DANO CELULAR, STATUS HÍDRICO E TROCAS GASOSAS NA MAMONEIRA SOB NATUREZA CATIÔNICA DA ÁGUA

Palavras-chave: Ricinnus communis L. BRS Energia. Salinidade. Irrigação.

Resumo

A mamoneira é uma oleaginosa que possui capacidade de adaptação a variadas condições edafoclimáticas, além de ser uma cultura que se apresenta com considerável teor de óleo em suas sementes com potencial para uso na indústria ricinoquímica. Neste contexto, o estudo teve como objetivo avaliar as mudanças do dano de membranas, o status hídrico e as trocas gasosas em plantas de mamoneira (cv. BRS Energia) em respostas a salinidade e natureza catiônica da água de irrigação. Utilizou-se de blocos casualizados, testando-se seis composições catiônicas da água (S1 - Testemunha; S2 - Na+; S3 - Ca2+; S4 - Na+ + Ca2+; S5 - K+ e S6 - Na+ + Ca2+ + Mg2+) e quatro repetições. As plantas referentes ao tratamento testemunha foram submetidas à irrigação com água de baixa condutividade elétrica (S1 - CEa = 0,6 dS m-1) e os demais tratamentos foram irrigadas com CEa de 4,5 dS m-1 preparada com diferentes íons. A maior suculência no limbo foliar associado ao menor déficit de saturação hídrica é um indicativo de tolerância ao estresse salino da mamoneira irrigada com água de composição potássica. A presença de sódio na água de irrigação proporcionou o maior déficit de saturação hídrica no limbo foliar da mamoneira. O menor dano na membrana celular foi obtido nas plantas irrigadas com água de composição cálcica. O efeito deletério do estresse salino sobre as trocas gasosas da mamoneira depende da natureza catiônica da água e obedeceu à seguinte ordem Na+>Na++Ca2+>Ca2+>Na++Ca2++Mg2+>K+.

Referências

AHMED, B. A. O.; MORITANI, I. S. Effect of saline water irrigation and manure application on the available water content, soil salinity, and growth of wheat. Agricultural Water Management, v. 97, n. 1, p. 165-170, 2010.

ALVES, A. N. et al. Uso de águas salinas e adubação nitrogenada no cultivo da mamoneira BRS-Energia. Revista Brasileira de Agricultura Irrigada, v. 6, n. 2, p. 151-163, 2012.

AYRES, R. S.; WESTCOT, D. W. A qualidade da água na agricultura. 2. ed. Campina Grande, PB: UFPB. 1999. 153 p.

BERNARDI, A. C. C. et al. Comparação de técnicas analíticas para a extração de potássio de amostras de tecido vegetal com água e soluções ácidas concentradas e diluída. Eclética Química, v. 35, n. 2, p. 45-49, 2010.

BEZERRA, M. A. et al. Crescimento e fotossíntese de plantas jovens de cajueiro anão-precoce sob estresse salino. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v. 9, sup., p. 90-94, 2005.

CLAESSEN, M. E. C. Manual de métodos de análise de solo. 2. ed. rev. atual. Rio de Janeiro, RJ: Embrapa-CNPS, 1997. 212 p. (Embrapa-CNPS. Documentos, 1).

COMPANHIA NACIONAL DE ABASTECIMENTO - CONAB. Acompanhamento da safra brasileira de grãos. Brasília: Safra 2017/2018. Disponível em: . Acesso em: 03 set. 2018.

FERREIRA, D. F. Sisvar: A computer statistical analysis system. Ciência e Agrotecnologia, v. 35, n. 6, p. 1039-1042, 2011.

FIOREZE, S. L. et al. Fisiologia e produção da soja tratada com cinetina e cálcio sob déficit hídrico e sombreamento. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v. 48, n. 11, p. 1432-1439, 2013.

GARCIA, G. O. et al. Estresse hídrico e salino na produção relativa e potencial de água na folha do feijoeiro. Irriga, v. 14, n. 4, p. 470-480, 2009.

GURGEL, M. T. et al. Crescimento de meloeiro sob estresse salino e doses de potássio. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v. 14, n. 1, p. 3-10, 2010.

HABERMANN, G. et al. CO2 assimilation, photosynthetic light response curves, and water relations of ‘Pêra’ sweet orange plants infected with Xylella fastidious. Brazilian Journal of Plant Physiology, v. 15, n. 2, p. 79-87, 2003.

LANGER, K. et al. The poplar K+ channel KPT1 is associated with K+ uptake during stomatal opening and bud development. The Plant Journal, v. 37, n. 6, p. 828-838, 2004.

LIMA, G. S. et al. Crescimento, teor de sódio, cloro e relação iônica na mamoneira sob estresse salino e adubação nitrogenada. Comunicata Scientiae, v. 6, n. 2, p. 212-223, 2015a.

