SCHWANNOMA MALIGNO CUTÂNEO EM CANINO

  • Thalita Priscila Peres Seabra da Cruz Universidade Federal de Mato Grosso
  • Felipe Augusto Constantino Seabra da Cruz Universidade Federal de Mato Grosso
  • Samara Rosolem Lima Universidade Federal de Mato Grosso
  • Thaís Ruiz Universidade Federal de Mato Grosso
  • Roberto Lopes de Souza Universidade Federal de Mato Grosso

Resumo

As neoplasias primárias de nervos periféricos apresentam-se com pouca frequência em pequenos animais, sendo de aproximadamente 0,5% a incidência de tumores neurais benignos e malignos em cães. O presente trabalho tem por objetivo relatar o caso de uma fêmea canina, sem raça definida, de grande porte e onze anos de idade, atendida no Hospital Veterinário da Universidade Federal de Mato Grosso (HOVET-UFMT), apresentando neoformação em região torácica com evolução de dez meses. O nódulo media aproximadamente cinco centímetros de diâmetro, apresentava-se aderido ao subcutâneo, de formato regular e consistência firme. Ao exame clínico, não foram observadas dor à palpação ou ulceração cutânea. Após a realização dos exames pré-cirúrgicos hematológicos e de imagem, sem alterações significativas; a paciente foi encaminhada para a exérese da neoformação. Perante avaliação histopatológica, foi observada massa circunscrita por cápsula de tecido conjuntivo e células dispostas em múltiplos padrões regulares, ocasionalmente, em redemoinhos. Proliferação de células neoplásicas com moderado pleomorfismo celular, núcleo eosinofílico redondo a ovalado, nucléolo fortemente basofílico e citoplasma abundante, por vezes alongado. Anisocariose e anisocitose evidentes, além de figuras bizarras. Observou-se também a presença de infiltrado inflamatório mononuclear multifocal. Sendo assim, o diagnóstico conclusivo foi o de tumor de bainha de nervo periférico maligno (Schwannoma maligno). O procedimento cirúrgico para a extirpação da neoplasia foi realizado respeitando amplas margens de segurança. Por este motivo, mostrou-se eficaz, pois o paciente não apresentou recidivas locais, tampouco metástases a distancia em um período de 26 meses.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Thalita Priscila Peres Seabra da Cruz, Universidade Federal de Mato Grosso
Graduada em Medicina Veterinária pela Universidade Federal de Mato Grosso (2013). Possui Residência Uniprofissional em Medicina Veterinária, atuando na área de clínica cirúrgica de pequenos animais na Universidade Federal de Mato Grosso. Atualmente cursa mestrado do Programa de Pós-Graduação da Universidade Federal do Mato Grosso na área de Clínica Médica e Cirúrgica, dos Animais Domésticos e Silvestres.
Felipe Augusto Constantino Seabra da Cruz, Universidade Federal de Mato Grosso
Possui graduação em Medicina Veterinária pela Universidade Federal de Mato Grosso (2011). Concluiu em 2014 o programa de Residencia Uniprofissional no Hospital Veterinário da Universidade Federal do Mato Grosso no setor de Clínica Médica de Pequenos Animais. Aprovado no edital para o Programa de Pós-Graduação da Universidade Federal do Mato Grosso em mestrado da área de Clínica Médica e Cirúrgica, dos Animais Domésticos e Silvestres com início das aulas em março de 2014
Samara Rosolem Lima, Universidade Federal de Mato Grosso
Possui graduação em Medicina Veterinaria pela Universidade Federal de Mato Grosso (2011) e residência em Patologia Animal no Hospital Veterinário da UFMT/Cuiabá - MT. Início em 2012 com conclusão em 2014. É mestranda em Ciência Animal, vinculada ao departamento de Patologia Veterinária, na UFMT/Cuiabá - MT.
Thaís Ruiz, Universidade Federal de Mato Grosso
Graduada em Medicina Veterinária pela Universidade Federal de Mato Grosso (2008). Residência em Clínica Médica, Cirúrgica e Anestesiologia de pequenos animais, com ênfase em Clínica Cirúgica, pela Universidade Federal de Mato Grosso (2011). Mestrado em Ciências Veterinárias pela Universidade Federal de Mato Grosso (2013). Atualmente doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Ciências Veterinárias da Universidade Federal de Mato Grosso.
Roberto Lopes de Souza, Universidade Federal de Mato Grosso
Possui graduação em Medicina Veterinária pela Universidade Federal de Santa Maria (1995), mestrado em Cirurgia Experimental - Medicina Veterinária pela Universidade Federal de Santa Maria (1999); PhD em Biologia Celular - Royal Veterinary College (2005). Atualmente é professor associado de Patologia e Clinica Cirúrgica e Ortopedia Veterinária na Universidade Federal de Mato Grosso. Post-doutorado no Royal Veterinary College em 2010 com Bolsa do Arthritis Campain Research e em 2014 Bolsista do Ciências sem Fronteiras no mesma instituição. Tem experiência na área de Cirurgia Veterinária, com ênfase em ortopedia e doenças articular degenerativa, atuando principalmente nos seguintes temas: biologia ossea, modelos experimentais de doenças osteo-articulares, análise de andadura, ortopedia veterinária, osteoartrite e biomecânica.
Publicado
2015-07-01
Seção
Clinical Reports / Casos Clínicos

Artigos mais lidos do(s) mesmo(s) autor (es)