LIXIVIAÇÃO E CARRYOVER PARA MILHO SAFRINHA DOS HERBICIDAS IMAZAPYR+IMAZAPIC EM SOLO SOB DIFERENTES CONDIÇÕES HÍDRICAS

Palavras-chave: Cultivo em sucessão. Imidazolinonas. Persistência. Residual.

Resumo

A umidade do solo pode alterar o transporte e a permanência de herbicidas pré-emergentes. O objetivo deste trabalho foi avaliar a influência da disponibilidade de água no solo na lixiviação da mistura comercial dos herbicidas imazapyr+imazapic, bem como o efeito carryover deste herbicida no milho semeado em sucessão à soja. O experimento foi desenvolvido em colunas de lixiviação em delineamento de blocos ao acaso com 4 repetições. Foi utilizado esquema fatorial 3x3x2, sendo o fator A as lâminas de irrigação (130%, 100% e 70% da capacidade de campo (CC)), o fator B as doses da mistura comercial dos herbicidas imazapyr + imazapic  (0,00+0,00; 52,5+17,5 e 105+35 g ha-1) e o fator C a profundidade (0-0,3 m e 0,3-0,6 m). A semeadura da soja foi realizada no topo das colunas e imediatamente após foi realizada a aplicação da mistura dos herbicidas. Após 120 dias as colunas foram abertas, gerando duas canaletas, onde em uma foi semeado o milho (Zea mays) e na outra melancia (Citrullus lanatus) como bioindicadora do resíduo dos herbicidas. Foram avaliados os parâmetros fluorescência da clorofila a aos 15 e 30 dias após germinação (DAG) e acúmulo de matéria seca de parte aérea aos 30 DAG. Houve maior retenção do herbicida imazapyr+imazapic na profundidade de 0-0.3m na condição de 70% CC e lixiviação para a profundidade de 0,3-0,6 m na condição de 130% CC, com redução no acúmulo de massa das plantas de melancia. O herbicida tem potencial carryover para a cultura do milho em solos mantidos a 70% CC.

 

Referências

ALLETTO, L. et al. Tillage management effects on pesticide fate in soils. A review. Agronomy For Sustainable Development, 30: 367-400, 2010.

BALABANOVA, D. A et al. Photosynthetic Performance of the Imidazolinone Resistant Sunflower Exposed to Single and Combined Treatment by the Herbicide Imazamox and an Amino Acid Extract. Frontiers in Plant Science, 7: 1-10, 2016.

BUNDT, A. D. C. et al. Lixiviação de imidazolinonas em resposta a diferentes manejos de irrigação em solo de cultivo de arroz irrigado. Ciência Rural, 44: 1943-1949, 2014.

CARVALHO, D. F. et al. Coeficientes da equação de Angström-Prescott e sua influência na evapotranspiração de referência em Seropédica, RJ. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola, 15: 108-116, 2011.

CARVALHO, S. J. P. et al. Atividade residual de seis herbicidas aplicados ao solo em época seca. Revista Ceres, 59: 278-285, 2012.

DOURADO NETO, D. et al. Programa para confecção da curva de retenção de água no solo, modelo Van Genuchten: Soil Water Retention Curve, SWRC. Version 3,00 beta. Piracicaba: USP, 2001.

ESQUIVEL, V. A. E.; GONZÁLEZ, X. R.; LEOR, E. N. B. Evaluación de herbicidas residuales para el control de malezas em Guanábana (Annona muricata L.). Revista Chapingo: Serie Horticultura, 16: 5-12, 2010.

GUIMARÃES, A. et al. Eficácia do imazapic no controle de capim-camalote aplicado em solos de diferentes texturas. Revista Brasileira de Herbicidas, 15: 213-220, 2016.

LÓPEZ-OVEJERO, R. F. et al. Interferência e controle de milho voluntário tolerante ao glifosato na cultura da soja. Pesquisa Agropecuária Brasileira, 51: 340-347, 2016.

LOUX, M. M.; LIEBL, R. A.; SLIFE, F. W. Adsorption of imazaquim and imazethapyr on soils, sediments and selected adsorbants. Weed Science, 37: 712-718, 1989.

MANCUSO, M. A. C.; NEGRISOLI, E.; PERIM, L. Efeito residual de herbicidas no solo (“Carryover”). Revista Brasileira de Herbicidas, 10: 151-164, 2011.

