PRODUTIVIDADE E QUALIDADE DE MARACUJÁ EM CULTIVO ORGANICO COMBINADO COM NIVEIS DE INSUMOS E IRRIGAÇÃO

Palavras-chave: Adubação orgânica. Agroecologia. Fruticultura. Passiflora edulis.

Resumo

A utilização de fertilizantes orgânicos pode contribuir para melhoria das propriedades químicas, físicas e biológicas do solo, com seu uso apresentando baixo impacto ambiental. O objetivo deste trabalho foi avaliar a produtividade e a qualidade do maracujá amarelo em sistema orgânico, combinado com irrigação e níveis de insumos. Utilizou-se delineamento experimental em blocos casualizados, disposto em esquema fatorial (3x2) com quatro repetições. Os fatores avaliados foram: três níveis de insumos (fertilizantes e defensivos alternativos), com presença e ausência de irrigação. A adubação constou da aplicação no plantio em: 5, 10 e 15 litro de composto por planta e 500, 1.000 e 1.500 g de calcário por planta, para os níveis de insumos 1,2 e 3, respectivamente. A adubação de cobertura foi parcelada em duas vezes: 118, 235 e 353 g.planta-1 de termofosfato e 59,1, 118,20 e 176,40 g.planta-1 de sulfato de potássio, para os  níveis 1, 2 e 3 de aplicação de insumos, respectivamente. Os defensivos alternativos foram pulverizados a cada 30, 15 e 7 dias para os níveis 1, 2 e 3, respectivamente. O número de frutos por planta e a produtividade aumentaram utilizando o nível 3 de insumo aliado à irrigação. O nível 2 e 3 de insumos, na ausência de irrigação aumentaram o teor de sólidos solúveis. A acidez titulável, ratio e frutos classificados como extra não diferiram significativamente entre os tratamentos estudados. Utilizando insumos nos níveis 1 e 2 e na ausência de irrigação, aumentou a porcentagem de frutos classificados como orgânicos.

Referências

ASSOCIATION OF OFFICIAL ANALYTICAL CHEMISTS - AOAC. Official methods of analysis. Arlington: AOAC, 2012. 3000 p.

ARAÚJO NETO, S. E. et al. Atividade biológica de solo sob cultivo múltiplo de maracujá, abacaxi, milho, mandioca e plantas de cobertura. Revista Ciência Agronômica, 45: 650-658, 2014b.

ARAÚJO NETO, S. E. et al. Organic polyculture of passion fruit, pineapple, corn and cassava: the influence of green manure and distance between espaliers. Ciência e Agrotecnologia, 38: 247-255, 2014a.

ARAÚJO NETO, S. E.; FERREIRA, R. L. F. Agricultura ecológica tropical. Rio Branco, AC: Sebastião Elviro de Araújo Neto, 2019. 169 p.

ARAÚJO, H. F. et al. Produtividade e análise de indicadores técnicos do maracujazeiro-amarelo irrigado em diferentes horários. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, 16: 159-164, 2012.

ARAÚJO, H. F. et al. Technical and economic indicators of the yellow passion fruit tree irrigated with underground water supply. Engenharia Agrícola, 33: 940-951, 2013.

ARRUDA, M. C. et al. Efeito de produtos químicos e temperaturas de armazenamento na pós-colheita de maracujá-amarelo. Semina: Ciências Agrárias, 32: 201-208, 2011.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. 2011. Instrução Normativa nº 46, de 6 de outubro de 2011. Available in: < http://extranet.agricultura.gov.br/sislegis/action/

detalhaAto.do? method=consultarLegislacaoFederal>. Access in: 04 jul. 2019.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. 2014. Instrução Normativa nº 17, de 18 de junho de 2014. Available in: <http://www.agricultura.gov.br/assuntos/sustentabilidade/organicos/legislacao/portugues/instrucao-normativa-no-17-de-18-de-junho-de-2014.pdf/view>. Access in: 04 jul. 2019.

BRASIL. Centro de Qualidade em Horticultura - CEAGESP. Programa brasileiro para a melhoria dos padrões comerciais e embalagens de horticultura. Disponível em: http://www.ceagesp.gov.br/wp-content/uploads/2015/07/maracuja.pdf. Acesso em: 23 mai. 2019.

CARVALHO, J. A. et al. Desenvolvimento e produtividade do maracujazeiro-amarelo irrigado sob diferentes lâminas de irrigação em ambiente protegido e natural. Engenharia Agrícola, 30: 862-874, 2010.

CAVICHIOLI, J. C et al. Florescimento e frutificação do maracujazeiro-amarelo submetido à iluminação artificial, irrigação e sombreamento. Revista Brasileira de Fruticultura, 28: 92-96, 2006.

