DANO CELULAR E FITOMASSA DO MARACUJAZEIRO AMARELO SOB SALINIDADE DA ÁGUA E ADUBAÇÃO NITROGENADA

Palavras-chave: Passiflora edulis Sims. f. flavicarpa DEG. Estresse salino. Potencial osmótico foliar.

Resumo

Objetivou-se estudar a ação atenuante de doses de nitrogênio sobre o dano à membrana celular das folhas, a produção de fitomassa seca e a área foliar na formação de mudas de maracujazeiro amarelo irrigadas com água salina. Para tanto, foi usado o delineamento experimental em blocos casualizados, com os tratamentos dispostos em parcelas subdivididas, estudou-se cinco níveis de salinidade da água de irrigação (parcela) (CEa) (0,3;1,0; 1,7; 2,4 e 3,1 dS m-1) e cinco doses de adubação nitrogenada (subparcela) (60; 80; 100; 120 e 140%) de 300 mg de N dm-3), que foram repetidos em cinco blocos. As plantas foram cultivadas em citropotes com volume de 3.780 mL, que foram preenchidos com uma mistura de solo, esterco bovino curtido e resíduo de serraria (maravalha) na proporção de 2:1:0,5, respectivamente. A aplicação das águas com diferentes salinidades ocorreu no período de 40 a 85 dias após a semeadura, época em que as plantas estavam em condições de transplante. Aos 85 dias após a semeadura, estudaram-se o percentual de dano celular, por meio do extravasamento de eletrólitos, variáveis de fitomassa seca, a área foliar e área foliar especifica. O incremento na salinidade da água de irrigação reduz o acúmulo de fitomassa das mudas de maracujazeiro amarelo; O aumento na dose de nitrogênio não mitigou o efeito da salinidade, que reduziu a integridade da membrana celular, proporcionando maior sensibilidade à planta.

Referências

AHMED, B. A.; E.; MORITANI, I. S. Effect of saline water irrigation and manure application on the available water. Agricultural Water Management, 97: 165-170, 2010.

BAJJI, M.; LUTTS, S.; KINET, J. M. Water deficit effects on solute contribution to osmotic adjustment as a function of leaf ageing in three durum wheat (Triticum durum Desf.) cultivars performing differently in arid conditions. Plant Science, 160: 669-681, 2001.

BEZERRA, I. L. et al. Interaction between soil salinity and nitrogen on growth and gaseous exchanges in guava. Revista Ambiente e Água, 13: e2130, 2018

BEZERRA, M. A. F. et al. Água salina e nitrogênio na emergência e biomassa de mudas de maracujazeiro amarelo. Revista Agropecuária Técnica, 35: 150–160, 2014.

CAVALCANTE, L. F. et al. Fontes e níveis da salinidade da água na formação de mudas de mamoeiro cv. sunrise solo. Semina: Ciências Agrárias, 31: 1281-1290, 2010.

CAVALCANTE, L. F. et al. Germinação de sementes e crescimento inicial de maracujazeiros irrigados com água salina em diferentes volumes de substrato. Revista Brasileira de Fruticultura, 24: 748–751, 2002.

DIAS, M. J. T. et al. Adubação com nitrogênio e potássio em mudas de goiabeira em viveiro comercial. Semina: Ciências Agrárias, 33: 2837-2848, 2012.

FAGERIA, N. K.; BALIGAR, V. C.; JONES, C. A. Growth and mineral nutrition of field crops. 3. ed. Boco Raton: CRC Press. 2010.

FERRAZ, R. L. S. et al . Photosynthetic pigments, cell extrusion and relative leaf water content of the castor bean under silicon and salinity. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, 19: 841-848, 2015.

FERREIRA, D. F. Sisvar: a computer statistical analysis system. Ciência & Agrotecnologia, 35: 1039-1042, 2014.

FREIRE, J. L. O. et al. Rendimento quântico e trocas gasosas em maracujazeiro amarelo sob salinidade hídrica. biofertilização e cobertura morta. Revista Ciência Agronomica, 45: 82-91, 2014.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA - IBGE. Produção agrícola municipal, 2017. Disponível em: <http://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/periodicos/66/pam_2017_v44_br_informativo.pdf>. Acesso em 17 Abril de 2020

KARLIDAG, H.; YILDIRIM, E.; TURAN, M. Salicylic acid ameliorates the adverse effect of salt stress on strawberry. Scientia Agricola, 66: 180-187, 2009.

LIMA, A. A. Maracujá produção: aspectos técnicos. Brasília, DF: Embrapa Informação Tecnológica. 2002, 103 p. (Frutas do Brasil, 15)

LIMA, G. S. et al. Water relations and gas exchange in castor bean irrigated with saline water of distinct cationic nature. African Journal of Agricultural Research, 10: 1581-1594, 2015.

MALAVOLTA, E. Elementos de nutrição mineral de plantas. Piracicaba, SP: Agronômica Ceres, 1980. 251 p.

MANTOVANI, E. C.; BERNARDO, S.; PALARETTI, L. F.; Irrigação: princípios e métodos. 2 ed. Viçosa, MG: Editora UFV, 2009. 355 p.

MEDEIROS, J. F. Qualidade da água de irrigação e evolução da salinidade nas propriedades assistidas pelo "GAT" nos Estados do RN. PB e CE. 1992. 173 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Agrícola) - Universidade Federal da Paraíba, Campina Grande, 1992.

NOBRE, R. G. et al. Crescimento, consumo e eficiência do uso da água pela mamoneira sob estresse salino e nitrogênio. Revista Caatinga, 27: 148–158, 2014.

OLIVEIRA, A. F.et al. Interação entre salinidade e fontes de nitrogênio no desenvolvimento inicial da cultura do girassol. Revista Brasileira Ciência Agrária, 5: 479-484, 2010.

RHOADES, J. D.; KANDIAH, A.; MASHALI, A. M. The use of saline waters for crop production. Rome: FAO Irrigation and Drainage. 1992. 134 p. (FAO, 48)

SALAZAR, A. H. et al. Proline and ions accumulation in four Passiflora species under water-saline stress. Comunicata Scientiae, 8: 570-580, 2017.

SILVA, L. A. et al. Mecanismos fisiológicos de percepção do estresse salino de híbridos de porta enxertos citros em cultivo hidropônico. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, 18: 1-7, 2014.

SOARES, L. A. A. et al. Crescimento de combinações copa-porta-enxerto de citros sob estresse hídrico em casa de vegetação. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, 19: 211-217, 2015.

SOUSA, A. B. O.; BEZERRA, M. A.; FARIAS, F. C. Desenvolvimento inicial do clone BRS 275 de cajueiro sob irrigação com diferentes níveis salinos. Revista Brasileira de Agricultura Irrigada. Fortaleza, 4: 166-171, 2010.

TAIZ, L. et al. Fisiologia e desenvolvimento vegetal. 6. ed. Porto Alegre, RS: Artmed, 2017. 846 p.

VIUDES. E. B.; SANTOS. A. C. P. Caracterização fisiológica e bioquímica de artemisia ( artemisia annua L.) submetida a estresse salino. Collquium Agrariae, 10: 84-91, 2014.

Publicado
2020-07-31
Seção
Engenharia Agrícola