EFEITO DE RAÍZES DE VETIVER SOBRE A RESISTÊNCIA À PENETRAÇÃO DE UM NEOSSOLO FLÚVICO NAS MARGENS DO RIO SÃO FRANCISCO

Palavras-chave: Chrysopogon zizanioides. Erosão. Bioengenharia de solos.

Resumo

O objetivo deste estudo foi avaliar o efeito da raiz de capim vetiver (Chrysopogon zizanioides (L.) Robert) sobre a resistência à penetração (RP) das margens do Baixo São Francisco. Mudas de vetiver foram plantadas no talude do rio, a fim de aumentar a resistência do solo aos processos erosivos, com avaliações de Resistência à Penetração (RP) realizadas em profundidades de 0 a 0,20, 0,20 a 0,40, e 0,40-0,60 m em diferentes situações (próximo à planta e, nas entre linhas). Dados de RP foram obtidos utilizando um penetrômetro automatizado. Amostras de solo foram coletadas para a determinação da umidade assim como da textura do solo, que foi determinada por densimetria, a densidade das raízes pelo método monólito. Os resultados do RP, umidade, e estudos de densidade de raiz foram submetidos a análise de variância (p <0,05) e, em seguida, as médias foram comparadas pelo teste de Tukey utilizando o software SISVAR. As amostras próximas ao vetiver apresentaram uma RP média de 1793,94 kPa e umidade média de 11,78%, diferindo estatisticamente dos pontos amostrados nas entrelinhas. RP e umidade do solo não diferiram estatisticamente com a profundidade do solo. O capim vetiver produziu uma cobertura do solo adequada, levando a uma maior retenção de água e, consequentemente, uma redução da resistência à penetração.

Referências

BÖHM, W. Methods of studying root systems. Springer Science & Business Media, 2012. 188 p.

BOUYOUCOS, G. J. Hydrometer method improved for making particle size analyses of soils. Agronomy Journal, Madison, v. 54, n. 5, p. 464-465, 1962.

CAMPOS, F. S.; ALVES, M. C. Resistência à penetração de um solo em recuperação sob sistemas agrosilvopastoris. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, Campina Grande, v. 10, n. 3, p. 759-764, 2006.

CELIK, I. et al. Effects of long-term organic and mineral fertilizers on bulk density and penetration resistance in semi-arid Mediterranean soil conditions. Geoderma, Amsterdam, v. 160, n. 1, p. 236-243, 2010.

CHONG, C. W.; CHU, L. M. Growth of vetiver grass for cut slope landscaping: Effects of container size and watering rate. Urban Forestry & Urban Greening, Jena, v. 6, n. 3, p. 135-141, 2007.

COBRA, R. L. et al. Resistência à penetração do solo de uma encosta: Efeitos de espaçamento de plantio e idade da gramínea Vetiver. Revista Agrogeoambiental, Pouso Alegre, v. 4, n. 2, p. 1-9, 2012.

COMPANHIA DE DESENVOLVIMENTO DO SÃO FRANCISCO E VALE DO PARAÍBA - CODEVASF. Projeto básico de proteção da margem direita do rio São Francisco no perímetro de irrigação Cotinguiba/Pindoba. Disponível em: <http://www.codevasf.gov.br>. Acessado em: 11 mai. 2003.

DE BAETS, S. et al. Root tensile strength and root distribution of typical Mediterranean plant species and their contribution to soil shear strength. Plant and Soil, Dordrecht, v. 305, n. 1-2, p. 207-226, 2008.

DONAGEMA, G. K. et al. Manual de Métodos de Análise de Solo. 2. ed. Rio de Janeiro, RJ: Embrapa Solos, 2011. 230 p.

FERREIRA, D. F. Sisvar: A computer statistical analysis system. Ciência e agrotecnologia, Lavras, v. 35, n. 6, p. 1039-1042, 2011.

GOULD, I. J. et al. Plant diversity and root traits benefit physical properties key to soil function in grasslands. Ecology Letters, Madison, v. 19, n. 1, p. 1140-1149, 2016.

HOLANDA, F. S. R. et al. Controle da erosão em margens de cursos d’água: Das soluções empíricas à técnica da bioengenharia de solos. Raega- O Espaço Geográfico em Análise, Curitiba, v. 1, n. 17, p. 93-101, 2009.

HOLANDA, F. S. R. et al. Crescimento inicial de espécies florestais na recomposição da mata ciliar em taludes submetidos à técnica da bioengenharia de solo. Ciência Florestal, Santa Maria, v. 20, n. 1, p. 157-166, 2010.

HOLANDA, F. S. R. et al. Comparison of different containers in the production of seedlings of vetiver grass for erosion control. Revista Brasileira de Ciências Agrárias, Recife, v. 7, n. 3, p. 440-445, 2012.

