O Direito à reserva da vida privada e deveres de divulgação de dados de acionistas

  • Jorge Manuel Coutinho de Abreu Universidade de Coimbra, Portugal.

Resumo

O direito à reserva da vida privada, embora direito de personalidade e (constitucionalmente) fundamental, é limitável em medida necessária e adequada à proteção de interesses relevantes. O texto ilustra brevemente algumas das limitações a esse direito no domínio do direito das sociedades comunitário-europeu.

Publicado
2019-09-04