INTERAÇÃO ENTRE INDUTOR DE RESISTÊNCIA E MICRONUTRIENTES NO CONTROLE DO NEMATOIDE DAS LESÕES E NO DESENVOLVIMENTO DE PLANTAS DE SOJA

Palavras-chave: Mannanoligossacarídeo. Nutriente. Zinco. Manganês. Pratylenchus brachyurus.

Resumo

Nematoides das lesões radiculares limitam a produtividade de diversas culturas de importância econômica, sendo necessárias alternativas para seu manejo. Os indutores de resistência ativam enzimas envolvidas nos mecanismos de defesa e os micronutrientes podem influenciar esse processo, por atuarem como cofatores enzimáticos. Desta forma, objetivou-se avaliar o efeito da aplicação foliar de um fertilizante organomineral comercial e sua associação com os micronutrientes: zinco (Zn) e manganês (Mn) no controle de Pratylenchus brachyurus e no desenvolvimento da soja. As plantas tiveram sua parte aérea tratada, após 10 dias da germinação e foram inoculadas cinco dias após o tratamento, usando-se plantas não tratadas como testemunha. Os tratamentos consistiram de um produto comercial a base de mannanoligossacarídeos derivados da parede celular de Saccharomyces cerevisiae (aqui codificado como MOS), Zn, Mn, MOS+Zn, MOS+Mn ou MOS+Zn+Mn. Após 60 dias da inoculação, as plantas foram coletadas e avaliadas quanto aos parâmetros vegetativos, nematológicos e teores de macro e micronutrientes. Todos os tratamentos foram eficientes em controlar P. brachyurus em pelo menos um dos parâmetros nematológicos, com redução de 28 a 70% da população do nematoide comparativamente à testemunha, porém somente o tratamento da soja com MOS+Zn resultou em redução significativa da população total de P. brachyurus e número de nematoide por grama de raiz nos dois experimentos. Além disso, a pulverização das plantas com Mn proporcionou aumento da matéria seca da parte aérea e todos os tratamentos resultaram em maiores concentrações de cobre, Zn e Mn nas folhas em comparação a testemunha.

Referências

ACOSTA, N.; MALEK, R. B. Influence of temperature on population development of eight species of Pratylenchus on soybean. Journal of Nematology, 11: 229-232, 1979.

ALVES, T. C. U. et al. Reação de cultivares de soja ao nematoide das lesões radiculares Pratylenchus brachyurus. Revista Biodiversidade, 10: 73-79, 2011.

ANAND, S. C. K.; MATSON, W.; SHARMA, S. B. Effect of soil temperature and pH on resistance of soybean to Heterodera glycines. Journal of Nematology, 27: 478-482, 1995.

COOLEN, W. A.; D’HERDE, C. J. A. Method for the quantitative extraction of nematodes from plant tissue. 1. ed. Ghent, BEL: State Nematology and Entomology Research Station, 1972. 77 p.

COSTA, J. C. B. et al. Indução de resistência em mudas de cacaueiro contra Moniliophthora perniciosa por produto à base de mannanoligossacarídeo fosforilado. Tropical Plant Pathology, 35: p. 285-294, 2010.

COUTO, E. A. A. et al. Boron and zinc inhibit embryonic development, hatching and reproduction of Meloidogyne incognita. Acta Agriculturae Scandinavica, 66: 346-352, 2016.

DANTAS, S. A. F. et al. Indutores de resistência na proteção do mamão contra podridões pós-colheita. Summa Phytopathologica, 30: 304-319, 2004.

EL SAYED, S. A. A. et al. Micronutrient and compost induced changes of growth, yield, nutrient and phytochemical content of canola grown in saline soil. American-Eurasian Journal of Sustainable Agriculture, 9: 16-22, 2015.

EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA - EMBRAPA. Nematoides em soja: identificação e controle. Londrina: Embrapa Soja, p. 7, 2010. Disponível em: http://www.cnpso.embrapa.br/download/CT76_eletronica.pdf. Acesso em: 25 out. 2017.

FERREIRA, D. F. Sisvar: a computer statistical analysis system. Ciência e Agrotecnologia, 35: 1039-1042, 2011.

KOEN, H.; HOGEWIND, W. L. Symptoms and characteristics of Pratylenchus brachyurus infestation on stored potatoes. South Africa Journal of Agricultural Science, 10: 543-550, 1967.

