COMPONENTES DE PRODUÇÃO DA VIDEIRA ‘ISABEL PRECOCE’ SUBMETIDA À ADUBAÇÃO NITROGENADA E ORGÂNICA NO SEMIÁRIDO POTIGUAR

Palavras-chave: Vitis labrusca L. Esterco bovino. Fertilizante mineral. Produtividade.

Resumo

A adubação nitrogenada na videira apresenta-se como um fator limitante na produção, visto que seu excesso ou deficiência são capazes de propiciar alterações na quantidade e qualidade final dos frutos. Assim, o objetivo deste trabalho foi avaliar os parâmetros produtivos da videira ‘Isabel Precoce’ submetida a adubação nitrogenada e orgânica na região semiárida do Oeste Potiguar. O experimento foi implantado na Fazenda Experimental da UFERSA, em Mossoró, RN, cujo clima é semiárido. O solo da área é um Argissolo Vermelho Distrófico de textura arenosa. A pesquisa foi realizada em dois ciclos de produção. O delineamento experimental utilizado foi blocos casualizados com seis repetições, em esquema fatorial 5 x 2, que corresponderam a 5 doses de fertilizante nitrogenado (0, 30, 60, 90 e 120 kg ha-1), na ausência e presença de adubação orgânica (0 e 20 m3 ha-1 esterco bovino). Foram avaliados número de cachos por planta, produção por planta e produtividade, bem como peso, comprimento e largura dos cachos, número de bagas por cacho e peso de dez bagas. A aplicação das doses de nitrogênio (N), bem como o uso ou não de adubo orgânico (AO) no solo, conferiram efeito significativo (p≤0,05) para todos os componentes avaliados. A dose de 60 kg ha-1 de N na presença do AO foi a que proporcionou os melhores resultados nas variáveis analisadas. A elevação dos níveis de N, a partir da dose de 60 até 120 kg ha-1 combinadas ou não a fonte orgânica, inibiram os componentes produtivos da videira ´Isabel Precoce´.

Referências

BASSOI, L. H. et al. Preliminary results of a longterm experiment about RDI and PRD irrigation strategies in wine grape in São Francisco Valley, Brazil. Acta Horticulturae, v. 754, n. 35, p. 275-282, 2007.

BRUNETTO, G. et al. Aplicação de nitrogênio em videiras na Campanha Gaúcha: produtividade e características químicas do mosto da uva. Ciência Rural, v. 37, n. 2, p. 389-393, 2007.

BRUNETTO, G. et al. Application of nitrogen sources on grapevines and effect on yield and must composition. Revista Brasileira de Fruticultura, v. 35, n. 4, p. 1042-1051, 2013.

BRUNETTO, G. et al. Produção e composição química da uva de videiras Cabernet Sauvignon submetidas à adubação nitrogenada. Ciência Rural, v. 39, n. 7, p. 2035-2041, 2009.

BUSTAMANTE, M. A. et al. Application of winery and distillery waste composts to a Jumilla (SE Spain) vineyard: effects on the characteristics of a calcareous sandy-loam soil. Agriculture Ecosystems Environment, v. 140, n. 1, p. 80-87. 2011.

CARVALHO, C. de et al. Anuário Brasileiro da Fruticultura 2017. Santa Cruz do Sul, RS: GAZETA, 2017. 88 p.

CASALI, Â. V. et al. Estado nutricional, produção e composição das uvas de ‘Niágara Rosada’ submetidas à aplicação de composto orgânico. Revista de Ciências Agrárias. v. 58, n. 3, p. 257-262, 2015.

CASTOLDI, G. et al. Sistemas de produção e sua influência na cultura do milho safrinha em plantio direto. Scientia Agraria Paranaensis, v. 10, n. 1, p. 47-57, 2011.

CUNHA, T. J. F. et al. A pesquisa em ciência do solo no Semiárido brasileiro. In: ALBUQUERQUE, A. C. S.; SILVA, A. G. da. (Eds.). Agricultura tropical: quatro décadas de inovações tecnológicas, institucionais e políticas. Brasília: Embrapa Informação Tecnológica, 2008. v. 2, cap. 5, p. 453-491.

CUNHA, T. J. F. et al. Principais solos do semiárido tropical brasileiro: caracterização, potencialidades, limitações, fertilidade e manejo. In: SA, I. B.; SILVA, P. C. G. da. (Eds.). Semiárido brasileiro: pesquisa, desenvolvimento e inovação. Petrolina: Embrapa Semiárido, 2010. v. 3, cap. 4, p. 50-87.

DUCHÊNE, E.; SCHNEIDER, C.; GAUDILLÈRE, J. P. Effects of nitrogen nutrition timing on fruit set of grapevine cv. Grenache. Vitis, v. 40, n. 1, p. 45-46, 2001.