MENDES, K. F. et al. A proposal to standardize herbicide sorption coefficients in Brazilian tropical soils compared to temperate soils. Journal of Food, Agriculture & Environment, 12: 424-433, 2014.

MONQUERO, P. A.; MUNHOZ, W. S.; HIRATA, A. C. S. Persistência de imazaquim e diclosulam em função da umidade do solo. Revista Agroambiente, 7: 331-337, 2013.

PETTER, F. et al. Sorção e dessorção de diuron em Latossolo sob a aplicação de biochar. Bragantia, 75: 487-496, 2016.

PORFIRI, C. et al. Adsorption and transport of imazapir through intact soil columns taken from two soils under two tillage systems. Geoderma, 251-252: 1-9, 2015.

RADOVANOV, K. J. Imazethapyr persistence in sandy loam detected using white mustard bioassay. Journal of Environmental Science and Health, Part B Pesticides, Food Contaminants, and Agricultural Wastes, 52: 711-718, 2017.

REZENDE, B. P. M. et al. Efeito do fomesafen + fluazifop-p-butil associados com inseticidas no controle das plantas daninhas na cultura da soja. Revista Brasileira de Ciências Agrárias, 7: 608-613, 2012.

RIBEIRO, S. R. S. et al. Watermelon sensitivity to residual of pre-emergent herbicide applied in soybean crop. Revista Brasileira de Herbicidas, 18: 1-6, 2019.

RODRIGUES, B. N.; ALMEIDA, F. S. Guia de herbicidas. 6. ed. Londrina, PR: IAPAR, 2011. 764 p.

SENSEMAN, SCOTT A. Herbicide handbook. 9. ed. Lawrence, US: Weed Science Society of America, 2007. 458 p.

SHANER, D. L, HORNFORD, R. Soil interactions of imidazolinone herbicides used in Canada. In: VAN ACKER, R. C. (Ed.). Quebec, CA: Soil Residual Herbicides and Management Topics in Canadian Weed Science, 2005. v. 3, p. 23–30.

STRASSER, B. J.; STRASSER, R. J. Measuring fast fluorescence transients to address environmental question: the JIP test. In: MATHIS, P. (Eds.). Photosynthesis: from light to biosphere. Dordrecht, NI: Kluwer Academic Publisher, 1995. v. 5, p. 977-980.

STRASSER, R. J.; TSIMILLI-MICHAEL, M.; SRIVASTAVA, A. Analysis of the Chlorophyll a fluorescence transient. In: PAPAGEORGIOU, C.; GOVINDJEE, R. (Ed.). Chlorophyll Fluorescence: a signature of photosynthesis. Dordrecht, NI: Springer, 2004. v. 19, cap. 12, p. 321-362.

SU, W. et al. Adsorption and degradation of imazapic in soils under different environmental conditions. PLoS ONE, 14: 1-11, 2019.

TSSIMILLI-MICHAEL, M.; STRASSER, R. J. In vivo assessment of plants vitality: applications in detecting and evaluating the impact of Mycorrhization on host plants. In: VARMA, A. (Ed.), Mycorrhiza: state of the art, genetics and molecular biology, eco-function, biotechnology, eco-physiology, structure and systematics. Dordrecht, NI: Springer, 2008. v. 3, p. 679-703.

VAN GENUCHTEN, M. T. VAN. A closed form equation for predicting the hydraulic conductivity of unsaturated soils. Soil Science Society of America Journal, 44: 892-898, 1980.

VIDAL, R. A.; et al. Mecanismos de ação dos herbicidas. In: Aspectos da biologia e manejo das plantas daninhas. São Carlos: RiMa Editora, 1: 235-255, 2014.

WALSH, J. D.; DEFELICE, M. S.; SIMS, B. D. Soybean (Glycine max) herbicide carryover to grain and fiber crops. Wedd Technology, 7: 625-632, 1993.

ZABALZA, A. et al. Carbohydrate Accumulation in Leaves of Plants Treated with the Herbicide Chlorsulfuron or Imazethapyr Is Due to a Decrease in Sink Strength. Journal Agricultural and Food Chemistry, 52: 7601−7606, 2004.

ZULET, A. et al. Fermentation and alternative oxidase contribute to the action of amino acid biosynthesis-inhibiting herbicides. Journal of Plant Physiology, 175: 102-112, 2014.

Publicado
2020-05-22
Seção
Agronomia