DINÂMICA DOS ATRIBUTOS MICROBIOLÓGICOS DO SOLO EM SISTEMAS DE INTEGRAÇÃO LAVOURA-PECUÁRIA NO ECÓTONO CERRADO-AMAZÔNIA

Palavras-chave: Sistemas integrados. Qualidade do solo. Microbiologia do solo. Rotação de culturas.

Resumo

A combinação da produção de grãos e gado em sistemas de integração Lavoura-Pecuária (iLPs) oferece a oportunidade de aumentar a produtividade, melhorar os atributos do solo e a sustentabilidade do sistema agropecuário. O objetivo dessa pesquisa foi avaliar o impacto de sete sistemas de uso do solo sobre a sua microbiota. Cinco sistemas de iLPs foram implementados em 2005 em Santa Carmem, MT, Brasil, com diferentes culturas rotativas: iLP A (soja/milho, precedidos por dois anos com pastagem), iLP B (arroz/milho, precedidos por dois anos com soja/milho consorciado com pastagem), iLP C (soja/milho, precedidos por três anos com pastagem), iLP D (pastagem/milho, precedidos por cinco soja/milho ou milheto consorciados com pastagem) e iLP E (pastagem/milho, precedidos por três anos com pastagem). Estes foram comparados com dois sistemas: um sistema convencional de sucessão soja/milho (CC) e a mata nativa (NF). Os solos dos sete sistemas foram coletados (0,00-0,20 m) e avaliados por dois anos (2012 e 2013) quanto a dinâmica das populações de fungos, bactérias, actinobactérias e micro-organismos celulolíticos; estoques de carbono da biomassa microbiana (CBM); quociente metabólico (qCO2); respiração basal (RB); fosfatases ácida (AP) e alcalina (ALP); β-glicosidase (BG) e urease do solo. Os sistemas de iLPs melhoraram o desempenho da microbiota do solo em comparação ao sistema convencional. A rotação de leguminosas e gramíneas precedidas por pastagem nas iLPs A e C, promoveu aumentos nos: totais de fungos, bactérias, actinobactérias, atividade enzimática e estoques de CBM. Esse fato contribuiu para uma maior eficiência no desempenho ambiental e agregou maior sustentabilidade ao sistema.

 

Referências

ALEF, K.; NANNIPIERI, P. Methods in applied soil microbiology and biochemistry. ed. London: Academic Press, 1995. 576 p.

ANDERSON, T. H.; DOMSCH, K. H. Application of ecophysiological quotients (qCO2 and qD) on microbial biomasses from soils of different cropping histories. Soil Biology and Biochemistry, 22: 251-255, 1990.

ASSIS, P. C. R. et al. Biological Soil Properties in Integrated Crop Livestock-Forest Systems. Revista Brasileira de Ciência do Solo, 41: e0160209, 2017.

BALOTA E. L. et al. Long-term land use influences soil microbial biomass P and S, phosphatase and arylsulfatase activities, and S mineralization in a Brazilian Oxisol. Land Degradation & Development, 25: 397-406, 2014.

BLAGODATSKAYA, E.; KUZYAKOV, Y. Active microorganisms in soil: Critical review of estimation criteria and approaches. Soil Biology and Biochemistry, 67: 192-211, 2013.

CHÁVEZ, L. F. et al. Diversidade metabólica e atividade microbiana no solo em sistema de integração Lavoura Pecuária sob intensidades de pastejo. Pesquisa Agropecuária Brasileira, 46: 1254-1261, 2011.

CHEN, X. P. et al. Integrated soil–crop system management for food security. Proceedings of the National Academy of Sciences, 108: 6399-640, 2011.

COUTO, G. M. et al. Response of soil microbial biomass and activity in early restored lands in the northeastern Brazilian Atlantic Forest. Restoration Ecology, 24: 1-8, 2016.

FOLEY, J. A. et al. Solutions for a cultivated planet. Nature, 478: 337–342, 2011.

GOMIDE, P. H. O.; SILVA, M. L. N.; SOARES, C. R. F. S. Atributos físicos, químicos e biológicos do solo em ambientes de voçorocas no município de Lavras-MG. Revista Brasileira de Ciência do Solo, 35: 567-577, 2011.

HABIG, J.; SWANEPOEL, C. Effects of conservation agriculture and fertilization on soil microbial diversity and activity. Environments, 2: 358–384, 2015.

JENKINSON, D. S.; POWLSON, D. S. The effects of biocidal treatment on metabolism in soil - V. Method for measuring soil biomass. Soil Biology and Biochemistry, 8: 209-213, 1976.

