ESPACIALIDADE DOS ATRIBUTOS QUÍMICOS DO SOLO EM ÁREA DE CULTIVO DE BANANEIRA NO OESTE DA BAHIA

Palavras-chave: Musa spp. Mapas de distribuição. Fertilidade do solo.

Resumo

A fruticultura irrigada no Vale do São Francisco vem se destacando na região Nordeste do Brasil e o manejo incorreto da adubação tem proporcionado problemas de degradação física e/ou química do solo. O trabalho teve como objetivo avaliar a variabilidade espacial dos atributos químicos de um Latossolo Vermelho-Amarelo cultivado com banana (Musa spp). O estudo foi realizado no perímetro irrigado de Nupeba em Riachão das Neves/BA. Em uma área cultivada por 18 anos com banana prata fertirrigada por microaspersão. Em abril de 2017 coletou-se amostras simples de solo nas profundidades de 0-0,20 m e de 0,20-0,40 m, a partir de uma malha experimental constituída de 40 pontos georreferenciados e distanciados a cada 10 metros. Nas amostras de solo foram determinados: pH (H2O); Carbono orgânico; Fósforo (P); Potássio (K+); Cálcio (Ca2+); Magnésio (Mg2+) e Acidez potencial (H+Al) e calculados a soma de bases (SB), capacidade de troca catiônica (CTC) e saturação por bases (V%). Os resultados das análises foram avaliados por meio da estatística descritiva e a técnica da geoestatistica. A análise descritiva identificou a normalidade dos dados. A variabilidade espacial foi confirmada, permitindo a confecção de mapas. A área analisada possui baixa fertilidade (V<55%) e o manejo inadequado de correção e adubação do solo podem reduzir a disponibilidade dos nutrientes para a cultura implantada, tornando o solo passível de degradação com o uso da irrigação. Os mapas de distribuição permitem a visualização da área, possibilitando a aplicação de insumos com taxa variada, visando à homogeneização da fertilidade do solo.

 

Referências

ALVARES, C. A. et al. Köppen's climate classification map for Brazil. Meteorologische Zeitschrift, Germany, 22: 711 – 728, 2013.

ALVES, P. F. S. et al. Soil chemical properties in banana crops fertigated with treated wastewater. Revista Caatinga, 32: 234-242, 2019.

BORGES, A. L.; SOUZA, L. S. Recomendação de adubação e calagem para bananeira. Cruz das Almas, BA: Embrapa Mandioca e Fruticultura, 2010. 5 p.

BOTTEGA, E. L. et al. Variabilidade espacial de atributos do solo em sistema de semeadura direta com rotação de culturas no cerrado brasileiro. Revista Ciência Agronômica, 44: 1-9, 2013.

CAMBARDELLA, C. A. et al. Field scale variability of soil properties in central Iowa soils. Soil Science Society of American Journal, 58: 1501-1511, 1994.

CARNEIRO, J. S. S. et al. Diagnóstico e manejo da variabilidade espacial da fertilidade do solo no cerrado do Piauí. Revista Ciência Agroambiental, 14: 11-21, 2016.

CODEVASF. Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba. Projetos Públicos de Irrigação. Disponível em: <http://www.codevasf.gov.br/principal/perimetrosirrigados/elencodeprojetos/nupeba-riacho-grande>. Acesso em: 05 jan. de 2020.

CÓRDOBA, M. et al. Subfield management class delineation using cluster analysis from spatial principal components of soil variables. Computers and Electronics in Agriculture, 97: 6-14, 2013.

DANTAS, J. D. N. et al. Qualidade do solo sob diferentes usos e manejos no perímetro irrigado de Jaguaribe-Apodi, Brasil. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, 16: 1012-1022, 2012.

DONAGEMMA, G. K. et al. Manual de métodos de análise de solos. 2. ed. revisado, Rio de Janeiro, RJ: Embrapa Solos, 2011. 230 p.