LIMA, G. S. et al. Water relations and gas exchange in castor bean irrigated with saline water of distinct cationic nature. African Journal of Agricultural Research, v. 10, n. 13, p. 1581-1594, 2015b.

MANTOVANI, A. A method to improve leaf succulence quantification. Brazilian Archives of Biology and Technology, v. 42, n. 1, p. 9-14, 1999.

MENGEL, K.; KIRKBY, E. A. Princípios de nutrición vegetal. Basel: International Potash Institute, 2000. 692 p.

NEVES, A. L. R. et al. Trocas gasosas e teores de minerais no feijão-de-corda irrigado com água salina em diferentes estádios. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v. 13, sup., p. 873-881, 2009.

NOBRE, R. G. et al. Emergência, crescimento e produção da mamoneira sob estresse salino e adubação nitrogenada. Revista Ciência Agronômica, v. 44, n. 1, p. 76-85, 2013.

NOBRE, R. G. et al. Produção de girassol sob estresse salino e adubação nitrogenada. Revista Brasileira de Ciência do Solo, v. 35, n. 3, p. 929-937, 2011.

NOVAIS, R. F.; NEVES, J. C. L.; BARROS, N. F. Ensaio em ambiente controlado. In: OLIVEIRA, A. J. et al. (Eds.). Métodos de pesquisa em fertilidade do solo. Brasília: Embrapa SEA, 1991. p. 189-253.

PRISCO, J. T. Alguns aspectos da fisiologia do estresse salino. Revista Brasileira de Botânica, v. 3, n. 1-2, p. 85-94, 1980.

RICHARDS, L. A. Diagnosis and improvement of saline and alkali soils. Agriculture Handbook No. 60, Washington: USDA, Department of Agriculture, 1954. 160 p.

RODRIGUES, L. N. et al. Crescimento e produção de bagas da mamoneira irrigada com água residuária doméstica. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v. 13, sup., p. 825-835, 2009.

SANTOS, J. B. dos et al. Comportamento morfofisiológico da mamoneira BRS Energia submetida à irrigação com água salina. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v. 17, n. 2, p. 145-152, 2013.

SCHACHTMAN, D. P.; SHIN, R. Nutrient sensing and signaling: NPKS. Annual Review of Plant Biology, v. 58, n. 1, p. 47-69, 2007.

SCOTTI-CAMPOS, P. et al. Physiological responses and membrane integrity in three Vigna genotypes with contrasting drought tolerance. Emirates Journal of Food and Agriculture, v. 25, n. 12, p. 1002-1013, 2013.

SILVA, A. R. A. da et al. Trocas gasosas em plantas de girassol submetidas à deficiência hídrica em diferentes estádios fenológicos. Revista Ciência Agronômica, v. 44, n. 1, p. 86-93, 2013.

SILVA, E. N. da et al. Contribuição de solutos orgânicos e inorgânicos no ajustamento osmótico de pinhão-manso submetido à salinidade. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v. 44, n. 5, p. 437-445, 2009a.

SILVA, F. L. B. da et al. Interação entre salinidade e biofertilizante bovino na cultura do feijão-de-corda. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v. 15, n. 4, p. 383-389, 2011.

SILVA, L. A. et al. Mecanismos fisiológicos de percepção do estresse salino de híbridos de porta enxertos citros em cultivo hidropônico. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v. 18, sup., p. 1-7, 2014.

SILVA, S. M. et al. Dotações hídricas em densidades de plantas na cultura da mamoneira cv. BRS Energia. Revista Brasileira de Ciências Agrárias, v. 4, n. 3, p. 338-348, 2009b.

SOARES, L. A. A. et al. Componentes de crescimento da mamoneira cultivada com águas salinas e doses de nitrogênio. Irriga, v. 1, n. 1, p. 40-54, 2012.

SOARES, L. A. A. et al. Fisiologia e acúmulo de fitomassa pela mamoneira submetida a estresse salino e adubação nitrogenada. Revista Verde de Desenvolvimento Sustentável, v. 8, n. 1, p. 247-256, 2013.

SOUSA JÚNIOR, J. R. de. Gas exchange and production of sunflower (Helianthus annuus L.) irrigated with water of different salinity, cationic nature and nitrogen doses. Australian Journal of Crop Science, v. 11, n. 3, p. 300-307, 2017.

WHITE, P.J.; KARLEY, A. J. Potassium. In: HELL R.; MENDEL R. R. (Eds.). Cell biology of metals and nutrients. Heidelberg: Springer, 2010. v. 1, cap. 8, p. 199-224.

Publicado
2019-05-21
Seção
Engenharia Agrícola