Comparative Legal History: uma combinação produtiva?

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21708/issn2526-9488.v6.n11.p1-10.2022

Resumo

O texto pretende discutir os limites e possibilidades da Comparative legal history. Embora tenha exercido um importante papel informativo, a comparação jurídica descritiva e nacionalista do século passado encontra, hoje, os seus limites. O projeto da atual Comparative legal history assume os novos problemas de mapeamento espacial da história do direito para além das histórias nacionais. A nova perspectiva histórico-comparativa deve, assim, atenuar a perspectiva centralista, que diminui o papel das periferias e compreende a sua história em função do centro. No âmbito de uma história europeia do direito público, os métodos ainda estão sendo refinados; as leituras cruzadas, aperfeiçoadas e sincronizadas. A As dificuldades desse projeto de pesquisa são muitas, impostas pelas cronologias, pelos diferentes pesos das fraturas políticas, pela questão das fronteiras e pelo difícil legado do colonialismo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Bernardo Sordi

Università degli Studi di Firenze - UniFI

Raphael Peixoto de Paula Marques, Universidade Federal Rural do Semi-árido - UFERSA

Doutor em Direito pela UnB; Professor do Programa de Mestrado em Direito da UFERSA e Professor no IDP, Brasília.

Publicado

2022-08-17