CHABOUSSOU, F. Plantas doente pelo uso de agrotóxicos: a teoria da trofobiose. Porto Alegre, RS: L&PM, 1987. 256 p.

COSTA, E. et al. Volumes de substratos comerciais, solo e composto orgânico afetando a formação de mudas de maracujazeiro-amarelo em diferentes ambientes de cultivo. Revista Ceres, 58: 216-222, 2011.

FINATTO, R. A.; CORRÊA, W. K. Desafios e perspectivas para a comercialização de produtos de base agroecológica - O caso do município de Pelotas/RS. Revista Brasileira de Agroecologia, 5: 95-105, 2010.

FREIRE, J. L. O. et al. Rendimento quântico e trocas gasosas em maracujazeiro amarelo sob salinidade hídrica, biofertilização e cobertura morta. Revista Ciência Agronômica, 45: 82-91, 2014.

FREITAS, J. P. X. et al. Avaliação de recursos genéticos de maracujazeiro-amarelo. Pesquisa Agropecuária Brasileira, 46: 1013-1020, 2011b.

FREITAS, M. S. M. et al. Sintomas visuais de deficiência de macronutrientes e boro em maracujazeiro-doce. Revista Brasileira de Fruticultura, 33: 1329-1341, 2011a.

GANESHAMURTHY, N.; SATISHA, G; PRAKASH PATIL, P. Potassium nutrition on yield and quality of fruit crops with special emphasis on banana and grapes. Karnataka Journal of Agricultural Science, 24: 29-38, 2011.

GALVÃO, R. O. et al. Organic compost as a conditioner of soils cultivated with yellow passion fruit. Comunicata Scientiae, 11: e-3398, 2020.

GOMES, M. T. G. et al. Drought tolerance of passion fruit plants assessed by the OJIP chlorophyll a fluorescence transiente. Scientia Horticulturae, 142: 49-56, 2012.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA - IBGE. Produção agrícola municipal: culturas temporárias e permanentes. 2019. Disponível em: https://sidra.ibge.gov.br/%20bda/tabela/%20listabl.asp?c=1613&z=p&o=28. Acesso em: 26 out. 2020.

INMET. Instituto Nacional de Meteorologia. Banco de dados meteorológicos para ensino e pesquisa. 2019. Disponível em: <http://www.inmet.gov.br/portal/%20index.php?%20r=bdmep/bdmep>. Acesso em: 11 ago. 2019.

KOETZ, M. et al. Qualidade de frutos do maracujazeiro-amarelo em ambiente protegido e natural produzidos sob diferentes regimes de irrigação. Revista Brasileira de Agricultura Irrigada, 4: 115-126, 2010.

LEIJSTER, V. et al. Agroecological management improves ecosystem services in almond orchards within one year. Ecosystem Services, 38: 2-12, 2019.

MOURA, G. S. et al. Conservação pós-colheita de frutos de maracujá-amarelo por derivados de capim-limão (Cymbopogon citratus). Ambiência, 12: 667-682, 2016.

PACHECO, A. L. V. et al. Influência da adubação orgânica sobre a classificação e aparência dos frutos de maracujazeiro-amarelo. Revista Brasileira de Agropecuária Sustentável, 6: 43-50, 2016.

PACHECO, A. L. V. et al. Yield and quality of yellow passion fruits according to organic fertilization and alternative phytosanitary management. Revista Brasileira de Agropecuária Sustentável, 7: 84-90, 2017.

ROCHA, L. F. et al. Biofertilizante, calagem e adubação com NK nas características físicas e químicas de frutos de maracujazeiro-amarelo. Revista Brasileira de Ciências Agrárias, 8: 555-562, 2013.

SANTOS, J. L. V. et al. Determinação do ponto de colheita de diferentes cultivares de maracujá. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, 17: 750-755, 2013.

SILVA, N. M. et al. Organic cultivation of yellow passion fruit using tall seedlings with long root systems. Comunicata Scientia, 10: 477-483, 2019.

SOUZA, S. A. M et al. Fenologia reprodutiva do maracujazeiro-azedo no município de Campos dos Goytacazes, RJ. Ciência Rural, 42: 1774-1780, 2012.

TAIZ, L.; ZEIGER, E. Fisiologia vegetal. 5. ed. Porto Alegre, RS: ARTMED, 2013. 918 p.

UCHÔA, T. L. et al. Yellow passion fruit performance in organic crop under mulch. Revista Brasileira de Fruticultura, 40: e-212, 2018.

Publicado
2021-03-03
Seção
Agronomia