IMPACTOS DOS CENÁRIOS DE MUDANÇAS CLIMÁTICAS NO SEMIÁRIDO BRASILEIRO SOB CULTIVARES DE MELANCIEIRA

Palavras-chave: Citrullus lanatus. Temperatura. Umidade relativa. Evapotranspiração. Fenologia.

Resumo

A fenologia e a demanda hídrica das culturas podem ser alteradas pelas mudanças climáticas. Com isso, objetivou-se com o presente trabalho avaliar os impactos futuristas das mudanças climáticas (temperatura e umidade relativa do ar) sobre o desenvolvimento e a evapotranspiração de cultivares de melancieira em cultivo irrigado no semiárido brasileiro. Os dados foram obtidos de experimentos conduzidos na Fazenda Experimental Rafael Fernandes, no município de Mossoró, RN, Brasil. O primeiro experimento foi realizado de fevereiro a abril de 2006, avaliando a melancieira (Citrullus lanatus) cultivar “Mickylee”. No segundo experimento, realizado de setembro a novembro de 2009, utilizou-se a melancieira cultivar “Quetzali”. Foram avaliados dois cenários de emissões baseados no relatório do Intergovernmental Panel on Climate Change (IPCC): um otimista denominado B2 e um pessimista denominado A2. Verificou-se que as mudanças climáticas provocarão redução no ciclo vegetativo da cultura de 14,10 e 26,92% para a cultivar “Mickylee” e de 7,9 e 11,11% para a cultivar “Quetzali”, nos cenários otimista e pessimista, respectivamente, em relação ao cenário climático atual. As mudanças climáticas futuras aumentarão o Kc da melancieira, nas condições em que o presente estudo foi realizado, incrementando a evapotranspiração diária, e aumento da evapotranspiração total, principalmente da cultivar “Mickylee”. As mudanças climáticas futuras na temperatura e umidade relativa do ar ficarão fora dos limites tolerados pela cultura, acarretando mudanças nos tratos culturais e no manejo da irrigação.

Referências

ALLEN, R. G. et al. Evapotranspiration del cultivo: guias para la determinación de los requerimientos de agua de los cultivos. Roma: FAO, 2006, 298 p.

ALVARES, C. A. et al. Köppen’s climate classification map for Brazil. Meteorologische Zeitschrift, 22: 711-728, 2014.

BEDDINGTON, J. R. et al. What next for agriculture after Durban? Science, 335: 289-290, 2012.

BERNARDO, S.; SOARES, A. A.; MANTOVANI, E. C. Manual de irrigação. 8. ed. Viçosa, MG: UFV, 2009. 625 p.

BEZERRA, S. A. F. et al. Demanda hídrica bruta da palma forrageira em cenários futuros de mudanças climáticas no Estado de Pernambuco. Revista Brasileira de Geografia Física, 8: 1628-1643, 2015.

CARMO, I. L. G. S. et al. Desempenho agronômico de cultivares de melancia no cerrado de Boa Vista, Roraima. Revista Agro@mbiente On-line, 9: 268- 274, 2015.

CAVALCANTE JÚNIOR, E. G. et al. Development and water requirements of cowpea under climate change conditions in the Brazilian semi-arid region. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, 20: 783-788, 2016.

CAVALCANTE JÚNIOR, E. G. et al. Necessidade hídrica da cultura do milho influenciada pelas mudanças climáticas no semiárido nordestino. Revista Brasileira de Milho e Sorgo, 17: 251-262, 2018.

CHAVES, P. P. N., FERREIRA, T. A., ALVES, A. F. Caracterização físico-química e sensorial de famílias de melancia tipo crimson sweet selecionadas para reação de resistência a potyvirus. Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável, 8: 120-125, 2013.

COSTA, F. G. B. et al. Crescimento da melancia e monitoramento da salinidade do solo com TDR sob irrigação com águas de diferentes salinidades. Irriga, 17: 327-336, 2012.

COSTA, A. R. F. C. et al. Produção e qualidade de melancia cultivada com água de diferentes salinidades e doses de nitrogênio. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, 17: 947-954, 2013.

