DESCRITORES MORFOMÉTRICOS E QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES PARA SELEÇÃO DE MATRIZES DE Aspidosperma pyrifolium Mart.

Palavras-chave: Biometria. Diversidade genética. Florestas secas. Pereiro.

Resumo

Aspidosperma pyrifolium Mart. (Apocynaceae) é uma espécie arbórea com elevado potencial ecológico e econômico, por isso, evidencia-se a necessidade de seleção de árvores para a produção de sementes de alta qualidade. Nesse sentido, o objetivo deste estudo foi selecionar matrizes de A. pyrifolium com base nos descritores morfométricos de frutos e de sementes e na qualidade fisiológica de sementes provenientes de uma população natural. Para isso, onze árvores de A. pyrifolium foram selecionadas, cujos frutos e sementes foram submetidos à análise biométrica, bem como realizada a avaliação da qualidade fisiológica das sementes. Os caracteres morfométricos de frutos e de sementes, e a qualidade fisiológica das sementes evidenciaram diferenças e variações entre as sementes oriundas das diferentes árvores de A. pyrifolium, tornando possível agrupá-las conforme o grau de similaridade. Assim, foram selecionadas sete árvores como matrizes produtoras de sementes baseado na qualidade fisiológica superior e na maior dissimilaridade genética.

Referências

ARAÚJO, A. M. S. et al. Characterization morphometric and germination of Macroptilium martii Benth. seeds (Fabaceae). Revista Caatinga, v. 27, n. 3, p. 124-131, 2014.

ARAÚJO, D. P. et al. Aspidosperma pyrifolium Mart: neuroprotective, antioxidant and anti-inflammatory effects in a Parkinson’s disease model in rats. Journal of Pharmacy and Pharmacology, v. 70, n. 6, p. 787-796, 2018.

BRASIL. Regras para análise de sementes. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Secretaria de Defesa Agropecuária. Brasília: Mapa, 2009. 399 p.

BRASIL. Instruções para análises de sementes de espécies florestais. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Secretaria de defesa Agropecuária. Brasília: Mapa, 2013. 97 p.

CHAVES, E. M. F. et al. Conhecimento tradicional: a cultura das cercas de madeira no Piauí, Nordeste do Brasil. Etnobiología, v. 12, n. 1, p. 31-43, 2014.

COSTA JUNIOR, E. O. et al. Photochemical quantum efficiency of Aspidosperma pyrifolium (Mart) and Poincianella pyramidalis (Tul.) L.P. Queiroz in an area of semiarid tropics (Soledade City, Paraíba State, Northeast Brazil). Brazilian Journal of Biological Sciences, v. 1, n. 2, p. 59-65, 2014.

COSTA, M. F. et al. Caracterização e divergência genética de populações de Casearia grandiflora no Cerrado piauiense. Floresta e Ambiente, v. 23, n. 3, p. 387-396, 2016.

DANTAS, B. F. et al. Biochemical changes during imbibition of Schinopsis brasiliensis Engl. seeds. Journal of Seed Science, v. 30, n. 2, p. 214-219, 2008.

FREIRE, J. M. et al. Intra and inter-population variation in seed size and dormancy in Schizolobium parahyba (Vell.) Blake in the Atlantic Forest. Ciência Florestal, v. 25, n. 4, p. 897-907, 2015.

GUEDES, R. S. et al. Testes de vigor na avaliação da qualidade fisiológica de sementes Erythrina velutina Willd. (Fabaceae-Papilionoideae). Ciência e Agrotecnologia, v. 33, n. 5, p. 1360-1365, 2009.

GUOLLO, K.; FELIPPI, M.; POSSENTI, J. C. Germinação de sementes de Aspidosperma parvifolium A. DC. em função de diferentes formas de coleta. Ciência Florestal, v. 26, n. 3, p. 979-984, 2016.

GUSMÃO, E.; VIEIRA, F. A.; FONSECA, E. M. Biometria de frutos e endocarpos de murici (Byrsonma verbascifolia Rich. Ex. A. Juss.). Cerne, v. 12, n. 1, p. 84-91, 2006.

