TROCAS GASOSAS, PIGMENTOS CLOROPLASTÍDICOS E CRESCIMENTO DO MARACUJAZEIRO CULTIVADO COM ÁGUAS SALINAS E ADUBAÇÃO POTÁSSICA

Palavras-chave: Estresse salino. Potássio. Osmorregulação.

Resumo

Objetivou-se com este trabalho avaliar as trocas gasosas, os pigmentos cloroplastidicos e o crescimento do maracujazeiro ‘BRS Rubi do Cerrado’ em função da irrigação com águas salinas e adubação potássica, na fase de formação de mudas. O experimento foi conduzido sob condições de casa-de-vegetação no município de Pombal-PB. Foi utilizado o delineamento de blocos casualizados em esquema fatorial 5 x 2, sendo cinco níveis de condutividade elétrica da água – CEa (0,3; 1,1; 1,9; 2,7 e 3,5 dS m-1) e duas doses de potássio – DK (50 e 100% da recomendação) com quatro repetições e duas plantas por parcela. A salinidade da água a partir de 0,3 dS m-1 diminuiu a abertura estomática, a transpiração, a assimilação de CO2 e inibiu o crescimento das plantas de maracujazeiro ‘BRS Rubi do Cerrado’, aos 40 dias após o semeio. Não houve restrição de CO2 na cavidade subestomática das plantas de maracujazeiro cultivadas sob salinidade da água a partir de 0,3 dS m-1. A dose de potássio de 150 mg kg-1 de solo, correspondente a 100%, intensificou o efeito do estresse salino sobre a taxa de assimilação e a eficiência instantânea de carboxilação no maracujazeiro ‘BRS Rubi do Cerrado’. Houve interação entre os níveis salinos da água e as doses de potássio para os teores de clorofila a e b do maracujazeiro ‘BRS Rubi do Cerrado’.

 

Referências

ANDRADE, E. M. G Águas salinas e aplicação foliar de peróxido de hidrogênio no cultivo de maracujazeiro amarelo. 2018. 104p. Tese (Doutorado em Engenharia Agrícola: Área de concentração Irrigação e Drenagem). Universidade Federal de Campina Grande, Campina Grande, 2018.

AREF, F.; RAD, H. E. Physiological characterization of rice under salinity stress during vegetative and reproductive stages. Indian Journal of Science and Technology, 5: 2578-2586, 2012.

ARNON, D. I. Copper enzymes in isolated cloroplasts: polyphenoloxidases in Beta vulgaris. Plant Physiology, 24: 1-15, 1949.

BEZERRA, I. L. et al. Interaction between soil salinity and nitrogen on growth and gaseous exchanges in guava. Revista Ambiente & Água, 13: e2130, 2018.

BEZERRA, J. D. et al. Crescimento de dois genótipos de maracujazeiro-amarelo sob condições de salinidade. Revista Ceres, 63: 502-508, 2016.

CAVALCANTE, L. F. et al. Crescimento inicial do maracujazeiro amarelo manejado em dois substratos irrigados com água salina. Irriga, 14: 504-517, 2009.

CAVALCANTE, L. F. et al. Clorofila e carotenoides em maracujazeiro-amarelo irrigado com águas salinas no solo com biofertilizante bovino. Revista Brasileira de Fruticultura, Volume Especial: 699-705, 2011.

CAVALCANTE, L. F. et al. Germinação de sementes e crescimento inicial de maracujazeiros irrigados com água salina em diferentes volumes de substrato. Revista Brasileira de Fruticultura, 24: 748-751, 2002.

DIAS, A. S. et al. Gas exchanges and photochemical efficiency of West Indian cherry cultivated with saline water and potassium fertilization. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, 22: 628-633, 2018.

DIAS, A. S. et al. Gas exchanges, quantum yield and photosynthetic pigments of West Indian cherry under salt stress and potassium fertilization. Revista Caatinga, 32: 429-439, 2019.

DIAS, T. J. et al. Qualidade física e produção do maracujá amarelo em solo com biofertilizante irrigado com águas salinas. Semina: Ciências Agrárias, 33: 2905-2918, 2012.

DONAGEMA, G. K. et al. Manual de métodos de análise de solos. 2. ed. rev. Rio de Janeiro, RJ: Embrapa Solos, 2011. 230p. (Embrapa Solos. Documentos, 132).

EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA – EMBRAPA. BRS Rubi do Cerrado: Hibrido de maracujazeiro-azedo de frutos avermelhados e amarelos para indústria e mesa. 2 ed. Brasília, DF: EMBRAPA CERRADO, 2012. 2 p.

FREIRE, J. L. O. et al. Crescimento do maracujazeiro amarelo sob estresse salino e biofertilização em ambiente protegido contra perdas hídricas. Holos, 4: 55-68, 2012.