KANDELER, E.; GERBER, H. Short-term assay of soil urease activity using colorimetric determination of ammonium. Biology and Fertility of Soils, 6: 68-72, 1988.

KLUTHCOUSKI, J.; AIDAIR, H.; COBUCCI, T. Opções e vantagens da Integração Lavoura-Pecuária e a produção de forragens na entressafra. Informe Agropecuário, 28: 16-29, 2007.

LEMAIRE, G. et al. Integrated crop–livestock systems: Strategies to achieve synergy between agricultural production and environmental quality. Agriculture, Ecosystems and Environment, 190: 4-8, 2014.

MARCUZZO, F. F. N.; OLIVEIRA, N. de L.; CARDOSO, M. R. D. Tendência do número de dias de chuva no estado do Mato Grosso. Ciência e Natura, 34: 59-82, 2012.

MARTHA JUNIOR, G. B.; ALVES, E.; CONTINI, E. Dimensão econômica de sistemas de integração lavoura-pecuária. Pesquisa Agropecuária Brasileira, 46: 1117-1126, 2011.

MUNIZ, L. C. et al. Atributos biológicos do solo em pastagens de diferentes idades em sistema integrado lavoura-pecuária. Pesquisa Agropecuária Brasileira, 46: 1262-8, 2011.

PARIZ, C. M. et al. Tempo de decomposição de massa seca de espécies forrageiras em função de épocas de semeadura no cerrado. In: FERTBIO, 2008, Londrina, Anais... FERTBIO, Londrina, 2008.

PASTOR, A. V. et al. The global nexus of food–trade–water sustaining environmental flows by 2050. Nature Sustainability, 2: 499–507, 2019.

PRAMER, D.; SCHMIDT, E. L. Experimental Soil Microbiology. Burgess Publishing. Minnecipolis, Minnesota. 1964. 107 p.

PREVIATI, R. et al. Isolamento e quantificação das populações de bactérias em geral e de Actinomicetos presentes no solo. Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia, 15: 155-160, 2012.

SALTON, J. C. et al. Integrated crop-livestock system in tropical Brazil: Toward a sustainable production system. Agriculture, Ecosystems and Environment,190: 70-79, 2014.

SANTOS, M. N. Método de controle de plantas daninhas na cultura do cafeeiro e seus efeitos na agregação e em frações da matéria orgânica do solo. 2005. 74f. Tese (Doutorado em Solos e Nutrição de Plantas) Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2005.

SILVA, A. S. D. et al. Microbial characteristics of soils under an integrated crop-livestock system. Revista Brasileira de Ciência do Solo, 39: 40-48, 2015.

SOUZA, D. M. G.; LOBATO, E. Cerrado: correção do solo e adubação. 2. ed. Brasília, DF: Embrapa Cerrados, 2004. 416 p.

SPSS. IBM SPSS Statistics 19 Brief Guide. SPSS, 2010. 171 p.

TABATABAI, M. A. Soil enzymes. In: WEAVER, R.W.; SCOTT, A.; BOTTOMELEY, P. J. (Eds.). Methods of soil analysis part 2 - Microbiological and biochemical properties. Madison, WI: Soil Science Society of America, 1994. SSSA Book Series 5, p. 778-835.

TÓTOLA, M. R.; CHAER, G. M. Microrganismos e processos microbiológicos como indicadores da qualidade do solo. In: ALVAREZ ,V. V. H.; SCHAEFER, C. E. G. R.; BARROS, N. F. de; MELLO, J. W. V. de; COSTA, L. M. (Eds.). Tópicos em ciência do solo. Viçosa, MG: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo, 2002. v. 2, p. 195-276.

VENDER, A. Propriedades físicas de um Latossolo Vermelho-Amarelo submetido a sete anos de integração Lavoura-Pecuária no norte de Mato Grosso. 2012. 44 f. Trabalho de Conclusão de Curso - Universidade Federal de Mato Grosso, Sinop, 2012.

VILELA, W. T. C. et al. Pastagens degradadas e técnicas de recuperação: Revisão. PUBVET, 11: 1036-1045, 2017.

WOOD, P. J. Specify in the interactions of direct dyes of polysaccharydes. Carbohydrate Research, 85: 271-287, 1980.

WOLLUM, A. G. Cultural methods for soil microorganisms. In: PAGE, A. L.; MILLER, R. H.; KEENEY, D. R. (Eds.). Methods of soil analysis part 2. 2. ed. Madison, WI: Soil Science Society of America. 1982, p. 781-802.

Publicado
2020-02-14
Seção
Agronomia