansevierias in Kenya. 2018. Disponível em: < https://www.sansevieria.lima-city.de/gb/so2018_1_12-18.pdf>. Acesso em: 15 out. 2018.

OLIVEIRA, C. D. C. et al. Riqueza de mudas de espécies florestais nativas potencialmente produzidas na Bacia do Rio Grande, MG. Pesquisa Florestal Brasileira, 37: 159-170, 2017.

PÉREZ-LEÓN, G. et al. Chemical control of anthrachnose of Sansevieria trisfasciata var. Hahnii on a detached-leaf system. Agronomía Mesoamericana, 26: 305-313, 2015.

ROHLF, F. J.; FISHER, D. R. Tests for hierarchical structure in random data sets. Systematic Biology, 17: 407-412, 1968.

ROSA, T. L .M et al. Biometry and genetic diversity of paradise nut genotypes (Lecythidaceae). Pesquisa Agropecuária Brasileira, 54, e00240, 2019.

SANTOS, K. S. Estudo genético e citogenético em espécies de do gênero Agave (Agavaceae). 2014. 83 f. Dissertação (Mestrado em Agronomia: Área de Concentração em Recursos Genéticos Vegetais) - Universidade Estadual de Feira de Santana, UEFS, Feira de Santana, 2014.

TAKAWIRA-NYENYA, R. et al. Ethnobotanical Uses of Sansevieria Thunb (Asparagaceae) in Coast Province of Kenya. Ethnobotany Research & Applications, 12: 51–69, 2014.

Publicado
2020-10-21
Seção
Agronomia