QUALIDADE DE SILAGEM DE RAMAS DE BATATA-DOCE COM DIFERENTES ADITIVOS

Palavras-chave: Alimentação animal. Forragem alternativa. Ipomoea batatas. Matéria seca.

Resumo

As ramas de batata-doce apresentam potencial de utilização na alimentação animal, na forma fresca e de silagem, sendo que a utilização de aditivos pode contribuir para a melhoria da qualidade da silagem das ramas. Objetivou-se com este estudo avaliar a qualidade da silagem de ramas de batata-doce com diferentes aditivos. Os tratamentos utilizados para a confecção das silagens foram: ramas puras; ramas + 10% de MDPS (milho desintegrado com palha e sabugo); ramas + 10% de bagaço de cana de alambique; ramas + 10% de polpa cítrica; ramas + 10% de casca de café. Foram determinadas amatéria seca, proteína bruta, fibra de detergente neutro (FDN), fibra de detergente ácido (FDA), celulose, hemicelulose, lignina, cinzas, amido, açucares solúvel, pH, população de Bactérias do ácido láctico, perdas por gases e efluentes. As silagens de ramas + MDPS, ramas + polpa cítrica e ramas + casca de café apresentaram os maiores teores de matéria seca. Na silagem de ramas + polpa cítrica foi registrada alto teor de FDN. Já na silagem de ramas + MDPS obteve-se o menor teor de FDA. O teor de lignina foi baixo nas silagens das ramas + MDPS, ramas puras e ramas + polpa cítrica. Os teores de amido, PB e populações de BAL foram adequados para todas as silagens. A silagem contendo ramas + MDPS apresentou os melhores resultados para as características avaliadas, de forma que o aditivo utilizado nesta silagem é o mais recomendado para as condições experimentadas.

Referências

ALVAREZ, V. H. et al. Interpretação dos resultados das análises de solo. In: RIBEIRO, A. C.; GUIMARÃES, P. T. G.; ALVAREZ, V. V. H. (Eds.). Recomendações para o uso de corretivos e fertilizantes em Minas Gerais: 5ª Aproximação. Viçosa: Comissão de Fertilidade do Solo do Estado de Minas Gerais, 1999. v. 1, cap. 5, p. 87-92.

ÁVILA, C. L. S. et al. Water-soluble carbohydrate contents of tanzaniagrass ensiled with additives. Revista Brasileira de Zootecnia, v. 35, n. 3, p. 648-654, 2006.

ANDRADE JÚNIOR, V. C. et al. Selection of sweet potato clones for the region Alto Vale do Jequitinhonha. Horticultura Brasileira, v. 27, n. 3, p. 389-393, 2009.

ANDRADE JÚNIOR, V. C. et al. Produção de silagem, composição bromatológica e capacidade fermentativa de ramas de batata-doce emurchecidas. Horticultura Brasileira, v. 32, n. 1, p. 91-97, 2014.

BARCELOS, A. F. et al. Características fermentativas de selagens de polpa de café com diferentes proporções de casca de café. Boletim da Indústria Animal, v. 70, n. 3, p. 206-214, 2013.

DORNAS, M. F. S. Seleção de genótipos de batata-doce para a produção de silagem de ramas. 2012. 51 f. Dissertação (Mestrado em Produção Vegetal) - Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri, Diamantina, 2012.

FIGUEIREDO, J. A. et al. Avaliação de silagens de ramas de batata-doce. Horticultura Brasileira, v. 30, n. 4, p. 708-712, 2012.

FREITAS, A. W. P. et al. Avaliação da qualidade nutricional da silagem de cana-de-açúcar com aditivos microbianos e enriquecida com resíduo da colheita de soja. Revista Brasileira de Zootecnia, v. 35, n. 1, p. 38-47, 2006.

FONTANELI, R. S. et al. Gramíneas forrageiras anuais de verão. In: FONTANELI, R. S.; SANTOS, H. P.; FONTANELI, R.S. (Eds.). Forrageiras para integração lavoura-pecuária floresta na região sul-brasileira. Passo Fundo: Embrapa Trigo, 2009. v. 1, cap. 7, p. 231-240.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA - IBGE. Produção Agrícola Municipal: Culturas temporárias e permanentes, 2012. 39 p.

JOBIM, C. C. et al. Avanços metodológicos na avaliação da qualidade da forragem conservada. Revista Brasileira de Zootecnia, v. 36, sup., p. 101-119, 2007.