ECKHARDT, D. P. et al. Mineralization and efficiency index of nitrogen in cattle manure fertilizers on the soil. Ciência Rural, v. 46, n. 3, p. 472-477, 2016.

EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA - EMBRAPA. Manual de métodos de análise de solo. 3.ed. Rio de Janeiro, RJ: EMBRAPA/CNPS, 2011. 230 p.

FREITAS, M. S. C.; ARAÚJO, C. A. S.; SILVA, D. J. Decomposição e liberação de nutrientes de estercos em função da profundidade e do tempo de incorporação. Revista Semiárido De Visu, v. 2, n. 1, p. 150-161, 2012.

INSTITUTO AGRONÔMICO DE PERNAMBUCO - IPA. Recomendações de adubação para o Estado de Pernambuco. 3. ed. Recife, PE: IPA, 2008. 64 p.

LORENSINI, F. et al. Lixiviação e volatilização de nitrogênio em um Argissolo cultivado com videira submetida a adubação nitrogenada. Ciência Rural, v. 42, n. 7, p. 1173-1179, 2012.

LORENSINI, F. et al. Disponibilidade de nitrogênio de fontes minerais e orgânicas aplicadas em um Argissolo cultivado com videira. Revista Ceres, v. 61, n. 2, p. 241-247, 2014.

LORENSINI, F. et al. Nitrogen fertilization of Cabernet Sauvignon grapevines: yield, total nitrogen content in the leaves and must composition. Acta Scientinarum Agronomy, v. 37, n. 3, p. 321-329, 2015.

LOURENZI, C. R. et al. Atributos químicos de Latossolo após sucessivas aplicações de composto orgânico de dejeto líquido de suínos. Pesquisa Agropecuária Brasileira. v. 51, n. 3, p. 233-242, 2016.

MALAVOLTA, E. Manual de nutrição mineral de plantas. 2. ed. São Paulo, SP: Agronômica Ceres, 2006. 638 p.

MELO, G. W. B. et al. Resposta das videiras a diferentes modos de distribuição de composto orgânico no solo. Revista Brasileira de Fruticultura, v. 34, n. 2, p. 493-503, 2012.

MELO, G. W. B.; BRUNETTO, J. Z. G.; CERETTA, C. A. Calagem, adubação e contaminação em solos cultivados com videiras. 1. ed. Bento Gonçalves: Embrapa Uva e Vinho, 2016. 138 p. (Documentos, 100).

MENEZES, R. S. C.; SALCEDO, I. H. Mineralização de N após incorporação de adubos orgânicos em um Neossolo Regolítico cultivado com milho. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v. 11, n. 4, p. 361-367, 2007.

MUGNAI, S. et al. Influence of long-term application of green waste compost on soil characteristics and growth, yield and quality of grape (Vitis vinifera L.). Compost Science & Utilization, v. 20, n. 1, p. 29-33. 2012.

NASCIMBENE, J.; MARINI, L.; PAOLETT, M. G. Organic farming benefits local plant diversity in vineyard farms located in intensive agricultural landscapes. Environmental Management, v. 49, n. 1, p. 1054-1060, 2012.

NASCIMENTO, O. S. et al. Comportamento da área foliar da videira ‘Isabel’ submetida a diferentes tipos e doses de biofertilizantes. Revista Verde, v. 9, n. 2, p. 52-58, 2014.

PIVA, R. P. et al. Adubação em vinhedo orgânico da cv. ‘Isabel’ utilizando cinzas vegetais e esterco bovino. Revista Brasileira de Fruticultura, v. 35, n. 2, p. 608-615, 2013.

R Core Team. R: A language and environment for statistical computing. R Foundation for Statistical Computing, Vienna, Austria. 2015. Disponível em: <https://www.R-project.org/>. Acesso em: 03 set. 2015.

RÊGO, L. G. S. et al. Pedogenesis and soil classification of an experimental farm in Mossoró, State of Rio Grande do Norte, Brazil. Revista Caatinga, v. 29, n. 4, p. 1036-1042, 2016.

ROCHA, M. G.; BASSOI, L. H.; SILVA, D. J. Atributos do solo, produção da videira‘Syrah’ Irrigada e composição do mosto em função da adubação orgânica e nitrogenada. Revista Brasileira de Fruticultura, v. 37, n. 1, p. 220-229, 2015.

SETE, P. B. et al. Perdas de nitrogênio do solo e resposta do pessegueiro à adição de composto orgânico. Ciência Rural, v. 45, n. 4, p. 651-657, 2015.

TEDESCO, M. J. et al. Análise de solo, plantas e outros materiais. 1. ed. Porto Alegre, RS: UFRGS, 1995. 174 p.

Publicado
28-03-2019
Seção
Agronomia