Avaliação da toxicidade crônica e gestacional do extrato etanólico de Buchenavia sp., em ratas Wistar

  • Marcos Daniel de Sousa Ferreira UFPI
  • Daniela Cristina Pereira Lima UFPI
  • Emanuela Ribeiro Moura UFPI
  • Janayna Batista Barbosa de Sousa Muller UFPI
  • Francisco das Chagas Cardoso Filho UFPI
  • Silvana Maria Medeiros de Sousa Silva UFPI
  • Maria do Carmo de Souza Batista UFPI

Resumo

Com o objetivo de avaliar os possíveis efeitos tóxicos sistêmicos e reprodutivos do extrato etanólico de Buchenavia sp. (EEtOH-B), em ratas e sua prole, foram executados os protocolos gestacionais de pré-implantação, com 8 dias de tratamento, e pós-implantação, com 34 dias de administração, desde o 8º dia gestacional até o desmame e a avaliação da prole, e por fim, o protocolo de toxicidade crônica com 30 dias de tratamento. Em todos os protocolos, as ratas receberam o extrato etanólico nas dosagens de 250, 500 e 1000 mg/kg/dia (n=8/grupo) e para cada protocolo foi instituído um grupo controle (n=8/grupo) no qual foi administrada água destilada (10ml/kg/dia). Os resultados mostram que durante o período de realização dos tratamentos, não foram observados efeitos nocivos significativos ou óbitos que pudessem ser atribuídos ao extrato utilizado. Concluiu-se que o EEtOH-B não induz abortamento em ratas.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2014-01-17
Seção
Original Articles / Artigos de Pesquisa