IORI, P. et al. Resistência do solo à penetração e ao cisalhamento em diversos usos do solo em áreas de preservação permanente. Bioscience Journal, Uberlândia, v. 28, n. 1, p. 185-195, 2012.

JOTISANKASA, A.; MAIRAING, W. Infiltration and stability of soil slope with vetiver grass subjected to rainfall from numerical modeling. Unsaturated Soils: Research and Applications, Austrália, v. 1, n. 1, p. 1241-1247, 2014.

KÖPPEN, W. Climatologia: Común estudio de los climas de latierra. México: Fondo de Cultura Económica 1948. p. 479.

LANZANOVA, M. E. et al. Atributos físicos de um Argissolo em sistemas de culturas de longa duração sob semeadura direta. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, v. 34, n. 4, p. 1333-1342, 2010.

MAGALHÃES, W. A. et al. Determinação da resistência do solo a penetração sob diferentes sistemas de cultivo em um Latossolo sob Bioma Pantanal. Agrarian, Dourados, v. 2, n. 6, p. 21-32, 2009.

MICKOVSKI, S. B.; VAN BEEK, L. P. H. Root morphology and effects on soil reinforcement and slope stability of young vetiver (Vetiveria zizanioides) plants grown in semi-arid climate. Plant and Soil, Dordrecht, v. 324, n. 1-2, p. 43-56. 2009.

OLA, A. et al. Can we manipulate root system architecture to control soil erosion? Soil, Göttingen, v. 1, n. 1, p. 603-612, 2015.

OLIVEIRA, M. X.; SOUZA, B. S. P. Fragilidade de vertentes: Resistência à penetração versus taxa de infiltração em diferentes subordens de Argissolo na área urbana de São Pedro do Sul/RS. Revista do Departamento de Geografia, São Paulo, v. 25, n. 1, p. 59 -77, 2013.

OUYANG, W. et al. Soil erosion and sediment yield and their relationships with vegetation cover in upper stream of the Yellow River. Science of the Total Environment, Barcelona, v. 409, n. 2, p. 396-403, 2010.

PEDROTTI, A. et al. Strengh mechanical penetrance of an albaqualf soil submitted to different systems of tillage. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, v. 25, n. 3, p. 521-529, 2001.

PODWOJEWSKI, P. et al. Influence of grass soil cover on water runoff and soil detachment under rainfall simulation in a sub-humid South African degraded rangeland. Earth Surf Process and Landforms, New York, v. 36, n. 1, p. 911–922, 2011.

ROCHA, I. P. et al. Meteorological and hydrological variables on occurrence of riverbank erosion along lower São Francisco river. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, Campina Grande, v. 17, n. 2, p. 137-144, 2013.

ROSOLEM, C. A. et al. Crescimento radicular de plântulas de milho afetado pela resistência do solo à penetração. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v. 34, n. 5, p. 821-828, 1999.

SANTOS, H. G. et al. Sistema Brasileira de Classificação do solo. 3. ed. Brasília, DF: Embrapa Solos, 2013. 353 p.

SILVEIRA, D. et al. Relação umidade versus resistência à penetração para um Argissolo Amarelo distrocoeso no recôncavo da Bahia. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, v. 34, n. 3, p. 659-667, 2010.

SOUZA, Z. M.; ALVES, M. C. Movimento de água e resistência à penetração em um Latossolo Vermelho distrófico de cerrado, sob diferentes usos e manejos. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, Campina Grande, v. 7, n. 1, p. 18-23, 2003.

STOKES, A. et al. Ecological mitigation of hillslope instability: Ten key issues facing researchers and practitioners. Plant and Soil, Dordrecht, v. 377, n. 1-2, p. 1-23. 2014.

STUMPF, L. et al. Soil aggregation and root growth of perennial grasses in a constructed clay minesoil. Soil and Tillage Research, Amsterdam, v. 161, n. 1, p. 71-78, 2016.

SUZUKI, L. E. A. S. et al. Grau de compactação, propriedades físicas e rendimento de culturas em Latossolo e Argissolo. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v. 42, n. 8, p. 1159-1167, 2007

UNITED STATES DEPARTAMENT OF AGRICULTURE - USDA. Soil survey manual. Washington, DC, USA, Soil Survey Division Staff, (Handbook, 18), 1993. 437 p.

VAZ, C. M. P. et al. Modeling and correction of soil penetration resistance for varying soil water content. Geoderma, Amsterdam, v. 166, n. 1, p. 92–101, 2011.

ZHAO, D. et al. Effect of vegetation type on microstructure of soil aggregates on the Loess Plateau, China. Agriculture, Ecosystems and Environment, Amsterdam, v. 242, n. 1, p. 1–8, 2017.

Publicado
17-10-2018
Seção
Engenharia Agrícola