FAO. Food and Agriculture Organization of the United Nations. Production, 2016. Disponível em: < http://www.fao.org/faostat/en/#data/QC>. Acesso em: 15 jan. 2020.

FERREIRA, L. L. N. et al. Spatial variability of available water and micro-sprinkler irrigation in cambisol. Revista Ceres, 63: 782-788, 2016.

GERUM, A. F. A. A. et al. Fruticultura Tropical: potenciais riscos e seus impactos. Cruz das Almas, BA: Embrapa Mandioca e Fruticultura, 2019. 28 p.

HAGHVERDI, A. et al. Perspectives on delineating management zones for variable rate irrigation. Computers and Electronics in Agriculture, 117: 154-167, 2015.

INMET. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Instituto Nacional de Metereologia. Disponível em: <http://www.inmet.gov.br/portal/index.php?r=home2/index>. Acesso em: 15 jan. 2020.

LEITE, L. F. C. et al. Qualidade química do solo e dinâmica de carbono sob monocultivo e consórcio de macaúba e pastagem. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, 17: 1257–1263, 2013.

LIMA, F. V. et al. Variabilidade espacial de atributos físicos do solo em área de encosta sob processo de degradação. Revista Caatinga, 28: 53- 63, 2015.

LUNDGREN, W. J. C.; SILVA, J. A. A.; FERREIRA, R. L. C. A Precisão da Estimativa do Erro da Krigagem pela Validação Cruzada. Floresta e Ambiente, 24: 124-114, 2017.

MATIAS, S. S. R. et al. Variabilidade espacial dos atributos do solo em duas áreas de manejo convencional no Cerrado piauiense. Revista de Ciências Agrárias, 58: 217-227, 2015.

MATIAS, S. S. R. et al. Recomendação de calagem com base na variabilidade espacial de atributos químicos do solo no Cerrado brasileiro. Revista de Ciências Agrárias, 42: 896-907, 2019.

NEGREIROS NETO, J. V. et al. Variabilidade espacial de atributos físico-químicos de um Latossolo Vermelho-Amarelo distrófico em sistema plantio direto. Semina: Ciências Agrárias, 35: 193-204, 2014.

PARIS, J. O. et al. Variability and spatial correlation of soil micronutrients and organic matter with macadamia nut production. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, 24: 31-36, 2020.

PEREIRA, V. G. M. F. et al. Irrigação e fertirrigação no desenvolvimento de eucalipto. Ciência Florestal, 29: 1100-1114, 2019.

RIBEIRO, A. C.; GUIMARÃES, P. T. G.; ALVAREZ, V. V. H. Recomendações para o uso de corretivos e fertilizantes em minas gerais: 5ª aproximação. Viçosa, MG: Comissão de Fertilidade do Solo do Estado de Minas Gerais, 1999, 359 p.

ROBERTSON, G. P. GS+ geostatistics for the environmental sciences: GS+ user's guide. Plainwell: Gamma Design Software, 2008, 152 p.

SANTOS, H. G. et al. Sistema Brasileiro de Classificação de Solos. 5. ed. Rio de Janeiro, RJ: Embrapa Solos, 2018. 356 p.

SIQUEIRA, G. M. et al. Estacionariedade do conteúdo de água de um Espodossolo Humilúvico. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, 19: 439-448, 2015.

VIAN, A. L. et al. Variabilidade espacial da produtividade de milho irrigado e sua correlação com variáveis explicativas de planta. Ciência Rural, 46: 464-471, 2016.

WERNER, E. T. et al. Coeficiente de variação como medida da precisão em experimentos de cultura de tecidos de plantas. Plant Cell Culture & Micropropagation, 8: 27-36, 2012.

YAO, R. J. et al. Determination of site-specific management zones using soil physico-chemical properties and crop yields in coastal reclaimed farmland. Geoderma, 232: 381-393, 2014.

Publicado
2021-03-04
Seção
Engenharia Agrícola