FREIRE, J. L. O. et al. Rendimento quântico e trocas gasosas em maracujazeiro amarelo sob salinidade hídrica, biofertilização e cobertura morta. Revista Ciência Agronômica, 45: 82-91, 2014.

FREIRE, J. L. O.; NASCIMENTO, G. S. Produção de mudas de maracujazeiros amarelo e roxo irrigadas com águas salinas e uso de urina de vaca. Revista de Ciências Agrárias, 41: 981-988, 2018.

GRACIANO, E. S. A. et al. Crescimento e capacidade fotossintética da cultivar de amendoim BR 1 sob condições de salinidade. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, 15: 794-800, 2011.

GURGEL, M. T.; GHEYI, H. R.; OLIVEIRA, F. H. T. Acúmulo de matéria seca e nutrientes em meloeiro produzido sob estresse salino e doses de potássio. Revista Ciência Agronômica, 41: 18-28, 2010.

HASANUZZAMAN, M. et al. Potassium: A vital regulator of plant responses and tolerance to abiotic stresses. Agronomy, 31: 1-29, 2018.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA - IBGE, Produção agrícola: Lavoura Permanente. 2018. Disponível em: <https://cidades.ibge.gov.br/brasil/pesquisa/15/11863>. Acesso em: 28 novembro. 2019.

JIANG, J. et al. Effect of irrigation amount and water salinity on water consumption and water productivity of spring wheat in Northwest China. Field Crops Research, 137: 78-88, 2012.

LIMA, G. S. et al. Effects of saline water and potassium fertilization on photosynthetic pigments, growth and production of West Indian cherry. Revista Ambiente & Água, 13: e2164, 2018.

LIMA, M. C. et al. Crescimento e produção de pigmentos fotossintéticos em Achillea millefolium L. cultivada sob diferentes níveis de sombreamento e doses de nitrogênio. Ciência Rural, 41: 45-50, 2011.

MACHADO, E. C. et al. Respostas da fotossíntese de três espécies de citros a fatores ambientais. Pesquisa Agropecuária Brasileira, 40: 1161-1170, 2005.

MARSCHNER, P. Mineral nutrition of higher plants. 3 ed. San Diego: USA, Elsevier, 2012. 651 p.

MELO, H. F.; SOUZA, E. R.; CUNHA, J. C. Fluorescence of chlorophyll a and photosynthetic pigments in Atriplex nummularia under abiotic stresses. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, 21: 232-237, 2017.

MUNNS, R.; TESTER M. Mechanisms of salinity tolerance. Annual Review of Plant Biology, 59: 651-681, 2008.

NOVAIS, R. F.; NEVES, J. C. L.; BARROS, N. F. Ensaio em ambiente controlado. In: OLIVEIRA, A. J. et al. (Eds.). Métodos de pesquisa em fertilidade do solo. Brasília: Embrapa SEA, 1991. p. 189-253.

ODRESCA, D. Integração salinidade, biofertilizante e adubação potássica na formação de mudas de maracujazeiro amarelo. 2016. 47 f. Monografia (Graduação em Agronomia) – Universidade Federal da Paraíba, Mossoró, 2016.

OLIVEIRA, F. A. et al. Desempenho de cultivares de alface submetidas a diferentes níveis de salinidade da água de irrigação. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, 15: 771-777, 2011.

RICHARDS, L. A. Diagnosis and improvement of saline and alkali soils. Washington: U.S, Department of Agriculture, 1954. 160 p.

SILVA, A. R. A. et al. Pigmentos fotossintéticos e potencial hídrico foliar em plantas jovens de coqueiro sob estresses hídrico e salino. Revista Agro@mbiente On-line, 10: 317-325, 2016.

SILVA, F. G. et al. Trocas gasosas e fluorescência da clorofila em plantas de berinjela sob lâminas de irrigação. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, 19: 946-952, 2015.

SOUZA, L. P. et al. Formation of ‘Crioula’ guava rootstock under saline water irrigation and nitrogen doses. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, 20: 739-745, 2016.

VELOSO, L. L. S. A. et al. Effects of saline water and exogenous application of hydrogen peroxide (H2O2) on Soursop (Annona muricata L.) at vegetative stage. Journal of Crop Science, 13: 472-479, 2019.

VIANA, P. C. et al. Efeito da salinidade da água de irrigação na produção de maracujazeiro-amarelo. Revista Agropecuária Científica no Semiárido, 8: 45-50, 2012.

ZHANG, F. et al. Potassium nutrition of crop sunder varied regimes of nitrogen supply. Plant and Soil, 335: 21-34, 2010.

Publicado
2020-02-14
Seção
Engenharia Agrícola