KRZYZANOWSKI, F. C.; VIEIRA, R. D.; FRANÇA-NETO, J. B. Vigor de sementes: conceitos e testes. 1. ed. Londrina, PR: ABRATES, 1999. 218 p.

LIMA, C. R. et al. Qualidade fisiológica de sementes de diferentes árvores matrizes de Poincianella pyramidalis (Tul.) L. P. Queiroz. Revista Ciência Agronômica, v. 45, n. 2, p. 370- 378, 2014.

LIMA, M. C. J. S. et al. Aspidosperma pyrifolium has anti-inflammatory properties: an experimental study in mice with peritonitis induced by Tityus serrulatus venom or carrageenan. International Journal of Molecular Sciences, v. 18, n. 11, p. e2248, 2017.

MAGUIRE, J. D. Speed of germination aid in selection and evaluation for seeding emergence and vigor. Crop Sciense, v. 2, n. 2, p. 176-177, 1962.

MAIA, G. N. Caatinga: árvores e arbustos e suas utilidades. 1. ed. São Paulo, SP: D & Z Computação Gráfica e Editora, 2004. 413 p.

MARCOS FILHO, J. Fisiologia de sementes de plantas cultivadas. 2. ed. Londrina, PR: ABRATES, 2015. 660 p.

MENEGATTI, R. D. et al. Genetic divergence among provenances of Mimosa scabrella Benth. based on seed analysis. Revista Brasileira de Ciências Agrárias, v. 12, n. 3, p. 366-371, 2017.

ROVERI NETO, A.; PAULA, R. C. Variabilidade entre árvores matrizes de Ceiba speciosa St. Hil para características de frutos e sementes. Revista Ciência Agronômica, v. 48, n. 2, p. 318-327, 2017.

SANTOS, F. S. et al. Biometria e qualidade fisiológica de sementes de diferentes matrizes de Tabebuia chrysotricha (Mart. Ex A. DC.) Standl. Scientia Forestalis, v. 37, n. 82, p. 163-173, 2009.

SANTOS, R. S. et al. Qualidade fisiológica de diferentes lotes armazenados de sementes de pereiro e catingueira-verdadeira. In: WORKSHOP DE SEMENTES E MUDAS DA CAATINGA, 4., 2014, Petrolina. Anais... Petrolina: EMBRAPA SEMIÁRIDO, 2014. p. 87-92.

SEBBENN, A. M. Número de árvores matrizes e conceitos genéticos na coleta de sementes para reflorestamentos com espécies nativas. Revista do Instituto Florestal, v. 14, n. 2, p. 115-132, 2002.

SILVA, A. C. et al. Variação genética entre e dentro de populações de candeia (Eremanthus erythropappus (DC.) MacLeish). Ciência Florestal, v. 17, n. 3, p. 271-277, 2007.

SILVA, B. M. S.; CARVALHO, N. M. Seed size and water stress effects on seed germination and seedling vigor of faveira (Clitoria fairchildiana R.A. Howard. - Fabaceae). Journal of Seed Science, v. 30, n. 1, p. 55-65, 2008.

SILVA, R. T. L. et al. Biometric analysis of fruits of muruci (Byrsonima crassifolia (L.) Rich.). Research Journal of Biological Sciences, v. 5, n. 12, p. 769-772, 2010.

SILVA, N. et al. Conhecimento e uso da vegetação nativa da Caatinga em uma comunidade rural da Paraíba, Nordeste do Brasil. Boletim do Museu de Biologia Mello Leitão, v. 34, n. 1, p. 5-37, 2014.

SINGH, D. The relative importance of characters affecting genetic divergence. The Indian Journal of Genetics and Plant Breeding, v. 41, n. 2, p. 237-245, 1981.

VIEIRA, F. A.; GUSMÃO, E. Biometria, armazenamento de sementes e emergência de plântulas de Talisia esculenta Radlk. (Sapindaceae). Ciência e Agrotecnologia, v. 32, n. 4, p. 1073-1079, 2008.

Publicado
2019-08-27
Seção
Ciências Florestais