JUNG, H. C.; DEETZ, D. A. Cell wall lignification and degradability. In: JUNG, H. C.; BUXTON, D. R.; HATFIELD, R. D. (Eds.). Forage cell Wall structure and digestibility. Madison: American Society of Agronomy, 1993. v. 1, cap. 4, p. 315-346.

MACEDO, F. B. et al. Additives in ensiling palisade grass managed under grazing intensities. Acta Scientiarum, v. 37, n. 4, p. 357-363, 2015.

MAGALHÃES, F. A. Valor Nutritivo das Silagens da Brachiaria Decumbens Colhidas em Três Idades. 2013. 135 f. Tese (Doutorado em Zootecnia). - Universidade Federal de Minas Gerais - Escola de Veterinária, Belo Horizonte, 2013.

McDONALD, P. The biochemistry of silage. Chichester: John Wiley & Sons, Madson, 1981. 218 p.

McDONALD, P.; HENDERSON, A. R.; HERSON, S. J. E. Biochemistry of silage. 2 ed. Marlow: Chalcombe Publications, 1991. 340 p.

MERTENS, D. R. Regulation of forage intake. In: FAHEY JR., G. C. (Ed.). Forage quality, evaluation, and utilization. Madison: American Society of Agronomy, 1994, v. 1, cap. 11, p. 450-493.

MINSON, D. J. The digestibility and voluntary intake of six varieties of Panicum. Australian Journal of Experimental Agriculture And Animal Husbandry, v. 11, n. 48, p. 18-25, 1971.

MONTEIRO, A. B. Silagens de cultivares e clones de batata doce para alimentação animal visando sustentabilidade da produção agrícola familiar. Revista Brasileira de Agroecologia, v. 2, n. 2, p. 978-981, 2007.

OHMOMO, S. et al. Silage and microbial performance, old history but new problem. JARQ, v. 36, n. 2 p. 59-71, 2002.

PEREIRA JÚNIOR, L. R. et al. Parcelamento do esterco bovino na produção de batata-doce. Revista Verde, v. 3, n. 3, p. 12- 16, 2008.

PLAYNE, M. J.; McDONALD, P. The buffering constituents of herbage. Journal of Food Science and Agriculture, v. 17, n. 6, p. 264-268, 1981.

SANTOS, E. M. et al. Populações microbianas, perfil fermentativo e composição bromatológica de silagens de capim-braquiária em diferentes idades de rebrotação. Revista Brasileira de Zootecnia, v. 40, n. 4, p. 747-755, 2011.

SILVA, J. M. Embrapa Gado de Corte Divulga: Silagem de Forrageiras Tropicais. 2001. Disponível: <http://www.cnpgc.embrapa.br/publicacoes/divulga/GCD51.html>. Acesso em: 06 nov. 2016.

SILVA, D. J.; QUEIROZ, A. C. Análise de alimentos: métodos químicos e biológicos. 3. ed. Viçosa: MG, 2002, 235 p.

SILVA, G. S. P. Concentração de amido e estimativa de rendimento de álcool em batata-doce cultivada com diferentes fontes e doses de potássio. 2013. 66 f. Dissertação (Mestrado em Bioenergia) – Universidade Estadual do Centro Oeste, Guarapuava, 2013.

SIMON, J. E. et al. Consumo e digestibilidade de silagem de sorgo como alternativa para alimentação suplementar de ruminantes na amazônia oriental. Amazônia: Ciência. & Desenvolvimento, v. 4, n. 8, p. 103-119, 2009.

SIQUEIRA, G. R.; REIS, R. A.; SCHOCKENITURRINO, R. P. Perdas de silagens de cana-de-açúcar tratadas com aditivos químicos e bacterianos. Revista Brasileira de Zootecnia, v. 36, n. 6, p. 2000-2009, 2007.

VAN SOEST, P. J. Development of a comprehensive system of feed analysis and its application to forages. Journal of Animal Science, v. 26, n. 1, p. 119-128, 1967.

VAN SOEST, P. J.; ROBERTSON, J. B.; LEWIS, B. A. Methods for dietary fiber, neutral detergent fiber, and nonstarch polysaccharides in relation to animal nutrition. Journal of Dairy Science, v. 74, n. 10, p. 3583-3597,1991.

VAN SOEST, P. J. Nutritional ecology of the ruminant. 2. ed. Ithaca, NY: Cornell University Press, 1994, 476 p.

VIANA, D. J. S. et al. Potencial de silagens de ramas de batata-doce para alimentação animal. Ciência Rural, v. 41, n. 2, p. 1466-1471. 2011.

Publicado
2019-05-22
Seção
Zootecnia