INFLUÊNCIA DO CONDICIONAMENTO MÁTRICO SOBRE A QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE ALGODÃO

  • Vicente de Paula Queiroga
  • José Maria Durán
  • Marleide Magalhães de Andrade Lima
  • Diego Antonio Nóbrega Queiroga
  • Dyalla Ribeiro de Araujo
Palavras-chave: qualidade fisiológica, matriz sólida, sementes deslintadas, comprimento de plântulas.

Resumo

O condicionamento mátrico tem a finalidade de melhorar a germinação de sementes e homogeneizar o estabelecimento de plântulas em campo. O presente trabalho teve por objetivo avaliar a qualidade fisiológica das sementes de algodão imersas na matriz sólida algalita sob diferentes teores de água e períodos de condicionamento. Utilizaram-se sementes de algodão deslintadas quimicamente da cultivar Panton, revestida nas proporções de 100 g de sementes para 1000 g de algalita. Os tratamentos consistiram em cinco teores de água utilizados para umedecimento da matriz (10, 25, 50, 75 e 100 mL), durante seis períodos de condicionamento (0, 1, 4, 8, 16 e 32 dias). Foi adotado o delineamento experimental inteiramente ao acaso, no esquema fatorial 5 x 6 (teores de água x períodos de condicionamento) com quatro repetições. Os resultados indicam que houve uma tendência de aumento no vigor das sementes condicionadas com diferentes níveis de umidade na matriz sólida em comparação à testemunha. Este mesmo comportamento sucedeu com a germinação das sementes, exceto para o tratamento de 1,00 mL de água.
Publicado
2010-08-01
Seção
Nota Técnica