FONTOURA, D. et al. Disease resistance induction in second-season corn using acibenzolar-S-methyl and phosphorylated mannanoligosaccharide. Semina: Ciências Agrárias, 36: 3657-3664, 2015.

GARCIA, G. G.; SILVA, T. R. B.; SECCO, D. Épocas de aplicação e doses de fertilizantes a base de cobre e zinco no rendimento de grãos de soja. Cultivando o Saber, 2: 18-25, 2009.

GOMES, E. C. S.; PEREZ, J. O.; BARBOSA, J. Resistência induzida como componente do manejo de doenças da videira. Engenharia Ambiental, 6: 114-120, 2009.

HAMMERSCHMIDT, R. Phytoalexins: What have we learned after 60 years? Annual Review of Phytopathology, 37: 285-306, 1999.

KIRKBY, E. A.; RÖMHELD, V. Micronutrientes na fisiologia de plantas: funções, absorção e mobilidade. Piracicaba, SP: IPNI, 2007. 24 p. (Encarte de Informações Agronômicas, 118).

MALAVOLTA, E.; VITTI, G. C.; OLIVEIRA, S. A. Avaliação do estado nutricional das plantas: princípios e aplicações. 2. ed. Piracicaba, SP: POTAFOS, 1997. 319 p.

MASCARENHAS, H. A. A. et al. Deficiência e toxidade visuais de nutrientes em soja. Nucleus, 10: 281-306, 2013.

MELARATO, M. et al. Manganês e potencial fisiológico de sementes de soja. Ciência Rural, 32: 1069-1071, 2002.

MIAMOTO, A. et al. Alternative products for Pratylenchus brachyurus and Meloidogyne javanica management in soybean plants. Journal of Phytopathology, 165: 635-640, 2017.

OLIVEIRA, F. C. et al. Diferentes doses e épocas de aplicação de zinco na cultura da soja. Revista de Agricultura Neotropical, 4: 28-35, 2017.

OLIVEIRA, S. M. A.; DANTAS, S. A. F. D.; GURGEL, L. M. S. Indução de resistência em doenças pós-colheita em frutas e hortaliças. Revisão Anual de Patologia de Plantas, 12: 343-372, 2004.

PUERARI, H. H. et al. Resistance inducers in control of root lesion nematodes in resistant and susceptible cultivars of maize. Phytoparasitica, 43: 383-389, 2015.

RODRIGUES, A. A. C.; BEZERRA NETO E.; COELHO, R. S. B. Indução de resistência a Fusarium oxysporum f. sp. tracheiphilum em caupi: eficiência de indutores abióticos e atividade enzimática elicitada. Fitopatologia Brasileira, 31: 492-499, 2006.

RODRIGUES, V. W. B.; BUENO, T. V.; TEBALDI, N. D. Bioferilizantes no controle da mancha bacteriana (Xanthomonas spp.) do tomateiro. Summa Phytopathologica, 42: 94-96, 2016.

RUMIANI, M. et al. Effect of elemental sulfur on the root-knot nematode, Meloidogyne incognita, activities in cucumber plants. Iranian Journal of Plant Pathology, 52: 85-98, 2016.

SADEGHZADEH, B. A review of zinc nutrition and plant breeding. Journal of Soil Science and Plant Nutrition, 13: 905-927, 2013.

SANTOS, H. C. et al. Qualidade fisiológica de sementes de sorgo em resposta a adubação com zinco. Revista Caatinga, 21: 64-74, 2008.

STREETER, T. C. et al. Zinc fertilisation increases tolerance to Rhizoctonia solani (AG 8) in Medicago truncatula. Plant and Soil, 228: 233-242, 2001.

VIECELLI, C. A.; MOERSCHBÄCHER, T. Controle do crestamento bacteriano na cultura do feijoeiro pelo uso de fertilizantes foliares. Scientia Agraria Paranaensis, 12: 66-72, 2013.

ZANÃO JÚNIOR, L. A.; COELHO, P. H. M.; FONTES, R. L. F. Severidade da mancha-marrom em trigo cultivado com diferentes formas de nitrogênio e doses de manganês. Revista Brasileira de Ciência do Solo, 33: 1199-1206, 2009.

ZHAO, Q. et al. Sulfur nutrient availability regulates root elongation by affecting root IAA levels and the stem cell niche. Journal of Integrative Plant Biology, 56: 1151-1163, 2014.

Publicado
2020-07-30
Seção
Agronomia