VIABILIDADE ESPERMÁTICA DO SÊMEN CONGELADO DE SUÍNOS DA RAÇA PIAU AVALIADA PELO TESTE DE TERMORRESISTÊNCIA

  • Maurício Barros
  • Hugo Shiomi
  • Lincoln Amorim
  • Jeanne Siqueira
  • Rogério Pinho
  • Paulo Lopes
  • Simone Guimarães
  • José Guimarães

Resumo

O objetivo do presente trabalho foi verificar o efeito de três protocolos de criopreservação de sêmen sobre a viabilidade espermática pós-descongelamento de suínos da raça Piau, avaliados por meio do teste de termorresistência (TTR). Para o congelamento, os ejaculados foram fracionados e submetidos aos seguintes tratamentos: P1 - preconizado por Fürst et al. (2005), modificado quanto aos meios diluentes; P2 - preconizado por Fürst et al. (2005), modificado quanto à curva de resfriamento; e P3 - preconizado por Ohata et al. (2001). Após o descongelamento o sêmen foi submetido ao teste de termo-resistência (37 °C por 2 horas), procedendo-se avaliações de motilidade e vigor espermáticos a cada 30 minutos. As médias registradas para motilidade imediatamente após o descongelamento foram de 20,9±12,4; 29,5±10,9 e 49,5±12,1%; respectivamente para os protocolos 1, 2 e 3. Os resultados do TTR evidenciam queda gradual dos parâmetros de MOT ao longo de 2 horas de duração nos três protocolos utilizados, com melhores médias para o protocolo 3, demonstrando a superioridade do mesmo na criopreservação das células espermáticas dos animais do presente estudo.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2013-08-23
Seção
Original Articles / Artigos de Pesquisa

Artigos mais lidos do(s) mesmo(s) autor (es)