RENTABILIDADE DA PRODUÇÃO DE MARACUJÁ ORGÂNICO UTILIZANDO MUDAS COM SISTEMA RADICULAR LONGO

Palavras-chave: Passiflora edulis Sims. Análise financeira. Profundidade de raiz.

Resumo

A produtividade de maracujá nos campos do estado do Acre está abaixo da média nacional, influenciado dentre diversos fatores, o estresse hídrico em cultivo de sequeiro. Assim visando alternativas ao período de estiagem objetivou-se neste trabalho avaliar a rentabilidade econômica do uso de muda alta e de raiz longa no cultivo de maracujazeiro-amarelo orgânico. Avaliou-se cinco comprimentos de sistema radicular: 0,25 m; 0,50 m; 0,75 m; 1,00 m e 1,25 m no delineamento em blocos casualizados, com quatro blocos e quatro plantas por parcela. O experimento foi realizado em Rio Branco - AC, no Sítio Ecológico Seridó no período de novembro de 2015 a julho de 2017. Para análise econômica considerou-se todos os custos fixos e variados, com produção da muda, implantação do pomar, tratos culturais, controle fitossanitário, colheita e depreciação do capital.  Foram realizadas análise de variância e análise de regressão para produtividade e indicadores econômicos. As plantas de sistema radicular com comprimento estimado em 1,14 m, proporciona maior produtividade de frutos (7.613 kg ha-1), receita líquida de R$ 17.665,44 ha-1, relação benefício/custo de 2,5, índice de rentabilidade de 177,5%, remunerando a mão de obra familiar em R$ 211,75 dia-1. Porém, todos os tratamentos proporcionam lucratividade.

 

Referências

ARAÚJO NETO, S. E. et al. Adensamento, desbaste e análise econômica na produção do maracujazeiro-amarelo. Revista Brasileira de Fruticultura, 27: 394-398, 2005.

ARAÚJO NETO, S. E. et al. Organic polyculture of passion fruit, pineapple, corn and cassava: the influence of green manure and distance between espaliers. Ciência e Agrotecnologia, 38: 247-255, 2014.

ARAÚJO NETO, S. E. et al. Produtividade e vigor do maracujazeiro-amarelo plantado em covas e plantio direto sob manejo orgânico. Ciência Rural, 39: 678-683, 2009a.

ARAÚJO NETO, S. E. et al. Rentabilidade da produção orgânica de cultivares de alface com diferentes preparos do solo e ambiente de cultivo. Ciência Rural, 39:1362-1368, 2009b.

ARAÚJO NETO, S. E. et al. Rentabilidade da produção orgânica de alface em função do ambiente, preparo do solo e época de plantio. Revista Ciência Agronômica, 43: 783-791, 2012.

ARAÚJO NETO, S. E. et al. Rentabilidade econômica do maracujazeiro-amarelo plantado em covas e em plantio direto sob manejo orgânico. Revista Brasileira de Fruticultura, 30: 940-945, 2008.

BAHIENSE, D. V.; SOUZA, P. M. Incentivos ao desenvolvimento da fruticultura fluminense. Pesquisa Agropecuária Tropical, 45: 113-121, 2015.

BEYER, M. et al. A deuterium-based labeling technique for the investigation of rooting depths, water uptake dynamics and unsaturated zone water transport in semiarid environments. Journal of Hydrology, 533: 627-643, 2016.

BRASIL. INSTITUTO NACIONAL DE COLONIZAÇÃO E REFORMA AGRÁRIA - INCRA. Instrução normativa nº 11, de 4 de abril de 2003. 2003. Disponível em: <http://www.incra.gov.br/media/institucional/legislacao/atos_internos/instrucoes/instrucao_normativa/IN11_040403>. Acesso em: 16 Aug 2017.

COMPANHIA NACIONAL DE ABASTECIMENTO - CONAB. Custo de produção agrícola: a metodologia da Conab. Brasília, DF, p. 60, 2010.