DALASTRA, G. M.; ECHER, M. M.; HACHMANN, T. L. Desempenho de cultivares de melão, em função do número de frutos por planta. Journal of Agronomic Sciences, 4: 26-41, 2015.

DINIZ, M. T. M.; PEREIRA, V. H. C. Climatologia do estado do Rio Grande do Norte, Brasil: sistemas atmosféricos atuantes e mapeamento de tipos de clima. Boletim Goiano de Geografia, 35: 488-506, 2015.

EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA - EMBRAPA. Sistema brasileiro de classificação de solo. Brasília, DF: EMBRAPA, 1999. 412 p.

FIGUEIRÊDO, V. B. et al. Evapotranspiração da cultura da melancia irrigada com água de diferentes salinidades. Engenharia Agrícola, 29: 231-240, 2009.

JONES, R. G. et al. Generating high resolution climate change scenarios using PRECIS. Exeter, Uk: Met Office Hadley Centre, 2004. 40 p.

JUSTINO, F. et al. Mean and interannual variability of mayze and soybean in Brazil under global warming conditions. American Journal of Climate Change, 2: 237-253, 2013.

KASTNER, T. et al. Global changes in diets and the consequences for land requirements for food. Proceedings of the National Academy of Sciences, 109: 6868-6872, 2012.

LIU, Y.; TAO, F. Probabilistic change of wheat productivity and water use in China for Global mean temperature change of 1, 2 and 3 °C. Journal of Applied Meteorology and Climatology, 52: 114-129, 2013.

NELSON, G. C. et al. Climate change effects on agriculture: economic responses to biophysical shocks. Proceedings of the National Academy of Sciences, 111: 3274-3279, 2014.

NUNES, F. C. A. P. et al. Viabilidade econômica do cultivo irrigado da melancia no estado do Piauí. Irriga, 22: 101-114, 2017.

OMETTO, J. C. Bioclimatologia vegetal. 1. ed. São Paulo, SP: Agronômica Ceres, 1981. 440 p.

RENATO, N. S. et al. Influência dos métodos para cálculo de graus-dia em condições de aumento de temperatura para as culturas de milho e feijão. Revista Brasileira de Meteorologia, 28: 382-388, 2013.

REZENDE, G. M.; DIAS, R.C. S.; COSTA, N. D. Sistema de Produção de Melancia. 6. Versão eletrônica, 2010. Disponível em: <https://sistemasdeproducao.cnptia.embrapa.br/FontesHTML/Melancia/SistemaProducaoMelancia/clima.htm>. Acesso em: 03 set. 2019.

SAVÉ, R. et al. Potential changes in irrigation requirements and phenology of maize, apple trees and alfalfa under global change conditions in Fluvià watershed during XXIst century: Results from a modeling approximation to watershed-level water balance. Agricultural Water Management, 114: 78-87, 2012.

SCHMIDT, D. M.; LIMA, K. C.; JESUS, E. S. Variabilidade Climática da Disponibilidade Hídrica na Região Semiárida do Estado do Rio Grande do Norte. Anuário do Instituto de Geociências, 41, 483-491, 2018.

SCHEMBERGUE, A. et al. Sistemas agroflorestais como estratégia de adaptação aos desafios das mudanças climáticas no Brasil. Revista de Economia Sociologia Rural, 55: 9-30, 2017.

SILVA, L. D. B.; FOLEGATTI, M. V.; NOVA, N. A. V. Evapotranspiração do capim tanzânia obtida pelo método de razão de Bowen e lisímetro de pesagem. Engenharia Agrícola, 25: 705-712, 2005.

SILVA, M. T.; SILVA, V. P. R.; AZEVEDO, P. V. O cultivo do algodão herbáceo no sistema de sequeiro no Nordeste do Brasil, no cenário de mudanças climática. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, 16: 80-91, 2012.

SOUZA, P. J. O. P. et al. Impactos das mudanças climáticas na cultura da soja no nordeste do estado do Pará. Revista Brasileira de Agricultura Irrigada, 12: 2454-2467, 2018.

Publicado
2020-07-31
Seção
Engenharia Agrícola