TAMANHO DE PARCELA, NÚMEROS DE TRATAMENTOS E DE REPETIÇÕES E A PRECISÃO EXPERIMENTAL EM TRIGO MOURISCO

Palavras-chave: Fagopyrum esculentum Moench. Cultura de cobertura de solo. Ensaio de uniformidade. Dimensionamento experimental.

Resumo

O objetivo deste trabalho foi determinar o tamanho ótimo de parcela para avaliar a massa de matéria fresca de trigo mourisco (Fagopyrum esculentum Moench) das cultivares IPR91-Baili e IPR92-Altar, em cenários formados por combinações de números de tratamentos, números de repetições e níveis de precisão experimental. Foram conduzidos 16 ensaios de uniformidade (experimentos em branco), sendo oito com a cultivar IPR91-Baili e oito com a cultivar IPR92-Altar. Os ensaios foram realizados em oito épocas de semeadura. Foi avaliada a massa de matéria fresca em 576 unidades experimentais básicas (UEB) de 1 m × 1 m (36 UEB por ensaio). Foi estimado o índice de heterogeneidade do solo de Smith (1938). Foi determinado o tamanho de parcela por meio do método de Hatheway (1961) em cenários formados pelas combinações de i tratamentos (i = 5, 10, 15 e 20), r repetições (r = 3, 4, 5, 6, 7 e 8) e d níveis de precisão (d = 10%, 11%, 12%, 13%, 14%, 15%, 16%, 17%, 18%, 19% e 20%). Para avaliar a massa de matéria fresca de trigo mourisco das cultivares IPR91-Baili e IPR92-Altar, nos delineamentos inteiramente casualizado e blocos completos ao acaso, com 5 a 20 tratamentos e oito repetições, parcelas de 8 m2 de área útil são suficientes para identificar diferenças significativas entre tratamentos, a 5% de probabilidade, de 15% da média geral do experimento.

Referências

ACCAME, M. E. C.; ORTEGA, T. Trigo sarraceno. Panorama Actual del Medicamento, 43: 133-136, 2019.

ALVARES, C. A. et al. Köppen’s climate classification map for Brazil. Meteorologische Zeitschrift, 22: 711-728, 2013.

CARGNELUTTI FILHO, A. et al. Planejamentos experimentais em nabo forrageiro semeado a lanço e em linha. Bioscience Journal, 30: 677-686, 2014b.

CARGNELUTTI FILHO, A. et al. Plot size related to numbers of treatments, repetitions, and the experimental precision in flax. Comunicata Scientiae, 9: 629-636, 2018.

CARGNELUTTI FILHO, A. et al. Tamanho de parcela para avaliar a massa de plantas de mucuna cinza. Comunicata Scientiae, 5: 196-204, 2014a.

DONATO, S. L. R. et al. Experimental planning for the evaluation of phenotipic descriptors in banana. Revista Brasileira de Fruticultura, 40: 1-13, 2018.

GONÇALVES, F. M. F. et al. Fagopyrum esculentum Moench: A crop with many purposes in agriculture and human nutrition. African Journal of Agricultural Research, 11: 983-989, 2016.

GÖRGEN, A. V. et al. Produtividade e qualidade da forragem de trigo-mourisco (Fagopyrum esculentum Moench) e de milheto (Pennisetum glaucum (L.) R.BR). Revista Brasileira de Saúde e Produção Animal, 17: 599-607, 2016.

GUIMARÃES, B. V. C. et al. Methods for estimating optimum plot size for ‘Gigante’ cactus pear. Journal of Agricultural Science, 11: 205-211, 2019.

GUIMARÃES, B. V. C. et al. Optimal plot size for experimental trials with Opuntia cactus pear. Acta Scientiarum. Technology, 42: e42579, 2020.

HATHEWAY, W. H. Convenient plot size. Agronomy Journal, 53: 279-280, 1961.

MAYOR-DURÁN, V. M.; BLAIR, M.; MUÑOZ, J. E. Metodología para estimar el coeficiente de heterogeneidad del suelo, el número de repeticiones y el tamaño de parcela en investigaciones con frijol (Phaseolus vulgaris L.). Acta Agronomica, 61: 32-39, 2012.

MIKHAILOVICH, G. N. Las bases para cultivo de alforfón (trigo sarraceno) Fagopyrum esculentum en centroamérica. Revista Científica Tecnológica, 2: 8-13, 2019.

PEREIRA, A. P. et al. C. Ciclagem de nutrientes por plantas de cobertura de verão. Revista de Ciências Agrárias, 40: 799-807, 2017.

PIMENTEL-GOMES, F. Curso de estatística experimental. 15. ed. Piracicaba, SP: FEALQ, 2009. 451 p.

R Development Core Team R: A Language and Environment for Statistical Computing. Vienna: R Foundation for Statistical Computing. 2020.

SANTOS, H. G. et al. Sistema Brasileiro de Classificação de Solos. 5. ed. revisada e ampliada. Brasília, DF: Embrapa, 2018. 356 p. Disponível em: <https://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/handle/doc/1094003>. Acesso em: 23 mar. 2020.

SKORA NETO, F.; CAMPOS, A. C. Plantas de cobertura antecedendo a cultura de trigo. Scientia Agraria Paranaensis, 16: 463-467, 2017.

SMITH, H. F. An empirical law describing heterogeneity in the yields of agricultural crops. Journal of Agricultural Science, 28: 1-23, 1938.

SOUSA, R. P. et al. Optimum plot size for experiments with the sunflower. Revista Ciência Agronômica, 46: 170-175, 2015.

SOUSA, R. P.; SILVA, P. S. L.; ASSIS, J. P. Tamanho e forma de parcelas para experimentos com girassol. Revista Ciência Agronômica, 47: 683-690, 2016.

STORCK, L. et al. Experimentação vegetal. 3. ed. Santa Maria, RS: UFSM, 2016. 198 p.

YILMAZ, H. Ö.; AYHAN, N. Y.; MERIÇ, Ç. S. Buckwheat: A Useful Food and its Effects on Human Health. Current Nutrition & Food Science, 16: 29-34, 2020.

ZIECH, A. R. D. et al. Proteção do solo por plantas de cobertura de ciclo hibernal na região Sul do Brasil. Pesquisa Agropecuária Brasileira, 50: 374-382, 2015.

Publicado
2020-10-22
Seção
Nota Técnica