COSTA, A. F. S. et al. Efeitos da ambiência, recipientes e substratos no desenvolvimento de mudas de maracujazeiro-amarelo em Aquidauana – MS. Revista Brasileira de Fruticultura, 31: 236-244, 2009.

CRAVIOTTI, C.; PALACIOS, P. La Diversificación de los mercados como estrategia de la Agricultura Familiar. Revista de Economia e Sociologia Rural, 51: 63-78, 2013.

FURLANETO, F. P. B. et al. Análise energética de novo sistema de produção de maracujá amarelo na região de Marília-SP. Ciência Rural, 44: 235-340, 2014.

FURLANETO, F. P. B. et al. Custo de produção do maracujá-amarelo (Passiflora edulis). Revista Brasileira de Fruticultura, 33: 441-446, 2011.

HAFLE, O. M. et al. Rentabilidade econômica do cultivo do maracujazeiro-amarelo sob diferentes podas de formação. Revista Brasileira de Fruti­cultura, 32: 1082-1088, 2010.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA - IBGE. Produção agrícola municipal: culturas temporárias e permanentes 2016. 2017. Disponível em: . Acesso em: 25 Oct 2017.

LARCHER, W. Ecofisiologia vegetal. São Carlos, SP: RiMa, 2004. 531 p.

MAJADAS, B. Faça de sua propriedade um negócio rentável. Revista Produz, 48: 56-61, 2010.

MELETTI, L. M. M. Avanços na cultura do maracujá no Brasil. Revista Brasileira de Fruticultura, 33: 83-91, 2011.

NEGREIROS, J. R. S. et al. Caracterização de frutos de progênies de meios-irmãos de maracujazeiro amarelo em Rio Branco - Acre. Revista Brasileira de Fruticultura, 30: 431-437, 2008.

PERES, J. G. et al. Avaliação dos efeitos da cobertura de palha de cana-de-açúcar na umidade e na perda de água do solo. Engenharia Agrícola, 30: 875-886, 2010.

PIMENTEL, L. D. et al. Custo de produção e rentabilidade do maracujazeiro no mercado agroindustrial da Zona da Mata Mineira. Revista Brasileira de Fruticultura, 31: 397-407, 2009.

REIS, R. P. Fundamentos de economia aplicada. Lavras, MG: UFLA/FAEPE, 2007. 95 p.

REZENDE, M. I. F. L. et al. Grafting for the recovery of yellow passion fruit stem in organic system. Revista Brasileira de Fruticultura, 39: e-745, 2017.

SANTOS, D. S. et al. Cultivares de trigo submetidas a déficit hídrico no início do florescimento, em casa de vegetação. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, 16: 836-842, 2012.

SANTOS, V. A. et al. Produção e qualidade de frutos de maracujazeiro-amarelo provenientes do cultivo com mudas em diferentes idades. Revista de Ciências Agroveterinárias, 16: 33-40, 2017.

SILVA, I. G. et al. Indicadores econômicos da produção de farinha de banana verde utilizando secadores elétrico e solar no estado do Acre. Amazônia: Ciência & Desenvolvimento, 8: 135-150, 2013.

SILVA, J. A. L.; NEVES, J. A. Produção de feijão caupi semi-prostrado em cultivos de sequeiro e irrigado. Revista Brasileira de Ciências Agrárias, 6: 29-36, 2011.

SILVA, N. M. et al. Organic cultivation of yellow passion fruit using tall seedlings with long root systems. Comunicata Scientiae, 10: 477-483, 2019.

SIMONETTI, D. et al. Diversificação da renda e agregação de valor na agricultura familiar: lições a partir de uma comunidade rural. Revista de Extensão Rural, 20: 132-144, 2013.

SOUZA, P. U. et al. Biometric, physiological and anatomical responses of Passiflora spp. to controlled water deficit. Scientia Horticulture, 29: 77-90, 2018.

TEIXEIRA, C. T. M.; PIRES, M. L. L. Análise da relação entre produção agroecológica, resiliência e reprodução social da agricultura familiar no sertão de Araripe. Revista de Economia e Sociologia Rural, 55: 47-65, 2017.

Publicado
2020-05-22
Seção
Agronomia